• 17 a 21 de Dezembro 2018
    Fonte: Banco Invest
    Colagens

    A próxima semana será a vez dos Estados Unidos, Banco de Inglaterra e Banco do Japão realizarem as suas reuniões de política monetária.

    Em relação à Reserva Federal dos EUA, o mercado aguarda uma subida da taxa de juro em 0,25% depois da Fed ter deixado inalteradas as taxas de juro no encontro de Novembro. No que diz respeito ao Japão e Reino Unido, não se espera alterações nas taxas de juros.

    Estes são os principais eventos:

    Segunda-feira, 17 de Dezembro 2018

    • 09h00: Assembleia de obrigacionistas do Banco Comercial Português
    • Apuramento dos resultados da IPO Science4you
    • Acções da Corticeira Amorim negoceiam sem direito ao dividendo ilíquido de €0,085 por acção
    • 10h00: Balança Comercial e Inflação Zona Euro

    Terça-feira, 18 de Dezembro 2018

    • Início da reunião de política monetária da Fed
    • OCDE divulga crescimento do PIB do G20
    • 09h00: Índice IFO Alemanha
    • 13h30: Licenças de Construção EUA
    • Discurso do presidente chinês Xi 

    Quarta-feira, 19 de Dezembro 2018

    • Pagamento do dividendo da Corticeira Amorim (€0,085/acção)
    • 09h00: Discurso de Hansson, membro do BCE
    • 09h30: Inflação Reino Unido
    • 15h30: Reservas Semanais de Energia EUA
    • 19h00: Decisão sobre taxa de juro da Fed
    • 19h30: Discurso de Powell, presidente da Reserva Federal

    Quinta-feira, 20 de Dezembro 2018

    • 02h30: Decisão sobre taxa de juro do Banco do Japão
    • 08h30: Decisão sobre taxa de juro do Riksbank
    • 12h00: Decisão sobre taxa de juro do Banco de Inglaterra 

    Sexta-feira, 21 de Dezembro 2018

    • Science4you entra em bolsa
    • PIB França (07h45), Reino Unido (09h30) e EUA (13h30)
    • 13h30: Encomendas de Bens Duradouros EUA
    • 13h30: Rendimento e Gastos Pessoais EUA
  • Vendas mundiais de smartphones deverão crescer 2,6% em 2019
    Fonte: IDC
    size

    As previsões da consultora tecnológica IDC apontam para que as vendas mundiais de smartphones deverão recuar cerca de 3% este ano para 1.420 milhões de unidades, menos 50 milhões do que o registado em 2017.

    No entanto, as estimativas apontam para uma recuperação ligeira, já a partir do próximo ano, devido ao crescimento nos mercados emergentes, o potencial da nova geração de rede móvel 5G, e o lançamento de novos produtos.

    Para 2019, a consultora perspectiva uma recuperação de 2,6%. A IDC estima que o crescimento, embora modesto, se mantenha até 2022, ano em que prevê 1.574,4 milhões de aparelhos vendidos.

    smartphone
  • Crescimento empresarial em Dezembro atinge mínimo de 49 meses
    Fonte: IHS Markit
    PMI

    O índice PMI composto da Zona Euro, que mede a actividade nos sectores industrial e de serviços, caiu de 52,7 em Novembro para 51,3 em Dezembro, segundo dados preliminares publicados hoje pela IHS Markit. 

    A leitura acima de 50 indica expansão de actividade, no entanto, foi aquém das expectativas dos economistas de 52,8.
  • Mercados europeus em queda com a economia chinesa a desacelerar
    Fonte: Banco Invest
    141218

    Os mercados europeus abriram em queda num dia que será revelado vários indicadores económicos tais como, os custos laborais em 2017 e o índice da Markit para a indústria relativo a Dezembro na Zona Euro e vendas a retalho em Novembro nos Estados Unidos.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 2,02% e as praças chinesas negociavam em queda depois das vendas a retalho e produção industrial na China continuaram a desacelerar em Novembro. As vendas a retalho recuaram para 8,1% em Novembro, o ritmo mais lento desde Maio de 2003, depois de se ter fixado nos 8,6% no mês passado.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram no vermelho excepto o índice Dow Jones que subiu 0,29% com os investidores atentos às negociações entre EUA e China depois dos importadores chineses terem retomado as compras de soja norte-americana.

    Dados Macroeconómicos:

     00h30: PMI Indústria (Dez)

     02h00: Vendas a Retalho (Nov)

     02h00: Produção Industrial (Nov)

     04h30: Produção Industrial (Nov)

     07h00: Vendas de Automóveis (Nov)

     08h00: Inflação (Nov)

     09h00: Índice PMI (Dez)

     10h00: Custos Unitários do Trabalho (3º Tri)

     11h00: Obras Licenciadas e Concluídas (3.º Tri)

     11h00: Actividade Turística (Out)

      Banco de Portugal divulga Indicadores Coincidentes

     13h30: Vendas a Retalho (Nov)

     14h15: Produção Industrial (Nov)

     14h45: Índice PMI (Dez)

     15h00: Stocks das Empresas (Out)


    Eventos:

     Termina subscrição das acções da Science4You

     08h15: Discurso de Guindos, vice-presidente do BCE

     Discursos de vários membros do BCE: Nowotny (09h00), Lautenschlaeger (09h30) e Angeloni (13h30)

     DBRS pronuncia-se sobre Reino Unido


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Greve dos enfermeiros bate recorde de crowdfunding

     Imposto do selo vai agravar juros do crédito em 9%

     Tomás Correia volta a falhar metas de 2018

     Anacom quer clarificar custos das operadoras com fidelizações

     IGF travou pedido para a Cruz Vermelha repor 8,7 milhões

     Theresa May só conseguiu um "nim" da União Europeia

     BCE cauteloso vai manter juros em 0% até final de 2019

     Brexit: May em Bruxelas a fazer tudo para convencer os 27 de qu o acordo é viável

     Enfermeiros pagos para fazer greve

     Governo discrimina Porto nos transportes

     TAP disse que o negócio da manutenção e engenharia no Brasil atingirá lucro operacional de 3 milhões

     Hospitais e clínicas privadas terão de devolver 38 milhões à ADSE

     Autoeuropa pode parar a qualquer momento por falta de espaço para os carros

  • Juros obrigações Portugal em mínimos 7 meses com reinvestimento flexível BCE
    Fonte: Jefferies
    PT

    O Banco Central Europeu assinalou que irá continuar a reinvestir o dinheiro que receber quando os títulos de dívida que comprou chegarem ao fim do seu prazo, uma medida que permite que o impacto do fim do programa de compras seja minimizado

    Sobre o modo de funcionamento do programa de compra de activos a partir de 2019, Draghi adiantou ainda que os reinvestimentos serão feitos, por regra, dentro da mesma jurisdição. Contudo, haverá flexibilidade para ir ajustando a dívida comprada à quota correspondente a cada país, de acordo com a sua chave de capital.
  • BCE revê em baixa as suas previsões macroeconómicas
    Fonte: BCE
    ecb

    O Banco Central Europeu manteve hoje os juros de referência na Zona Euro inalterados, em mínimos históricos. No fim do Conselho de Governadores, a instituição liderada por Mario Draghi reafirmou ainda que os estímulos monetários terminam no fim do ano e que irá seguir-se uma política de reinvestimentos.

    No seu discurso, Draghi afirmou que os dados sugerem um crescimento mais lento pela frente, logo, um estímulo monetário significativa ainda é necessário.

    Previsões Crescimento do PIB:

    • 2018 1.9% vs +2.0% em Setembro
    • 2019 1.7% vs +1.8% em Setembro
    • 2020 1.7% vs +1.7% em Setembro
    • 2021 1.5% 

    Previsões Inflação

    • 2018 1.8% vs +1.7% em Setembro
    • 2019 1.6% vs +1.7% em Setembro
    • 2020 1.7% vs +1.7% em Setembro
    • 2021 1.8% 
  • Fim da era QE
    Fonte: Bloomberg
    ecb

    Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, deverá anunciar hoje o fim do programa de compra de activos, lançado em 2015, pelo Banco Central Europeu.

    Durante três anos, o Banco Central Europeu injectou na economia europeia, um total de 2,6 biliões de euros na compra de dívida pública e privada de forma a combater a crise da dívida soberana. 

    Aguarda-se também, na reunião de hoje, a actualização das projecções económicas para 2019 e 2020, assim como a possibilidade de extensão dos programas de concessão de crédito.

    Em relação ao timing do primeiro aumento das taxas directoras, os mercados atribuem uma probabilidade de 75% a uma subida das taxas de juro em 2019, tendo em conta que, a economia europeia tem vindo a desacelerar nos últimos meses.

    economia
  • Mercados europeus abriram no verde com bancos centrais em foco
    Fonte: Banco Invest
    131218

    Os mercados europeus abriram no verde com vários bancos centrais a realizarem as suas reuniões de política monetária hoje. O Banco Central Europeu deverá confirmar o fim do programa de compra de activos no final deste ano. Aguarda-se também as decisões dos seguintes bancos centrais: Suíça (08h30), Noruega (09h00), Turquia (11h00), Ucrânia (12h00) e Zona Euro (12h45).

    Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, reinicia hoje as suas reuniões com os líderes europeus, depois de ter vencido a moção de censura do seu partido, com 200 votos a seu favor e 117 contra, mantendo-se na liderança do mesmo, pelo menos por mais dois meses. 

    O governo italiano apresentou um novo orçamento de estado, que prevê um défice de 2,04%, muito aquém da previsão inicial de 2,4%.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a subir 0,99% e as praças chinesas negociavam em alta com o acalmar das tensões entre a China e os Estados Unidos. Segundo a imprensa, o Governo chinês está a preparar um conjunto de leis que favoreça a entrada de empresas estrangeiras no país.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram positivos depois de a directora da Huawei, Meng Whanzou, ter sido libertada após o pagamento de fiança e após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter dito que poderá usar a sua influência para acalmar essa situação.

    Dados Macroeconómicos:

     07h00: Índice de preços ao consumidor (Nov)

     07h45: Índice de preços ao consumidor (Nov)

     12h45: Decisão da taxa de juro pelo BCE

     11h00: Estatísticas dos Serviços Prestados às Empresas (2017)

     13h30: Índice de Preços das Importações (Nov)

     13h30: Pedidos Subsídio Desemprego


    Eventos:

     Cimeira União Europeia em Bruxelas

     13h30: Discurso de Mario Draghi, presidente do BCE

     Relatório mensal para o mercado petrolífero


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Empresas pagam juros mais baixos de sempre

     Governo trava recursos do SNS ao sector privado

     Zona Euro: Itália cede mesmo a Bruxelas e baixa meta o défice para 2,04%

     Santander Totta começa hoje um novo ciclo

     Desemprego entre deficientes aumentou 24% em seis meses

     Theresa May resiste a moção de desconfiança e regressa a Europa

     May sobrevive a moção de censura mas mais de um terço dos deputados conservadores estão contra a líder

     Trabalho: Novo salário mínimo é dos mais baixos da Zona Euro

     Brexit dá rombo de 86 milhões nos têxteis e no vinho

     'Hackers' ganham até 500 mil dólares por ano para defender empresas

     Lucros da Associação Mutualista afundam em 2018. Passam de 587 milhões para 1,7 milhões

     Salário mínimo português é o nono mais baixo da Europa em poder de compra

  • Estreia das acções no NYSE hoje
    Fonte: NYSE
    tencent

    A Tencent Music Entertainment Group (TME) é uma empresa que desenvolve serviços de streaming de música para o mercado chinês. Seus aplicativos, incluindo QQ Music, Kugou e Kuwo, têm mais de 700 milhões de utilizadores activos e 120 milhões de assinantes pagantes. 

    A estreia das acções na bolsa norte-americana é hoje com o preço de colocação de $13, permitindo arrecadar quase $1,1 mil mn. Este valor é cerca de metade do objectivo que estaria previsto para angariar neste IPO. A empresa vai manter-se como subsidiária da Tencent. 

    O ano de 2018 foi o ano mais movimentado para IPOs de empresas chinesas nos Estados Unidos desde 2014. No ano que vem, as grandes empresas de tecnologia Uber Technologies e ByteDance também estão a considerar fazer IPOs. 

    ipo
  • Acções do DIA suspensas pela CNMV
    Fonte: Bloomberg
    dia2

    As acções dos supermercados DIA já caíram 90,41% desde o início do ano e ontem atingiram um novo mínimo histórico. Hoje as acções foram suspensas pelo regulador espanhol.

    De acordo com a imprensa, tal comportamento foi justificado pelos receios de que a empresa não consiga cumprir com as suas obrigações financeiras em 2019, devido à sua dívida no valor de €1,8 mil mn.

    Em comunicado enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores, o DIA informou que se encontra em "negociações muito adiantadas com os bancos credores de referência com o objectivo de refinanciar a dívida bancária" que desmente os rumores que circularam na imprensa espanhola.

    dia1
  • Mercados europeus positivos com May a enfrentar um voto de confiança
    Fonte: Banco Invest
    12.12.18

    Os mercados europeus abriram positivos com o Partido Conservador a avançar com um voto de confiança ao seu líder Theresa May. A votação vai ser feita hoje entre as 18h00 e as 20h00 e os votos serão contados imediatamente.

    Hoje aguarda-se a divulgação do índice de preços no consumidor em Novembro, tanto em Portugal, como nos Estados Unidos.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a subir 2,15% e as praças chinesas negociavam em alta, impulsionadas pela provável redução das tarifas sobre as exportações americanas de automóveis para a China.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram mistos numa sessão muito volátil depois de Donald Trump, presidente dos EUA, ter dito que tem "orgulho" em encerrar os serviços públicos nacionais, se a sua pretensão orçamental do muro na fronteira com o México não for atendida. A última vez que houve perigo de "shutdown" foi em Fevereiro quando os serviços públicos dos EUA paralisarem durante três dias. A Câmara dos Representantes e o Senado têm de aprovar um projecto de lei que permita que as agências federais do país possam continuar a ser financiadas, evitando assim um "shutdown" a partir de 21 de Dezembro.

    Dados Macroeconómicos:

     Vendas de Casas (Out)

     10h00: Produção Industrial (Out)

     11h00: Índice de Preços no Consumidor (Nov)

     11h00: Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços (Out)

     13h30: Índice de Preços no Consumidor (Nov)

     15h30: Reservas Semanais de Energia

     19h00: Relatório Orçamental Mensal (Nov)


    Eventos:

     Acções da Ramada Investimentos e Indústria negoceia sob a forma de ex-dividendo (€1,15/acção)

     13h30: Discurso de Hakkarainen, membro do BCE


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Função Pública: Pré-reformas vão pagar 25% a 100% do salário

     Banca teme instabilidade com protecção a grandes depósitos

     Parpública já pode vender posições na Pharol e Nos

     Viragem à esquerda na Saúde assusta privados e divide PS

     Banca: Factura para tirar BPI de bolsa cresce 2 milhões

     Inspecção de Finanças escondeu auditoria sobre a Cruz Vermelha

     Tiroteio faz vários mortos em Estrasburgo

     França: Ataque a tiro em mercado de Natal em Estrasburgo. Polícia persegue assassino

     Portugal é dos países mais endividados do mundo

     Airbnb entregou 5,5 milhões de euros em taxas turísticas a Lisboa e ao Porto até Setembro

     Expansão do turismo regista pior verão dos últimos anos e atrapalha economia

  • Redes sociais superam jornais como fonte de notícias pela primeira vez
    Fonte: Pew Research Center
    socialmedia

    Segundo a Pew Research Center, as redes sociais ultrapassaram os jornais impressos como fonte de notícias para os norte-americanos pela primeira vez.

    No geral, a televisão ainda é o meio mais popular como fonte de notícias embora seu uso tenha diminuído desde 2016. As notícias online são a próxima fonte mais comum, seguidos pela rádio e, finalmente, redes sociais e jornais impressos. 

    Televisão é fonte de notícias para 81% das pessoas de 65 anos, 65% das pessoas entre 50 e 64 anos e apenas 16% das pessoas mais jovens entre 18 e 29 anos.

    tv
  • Investidores prevêem retornos de 9,9% nos próximos cinco anos - Schroders
    Fonte: Schroders
    retornos

    De acordo com um estudo global da Schroders, os investidores esperam um retorno anual de 9,9% nos próximos cinco anos. A nível regional, as expectativas mais elevadas sobre os retornos registaram-se na Ásia, com 11,8%. Nas Américas, os investidores disseram esperar 10,2% e o número mais baixo registou-se na Europa com 8,6%.

    As gerações mais jovens tinham expectativas mais ousadas para os seus investimentos. A geração "Millennials", definida neste estudo como aquela com idades entre os 18 e os 36 anos, acreditava que obteria um retorno anual de 11,0% ao longo dos próximos cinco anos. As expectativas foram baixando em cada geração: a Geração X (idades entre os 37 e os 50 anos) esperava 10,0%; a geração Baby Boomers (idades entre os 51 e os 70) esperava 8,8%; aqueles com 71 anos e mais esperavam retornos anuais de 7,1%.

    Em Portugal, 41% dos investidores nacionais inquiridos reconheceram diversificar pouco ou nada os seus activos, sendo que ainda 14% daqueles que apresentam um nível superior de conhecimento assumiu que o seu portefólio é pouco ou nada diversificado.
  • Mercados europeus em alta com progressos entre China e EUA
    Fonte: Banco Invest
    111218

    Os mercados europeus abriram em alta com os investidores mais optimistas, depois do Vice-Primeiro Ministro Liu He ter discutido a agenda de conversações com o Secretário do Tesouro Steven Mnuchin e o representante comercial Robert Lighthizer.

    Emmanuel Macron anunciou ontem que o Governo francês vai aumentar o salário mínimo em 100 euros em 2019 em resposta aos protestos violentos que aconteceram em França nos últimos dias.  

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 0,34% e os índices chineses subiram depois da confirmação de que a China ainda está em negociações comerciais com os EUA.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram no verde com o sector tecnológico a impulsionar os índices principalmente as acções da Microsoft e Facebook.
     
    Dados Macroeconómicos:

     06h30: Emprego (3º trimestre)

     09h30: Desemprego (Out)

     10h00: Zew Survey (Dez)

     11h00: Índice de Produção, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Construção e Obras Públicas (Out)

     Banco de Portugal divulga empréstimos a particulares e sociedades não financeiras (Out)

     11h00: Sentimento Empresarial nas PME's (Nov)

     13h30: Índice de Preços ao Produtor (Nov)

     23h50: Índice de Preços ao Produtor (Nov)


    Eventos:

     08h30: Discurso De Guindos, vice-presidente do BCE

     15h00: Debate quinzenal do Parlamento português 


    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

     Só 8% dos fundos têm retornos positivos em 2018

     Portugal paga dívida ao FMI e poupa 100 milhões

     Emissões podem custar 3,9 mil milhões ao sector automóvel

     Lei de Bases da Saúde critica papel dos privados

     Reformados que trabalham no Estado não vão perder dinheiro

     FMI: pagamento antecipado permite poupar 100 milhões

     Brexit em banho-Theresa. Primeira-ministra adia votação para pressionar o Parlamento britânico

     Fisco incapaz de cobrar multas nos transportes

     Macron anuncia aumento de 100 euros no salário mínimo

     Aumento de capital da Vista Alegre em risco

     Portugal poupa 1,16 mil milhões em dois anos com pagamentos antecipados ao FMI

  • Mínimo de 18 meses com possível cancelamento votação sobre Brexit
    Fonte: Bloomberg
    gbp

    A primeira-ministra britânica, Theresa May, vai fazer uma declaração hoje pelas 15h30, seguida por uma declaração da ministra dos Assuntos Parlamentares, Andrea Leadsom, sobre procedimentos no parlamento.

    A líder do Partido Conservador poderá cancelar a votação numa tentativa de ganhar tempo para impedir o chumbo do acordo do Brexit. Caso o Parlamento se recuse a ratificar o esboço de saída do Reino Unido da UE, os britânicos podem vir a deixar o bloco europeu sem qualquer tipo de acordo, desencadeando ainda mais incerteza política e económica. A falta de consenso pode levar ainda à demissão de Theresa May e arrastar o Reino Unido para uma nova eleição e um novo referendo para resolver a crise.
  • Ursos chegaram aos mercados
    Fonte: Reuters
    rolllingbear

    O mercado touro teve o seu início em Março de 2009, com quase 200% dos ganhos nas acções mundiais até ao início de 2018. Ao longo deste ano, os ganhos foram prejudicados pelo aumento das taxas de juros, tensões comerciais e crises cambiais nos mercados emergentes. 

    De facto, o touro transformou-se em urso em muitas praças a nível mundial. O mercado urso ocorre quando um activo cai pelo menos 20% face ao último máximo antes de iniciado o movimento descendente.
  • Tribunal confirma que Reino Unido pode desistir do Brexit sem aval da UE
    Fonte: Twitter
    tribunal

    O Tribunal de Justiça da União Europeia anunciou hoje que "o Reino Unido pode revogar unilateralmente a notificação da sua intenção de abandonar a União Europeia".

    Na véspera da votação no Parlamento britânico sobre o acordo assinado entre a primeira-ministra Theresa May com os parceiros europeus, esta decisão confirma que o país pode desistir do Brexit sem precisar do aval dos restantes Estados-membros para ficar.
  • Mercados europeus em queda com desaceleração das maiores economias
    Fonte: Banco Invest
    101218

    Os mercados europeus abriram em queda depois dos dados económicos que apontam para um agravamento da desaceleração das maiores economias do mundo - EUA, China e Japão - a reportarem dados económicos mais fracos do que o esperado. 
       
    Hoje o destaque vai para os indicadores económicos no Reino Unido desde o PIB, Balança Comercial e Produção Industrial, numa altura crucial, tendo em conta que amanhã será a votação do acordo do Brexit no Parlamento britânico.

    Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 2,12% e as praças chinesas negociavam em queda com os receios de um aumento nas tensões entre Washington e Pequim que possam diminuir as hipóteses de um acordo comercial. Em Novembro, as exportações chinesas cresceram apenas 5,40% aquém dos 9,4% esperados e as importações aumentaram 3%, muito abaixo dos 14% previstos pelos economistas.

    As principais bolsas norte-americanas encerraram com fortes quedas na pior semana desde Março. O crescimento dos empregos abrandou em Novembro e os salários mensais aumentaram menos do que o esperado, o que revelou alguma moderação na actividade económica que poderá levar a Reserva Federal a reduzir o seu ritmo de subida das taxas de juro em 2019. No entanto, Peter Navarro, conselheiro comercial de Trump, disse que os problemas relacionados com o aumento das tarifas aduaneiras não se resolvem no período de tréguas de 90 dias acordado entre as duas partes.

    Dados Macroeconómicos:

     07h00: Balança Comercial (Out)

     09h00: Produção Industrial (Out)

     09h30: Produção Industrial (Out)

     09h30: Balança Comercial (Out)

     09h30: PIB (Out)

     11h00: Índice de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Indústria (Out)

     11h00: Estatísticas do Comércio Internacional (Out)

     11h00: Estatísticas da Produção Industrial (2017)

     15h00: Emprego JOLTS (Out)


    Eventos:

     09h00: Governador do Banco de Portugal, Carlos da Silva Costa, vai abrir evento, sobre novos riscos e oportunidades que a transformação digital poderá acrescentar às instituições financeiras

     12h30: Discurso de Angeloni, membro do BCE

     Reunião do Conselho dos Assuntos Externos da UE



    Estes são os principais destaques da imprensa hoje:

      Governo contraria provedora no IRS de salários passados

     Grandes avenidas de Lisboa escapam a limites de 25% no alojamento local

     Tecnológica PDM quer ir para a bolsa em 2019

     Banca: Auditoria à Caixa identifica operações ruinosas, afirma Marques Mendes

     Há 47 pré-avisos de greve até ao fim de Dezembro

     Macron reúne-se com sindicatos e patrões

     Bombeiros e governo em guerra aberta, Marcelo apela à calma

     Funcionários públicos com 70 anos vão poder trabalhar mais cinco

     Aumentam as famílias com terceiro e quarto filho

     Habitação: Juros dos empréstimos caem para metade

     Apenas quatro bancos têm depósitos a superar a inflação

     Governo propõe “mecanismo célere e ágil” para lesados do Banif

  • 10 a 14 de Dezembro 2018
    Fonte: Banco Invest
    agenda

    A próxima semana será marcada por dois eventos históricos: a votação do acordo para o "Brexit" no Parlamento britânico (dia 11)  e a reunião de política monetária do Banco Central Europeu (dia 13).

    Ambos são históricos no sentido de que o Banco Central Europeu deverá anunciar o fim da era do programa de compras na Zona Euro e a votação do "Brexit" poderá despoletar uma série de eventos desde um "hard Brexit" ou nenhum "Brexit".

    Estes são os principais eventos:

    Segunda-feira, 10 de Dezembro 2018

    • 09h30: Balança Comercial e PIB Reino Unido 
    • 12h30: Discurso de Angeloni, membro do BCE

    Terça-feira, 11 de Dezembro 2018

    • 08h30: Discurso De Guindos, vice-presidente do BCE
    • 09h30: Desemprego Reino Unido
    • 13h30: Índice Preços Produtor EUA
    • 15h00: Debate quinzenal do Parlamento português
    • 19h00: Acordo para "Brexit" vai a votos na Câmara dos Comuns, no Parlamento britânico

    Quarta-feira, 12 de Dezembro 2018

    • Termina subscrição de acções da OPV Vista Alegre Atlantis
    • Inflação Portugal (11h00) e EUA (13h30)
    • 13h30: Discurso de Hakkarainen, membro do BCE
    • 15h30: Reservas Semanais de Energia EUA

    Quinta-feira, 13 de Dezembro 2018

    • Divulgação dos resultados e preço da oferta da Vista Alegre Atlantis
    • Cimeira União Europeia em Bruxelas
    • Inflação Alemanha (07h00) e França (07h45)
    • 12h45: Decisão da taxa de juro pelo BCE
    • 13h30: Pedidos de Subsídio de Desemprego EUA
    • Banco Nacional da Suíça, Banco Central da Noruega e Banco Central da Turquia anunciam as suas decisões de taxa de juro

    Sexta-feira, 14 de Dezembro 2018

    • 08h15: Discurso de Guindos, vice-presidente do BCE
    • 08h30: Índice PMI Markit Zona Euro
    • Discursos de vários membros do BCE: Nowotny (09h00), Lautenschlaeger (09h30) e Angeloni (13h30)
    • 13h30: Vendas a Retalho e Produção Industrial EUA
  • Futuros EUA positivos; criação de empregos em Novembro, aquém das expectativas
    Fonte: U.S. Bureau of Labor Statistics
    nfp

    A economia dos Estados Unidos criou 155 mil postos de trabalho em Novembro, aquém do esperado pelos economistas, de 198 mil vagas de trabalho. No mês de Outubro foram criadas 250 mil novas vagas.

    O Departamento de Trabalho dos EUA informou também que a taxa de desemprego norte-americana foi 3,7%, em linha com o esperado pelos economistas.

    Os ganhos médios por hora subiram 0,2%, abaixo do esperado pelos economistas de 0,3%.
  • Mercados europeus abrem em alta
    Fonte: Banco Invest
    Capture

    As bolsas norte-americanas — ainda que tenham iniciado a semana com as possíveis tréguas entre o Presidente chinês e o Presidente dos Estados Unidos — depressa se ressentiram, com dúvidas sobre um possível acordo entre as duas maiores economias do mundo.  Depois da notícia de que a administradora financeira da fabricante chinesa Huawei, Wanzhou Meng, tinha sido detida no Canadá, por suspeitas de violação das sanções aplicadas pelos EUA ao Irão, os investidores voltaram a temer que os 90 dias de tréguas não sejam suficientes para que Washington e Pequim fechem, de facto, um acordo.

    A definir a atenção dos investidores está, ainda, a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). O petróleo caiu, depois da reunião ter encerrado sem que alguns países exportadores de petróleo anunciassem um corte de produção diária de barris, de modo a ajustar a oferta à procura.

     Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a subir 0,82% e as praças chinesas negociavam mistas.