FIQUE A PARAcompanhe os destaques e principais tendências do dia que influenciam as bolsas em todo o mundo.
Outlook Análise Técnica Research Investimento Educação
Invest MonthlyFevereiro 202011-03-2020  17:25
  • outlook
Indicadores Económicos

Em 2019, a economia portuguesa superou as expetactivas crescendo 2,2%, menos 4 décimas do que no ano anterior. A procura interna contribuiu positivamente para o crescimento do Produto interno Bruto (PIB) em 2,7 pontos percentuais (3,1 p.p. em 2018), enquanto que a procura externa líquida registou um contributo negativo para o PIB de -0,6 p.p. (-0,4 p.p. em 2018).

Na China, o setor industrial da China tem sido severamente afectado pelo surto do Coronavírus. O PMI manufacturing caiu para território de contração, ao passar de 51,1 para 40 pontos e o PMI dos serviços também apresentou uma queda muito acentuada, passando de 51,8 para 25,5 quando se esperava 49,3 pelos analistas



Evolução dos Mercados accionistas


A maioria dos índices accionistas de referência terminou o mês de Fevereiro com quedas significativas, a oscilar entre os 5% e os 10%. A primeira quinzena do mês foi marcada por optiminismo e menor aversão ao risco, que se materializou em máximos históricos para os principais índices norteamericanos e o europeu Stoxx-600. Contudo, o alastramento do Coronavírus para fora do continente asiático pressionou a segunda metade do mês, devido a encerramento de fábricas e limitações na circulação de pessoas e bens. A última semana do mês registou a maior desvalorização semanal desde a crise financeira de 2007-2008, com um aumento significativo de volatilidade.


IM1

A Reserva Federal norte-americana (Fed) anunciou o corte da taxa de juro de referência em 50 pontos base para o intervalo 1,00%-1,25%, destacando que os indicadores económicos dos EUA continuam robustos e que o corte na taxa responde à ameaça representada pelo Coronavírus para a atividade económica. Deste modo, a Fed mantém o contexto acomodatício, e acentuao, assegurando que actuará para manter a expansão económica. O discurso de Jerome Powell abriu a porta a mais cortes na taxa de juro, após afirmar que a Fed irá “agir conforme apropriado” e que está preparada para utilizar todas as ferramentas ao seu dispor para contrariar os potenciais efeitos negativos da epidemia. 


IM2


De igual modo, o Banco Central Europeu (BCE) garantiu que irá tomar medidas apropriadas e eficazes para contrariar o impacto que o Coronavírus possa ter na economia da Zona Euro. O BCE tem noção que a situação atual pode criar riscos para o panorama económico e para o bom funcionamento do mercado financeiro.

Também os governos estão preocupados com os impactos económicos do Covid-19 e o seu alastramento. Assim, a Itália anunciou o encerramento das escolas até dia 15 de Março, numa tentativa de controlar o maior surto na Europa. O Governo adotou outras medidas como a proibição de conferências públicas e eventos culturais. Nos EUA, o Congresso autorizou o gasto de USD 8 mil milhões em despesa como resposta ao impacto negativo do surto de Coronavírus.


IM3


A nível de resultados empresariais, também já se começam a sentir os efeitos do Covid-19. Com efeito, a Microsoft reduziu as suas projecções para a sua atividade em resultado dos efeitos do Coronavírus.

A empresa emitiu um sales warning, ou seja, referiu que as vendas no trimestre em curso serão menores do que o antecipado. A empresa informou ainda que o surto de coronavírus está a afetar a sua linha de fornecedores, o que irá condicionar negativamente a venda de programas e serviços para PC’s. Também a HP, um dos maiores vendedores de PC’s (e como tal utilizador de Windows), alertou que a atualização do Windows 10 para empresas poderia sofrer alguns trimestres de atraso. Na Europa, a Diageo (bebidas), a IAG (que controla a British Airways e a Iberia), a AstraZeneca, a Merck e a Rio Tinto foram algumas das empresas a alertar que a sua atividade poderia sofrer um impacto gerado pela doença. A BASF informou que durante o 4º trimestre de 2019, o resultado líquido e as vendas diminuíram, tendo ainda alertado para os efeitos negativos do coronavírus para este ano. O sector de Turismo, Viagens e Lazer foi castigado severamente pela restrição da movimentação de pessoas. O sector da Energia foi arrastado pela forte descida dos preços do petróleo (- 13,4%), penalizado, sobretudo pela menor procura. O sector de Materiais e de Recursos Naturais foi também fortemente pressionado devido à elevada exposição à China.



IM4
 




Alocação de Activos

Em Fevereiro, os mercados accionistas registaram quedas generalizadas, com a última semana do mês a ser a pior desde a crise financeira de 2008. De salientar a contribuição positiva na carteira dos Treasuries norteamericanos, com as yields a continuarem a sua trajectória descendente (1,15%, no final do mês). Pela negativa, a rendibilidade mensal foi penalizada principalmente pela exposição aos mercados accionistas.
Com efeito, Fevereiro revelou-se muito negativo para os mercados financeiros, com perdas significativas na última semana do mês, pressionados pelos receios quanto ao impacto na economia mundial da propagação do novo Coronavirus.. As perdas foram generalizadas, mas particularmente severas nos sectores Energético (o preço do petróleo perdeu 13%), Materiais e Industrial, descontando o abrandamento económico global. Também o sector financeiro registou perdas elevadas, face às perspectivas de novos cortes de taxas de juro e potencial aumento do incumprimento de crédito, num cenário de desaceleração económica.
A nível macroeconómico os PMI nos EUA foram muito desapontantes, com valores aquém do esperado, tal como na China onde baixaram para terreno negativo. No Japão o PIB contraiu 1,6% no último trimestre de 2019, o pior registo desde 2014.
Neste contexto, nas Carteiras diminuiu-se o beta accionista, com a realização de mais-valias no sector tecnológico, e, nas obrigações, aumentou-se a posição em dívida pública norte-americana (US Treasuries). A Liquidez das Carteiras permanece elevada, visando aproveitar a volatilidade dos mercados para reforçar posições consideradas com potencial de valorização.



IM5

IM6











Disclaimer
A informação contida neste documento tem um carácter exclusivamente informativo e particular. A informação foi obtida junto de fontes consideradas fiáveis, não sendo, contudo, possível garantir a sua precisão. As opiniões expressas são da inteira responsabilidade dos seus autores, reflectindo apenas os seus pontos de vista, os quais podem não ser coincidentes com opiniões expressas por outras áreas do Banco Invest, SA. O Banco Invest, SA rejeita qualquer responsabilidade por eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente, da utilização da informação referida neste documento. O Banco Invest, SA e os seus colaboradores poderão deter posições em qualquer activo mencionado neste documento. A reprodução de parte ou totalidade desta publicação é permitida, sujeita a indicação da fonte. Relativamente ao produto “Invest – Dinâmico”, as taxas de rendibilidade apresentadas são líquidas de comissões de gestão e correspondem à mediana das rendibilidades das carteiras sobre gestão discricionária no perfil “Dinâmico”. As rendibilidades dos índices que compõem o Benchmark são obtidas junto da Bloomberg. Taxas de rendibilidade e risco calculadas com base na cotação dos diversos ativos a 29-Fev-20. Rendibilidades passadas não constituem garantia de rendibilidades futuras. A rendibilidade do investimento depende da evolução dos ativos detidos em Carteira, e pode ser influenciada por factores políticos, económicos e financeiros, incluindo variações cambiais, que estão inter-relacionados, bem como por outros factores que afectam, genericamente, os mercados financeiros.
  • 5
    27
    [fr]07h45: Confiança do Consumidor (Mai)
    [eu]Discursos de vários membros do BCE: Lagarde (08h30), Guindos (09h30) e Enria (12h00)
    [us]17h30: Discurso de Bullard, membro da Fed
    [us]19h00: Fed publica "Beige Book"
    [us]Resultados Empresariais: Ralph Lauren (13h00), HP (DF)
  • 5
    28
    [de]13h00:Inflação (Mai)
    [us]13h30: Encomendas de Bens Duradouros (Abr)
    [us]13h30: PIB (1.º Tri)
    [us]13h30: Pedidos Semanais de Subsídios de Desemprego 
    [us]16h00: Reservas Semanais de Energia 
    [us]16h00: Discurso de Williams, membro da Fed
    [pt]Resultados Empresariais: Semapa
    [us]Resultados Empresariais: Costco Wholesale (20h15), Salesforce.com (DF), Dollar General, Ulta Beauty (DF)
  • 5
    29
    [fr]07h45: PIB (1.º Tri): 
    [eu]09h30: Inflação (Mai)
    [eu]10h00: Inflação (Mai)
    [pt]11h00: PIB (1.º Tri)
    [us]13h30: Rendimentos e Gastos Pessoais (Abr)
    [us]15h00: Índice de Confiança da Universidade de Michigan (Mai)
    [us]16h00: Discurso de Powell, presidente da Fed
    [pt]Resultados Empresariais: Altri (DF), Ramada (DF)
  •  

  •  

  •  

ACESSO INVEST ONLINE
Este site utiliza cookies para funcionar correctamente. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. SABER MAIS Concordo