FIQUE A PARAcompanhe os destaques e principais tendências do dia que influenciam as bolsas em todo o mundo.
Outlook Análise Técnica Research Investimento Educação
09.06.2021 11:15
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 4090 O índice está a testar o 1º suporte na exponencial das 50 horas (1º suporte). Um fecho horário abaixo dos 4087 ou a quebra em negociação dos 4080 obrigaria a : - Alterar o “stop” do 1º plano para o “breakeven” - Alterar o “stop do 2º plano para os 4124 (reduzindo para metade o risco assumido). Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4104 O “grinding higher” continua sem recuos, com as divergências a acumularem-se (o mercado está claramente à espera do BCE e dos dados da inflação nos EUA na próxima quinta-feira). O sentimento e o momentum são o pilar que suporta o nosso bias”, mas o padrão do preço obriga a ter a nossa expectativa como de alto risco no curto prazo. Insistimos na ideia que temos defendido: “os mínimos são eventos e os topos são processos”. A exponencial dos 200 dias, referência regularmente visitada, está na zona dos 3700 e é esse o nosso objectivo para uma correcção de curto prazo. A zona dos 4040, anterior resistência de curto prazo, permanece como valor a ter em conta num movimento de curto prazo, pelo que sugerimos duas ideias, com entrada no nível actual do índice (4104): - Venda com objectivo nos 4044 e com “stop” @ 4124 (rácio retorno/risco de 3) - Venda com objectivo nos 3704 e um “stop” @ 4144 (rácio retorno/risco de 10) Lembramos que o padrão de alta, mesmo com vários sinais de alarme técnicos, ainda vigora, pelo que sugerimos apenas 1/32 do risco máximo para os dois planos. Análise Anterior: Eurostoxx50 @4032 O índice continua incapaz de suplantar de forma consistente a zona de resistência que temos monitorizado (4040). Assinalámos a entrada sugerida ontem e reiteramos o objectivo nos 3918. Se o Eurostoxx50 negociar abaixo dos 3999 sugerimos uma alteração do “stop” para o “breakeven” (entrada @ 4038).     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4048 Mais uma abertura em “gap up” na zona de resistência, o que é o mesmo que dizer, nova tentativa de “breakout” sem volume. A participação dos intervenientes tem sido cada vez menor, mas não podemos descartar a possibilidade de o preço conseguir suplantar esta zona. Por outro lado, a incapacidade para mais uma vez não aguentar os 4040, terá o nosso total interesse numa óptica de “trading”, pelo que sugerimos um “trigger” de venda nos 4038, com um “stop” nos 4058 e como objectivo, os 3918 (rácio retorno/risco de 6). Continuamos com apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3944   Não esperávamos novo “gap” de exaustão na mesma zona e novos máximos (por 3 pontos), mas a reacção posterior reforça a importância da resistência e a nossa expectativa. O cenário é claramente mais “bearish” neste momento e continuamos a ter como válidos os objectivos em baixa. Mais uma vez iremos esperar por uma recuperação para elaborar novo plano de entrada. A quebra da zona dos mínimos anteriores (junto aos 3860) pode obrigar a reavaliar os gráficos de prazo mais alargado.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4012.5   O índice voltou a aguentar na zona da exponencial dos 50 dias e em duas sessões encostou à zona de máximos do último mês, mantendo os sinais de alarme que levaram à sugestão dos planos anteriores. O gráfico horário volta a mostrar um sinal de venda, reforçando a importância desta resistência, pelo que sugerimos nova entradanos níveis actuais (4012.5), com um “stop” nos 4042.5 e como objectivo os 3832.5 (rácio retorno/risco de 8). Vamos para já manter apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3955   O final da semana passada trouxe novo “rally”, mais uma vez com fraco volume e momentum, que de qualquer forma acabaram por atingir os nossos “stops” (no breakeven). Tecnicamente o nosso cenário “bearish” continua válido e até sai reforçado, mas obriga agora a esperar por nova recuperação até uma zona de resistência para a elaboração de um novo plano. Lembramos que o 1º objectivo no gráfico diário está abaixo dos 3900.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3970   O índice acabou mesmo por recuar, tendo já negociado abaixo dos mínimos relativos anteriores neste período temporal de análise. Sugerimos para já a alteração dos dois “stops” para o “breakeven” e se o índice quebrar os 3950, nova alteração do “stop” do Plano 1 para os 3974. Se continuar a correcção e quebrar os mínimos de ontem (3918), nova alteração para os 3954. Mantemos os objectivos para os dois planos.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4014   O padrão de alta do preço não sofre contestação, pelo que a ideia que vamos sugerir em seguida envolve riscos acrescidos por ser contrária à tendência dominante. O gráfico diário pode estar a desenhar um “lower high” depois de vincar novas divergências negativas nos últimos máximos.     Olhando para o gráfico horário, constatamos que também neste período temporal o preço está a desenhar divergências negativas. Sugerimos então dois planos:   1 – Entrada nos níveis actuais (4014) com um “stop” @ 4034 e como objectivo os 3864 (na zona da exponencial dos 50 dias) – Rácio retorno/risco de 7.5 2 – Entrada nos níveis actuais (4014), com um “stop” @ 4064 e como objectivo os 3614 (acima da exponencial dos 200 dias) – Rácio retorno/risco de 8.   Para qualquer um dos planos defendemos apenas 1/32 do risco máximo   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
08.06.2021 16:44
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @4104 O “grinding higher” continua sem recuos, com as divergências a acumularem-se (o mercado está claramente à espera do BCE e dos dados da inflação nos EUA na próxima quinta-feira). O sentimento e o momentum são o pilar que suporta o nosso bias”, mas o padrão do preço obriga a ter a nossa expectativa como de alto risco no curto prazo. Insistimos na ideia que temos defendido: “os mínimos são eventos e os topos são processos”. A exponencial dos 200 dias, referência regularmente visitada, está na zona dos 3700 e é esse o nosso objectivo para uma correcção de curto prazo. A zona dos 4040, anterior resistência de curto prazo, permanece como valor a ter em conta num movimento de curto prazo, pelo que sugerimos duas ideias, com entrada no nível actual do índice (4104): - Venda com objectivo nos 4044 e com “stop” @ 4124 (rácio retorno/risco de 3) - Venda com objectivo nos 3704 e um “stop” @ 4144 (rácio retorno/risco de 10) Lembramos que o padrão de alta, mesmo com vários sinais de alarme técnicos, ainda vigora, pelo que sugerimos apenas 1/32 do risco máximo para os dois planos. Análise Anterior: Eurostoxx50 @4032 O índice continua incapaz de suplantar de forma consistente a zona de resistência que temos monitorizado (4040). Assinalámos a entrada sugerida ontem e reiteramos o objectivo nos 3918. Se o Eurostoxx50 negociar abaixo dos 3999 sugerimos uma alteração do “stop” para o “breakeven” (entrada @ 4038).     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4048 Mais uma abertura em “gap up” na zona de resistência, o que é o mesmo que dizer, nova tentativa de “breakout” sem volume. A participação dos intervenientes tem sido cada vez menor, mas não podemos descartar a possibilidade de o preço conseguir suplantar esta zona. Por outro lado, a incapacidade para mais uma vez não aguentar os 4040, terá o nosso total interesse numa óptica de “trading”, pelo que sugerimos um “trigger” de venda nos 4038, com um “stop” nos 4058 e como objectivo, os 3918 (rácio retorno/risco de 6). Continuamos com apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3944   Não esperávamos novo “gap” de exaustão na mesma zona e novos máximos (por 3 pontos), mas a reacção posterior reforça a importância da resistência e a nossa expectativa. O cenário é claramente mais “bearish” neste momento e continuamos a ter como válidos os objectivos em baixa. Mais uma vez iremos esperar por uma recuperação para elaborar novo plano de entrada. A quebra da zona dos mínimos anteriores (junto aos 3860) pode obrigar a reavaliar os gráficos de prazo mais alargado.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4012.5   O índice voltou a aguentar na zona da exponencial dos 50 dias e em duas sessões encostou à zona de máximos do último mês, mantendo os sinais de alarme que levaram à sugestão dos planos anteriores. O gráfico horário volta a mostrar um sinal de venda, reforçando a importância desta resistência, pelo que sugerimos nova entradanos níveis actuais (4012.5), com um “stop” nos 4042.5 e como objectivo os 3832.5 (rácio retorno/risco de 8). Vamos para já manter apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3955   O final da semana passada trouxe novo “rally”, mais uma vez com fraco volume e momentum, que de qualquer forma acabaram por atingir os nossos “stops” (no breakeven). Tecnicamente o nosso cenário “bearish” continua válido e até sai reforçado, mas obriga agora a esperar por nova recuperação até uma zona de resistência para a elaboração de um novo plano. Lembramos que o 1º objectivo no gráfico diário está abaixo dos 3900.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3970   O índice acabou mesmo por recuar, tendo já negociado abaixo dos mínimos relativos anteriores neste período temporal de análise. Sugerimos para já a alteração dos dois “stops” para o “breakeven” e se o índice quebrar os 3950, nova alteração do “stop” do Plano 1 para os 3974. Se continuar a correcção e quebrar os mínimos de ontem (3918), nova alteração para os 3954. Mantemos os objectivos para os dois planos.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4014   O padrão de alta do preço não sofre contestação, pelo que a ideia que vamos sugerir em seguida envolve riscos acrescidos por ser contrária à tendência dominante. O gráfico diário pode estar a desenhar um “lower high” depois de vincar novas divergências negativas nos últimos máximos.     Olhando para o gráfico horário, constatamos que também neste período temporal o preço está a desenhar divergências negativas. Sugerimos então dois planos:   1 – Entrada nos níveis actuais (4014) com um “stop” @ 4034 e como objectivo os 3864 (na zona da exponencial dos 50 dias) – Rácio retorno/risco de 7.5 2 – Entrada nos níveis actuais (4014), com um “stop” @ 4064 e como objectivo os 3614 (acima da exponencial dos 200 dias) – Rácio retorno/risco de 8.   Para qualquer um dos planos defendemos apenas 1/32 do risco máximo   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
04.06.2021 16:23
Análise Técnica
Dollar Index
Dollar Index @ 90.10   O “Dollar” Index aparenta estar novamente a desenhar uma base semelhante à do início do ano. Esta possibilidade ganha importância quando constatamos um generalisado pessimismo em relação ao dólar contra os seus maiores pares. No curto prazo vamos monitorizar os 0.89/0.895 como suporte e os 0.91 como resistência.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
04.06.2021 16:10
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4219 Desde a nossa última nota (e último sinal de venda no gráfico horário), podemos escrever que “pouco se passou” no índices, continuando a abordagem componente a componente a fazer mais sentido. Fazemos de qualquer forma notar a incapacidade do preço para deixar para trás esta zona e mantêm-se os sinais de alarme no volume e no “momentum”. Temos como referência para o curto prazo os 4180 e os 4240. O índice abriu hoje com mais um forte “gap up”, padrão que tem atraído vendedores e volume. Especial atenção à referência intermédia nos 4220. Continuamos com um “bias” neutro/negativo. Análise Anterior: S&P500 @ 4185 A quebra em fecho horário dos 4188 está feita (nos 4185). O plano sugerido tem como objectivos os 3981 e como “stop” os 4219. Se o índice quebrar os 4130 em negociação, fará sentido alterar o “stop” para o “breakeven”.   Análise Anterior: S&P500 @ 4200 “Os mínimos são eventos e os topos são processos”. Esta máxima tem décadas e traduz de forma muito intuitiva o que é habitual ver nos índices quando “olhamos para trás”. Para além do fecho record do final de Abril/início de Maio, o gráfico semanal apresenta 5 fechos consecutivos no mesmo intervalo (inferior a 1%). Sabemos que tem entrado dinheiro (de retalho) em níveis nunca antes vistos nos fundos norte-americanos e sabemos que a complacência, não estando em máximos, apresenta níveis muito preocupantes para os investidores de prazo mais alargado. O nosso “bias” continua extremamente cauteloso e só deixará de o ser após uma correcção no gráfico diário, preferencialmente após um teste à exponencial dos 200 dias que é visitada praticamente todos os anos (faz sentido relembrar que a dita referência está hoje nos 3762 – mais de 10% abaixo dos níveis de hoje). É importante referir também que estamos apenas a esperar uma correcção de curto prazo, perfeitamente recorrente, mesmo nos “bull markets” mais agressivos. Tecnicamente e pensado apenas no que o comportamento histórico do preço nos “ensina”, olhamos agora apenas para baixo. Os volumes de todas as recuperações têm sido muito fracos, a mostrar uma participação cada vez menor. Alertamos também para o facto de o preço ter claudicado na extensão de Fibonacci de 123.6% no último máximo (4236). Na última nota destacámos os 4188 como o valor que define o nosso posicionamento numa óptica de “trading” de curto prazo, pelo que o plano de hoje terá essa referência como apoio. Sugerimos então uma entrada com um fecho horário abaixo dos 4188, o “stop” será colocado 5 pontos acima do máximo feito entretanto e como o objectivo técnico no gráfico diário dista bastante dos valores actuais, sugerimos um alvo que corresponda a 6 vezes a distância entre o ponto de entrada e o “stop” definido. Mais uma vez e porque o padrão de alta ainda não está invalidado, apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: S&P500 @ 4127.84 - fecho de terça-feira O S&P500 testou o “gap” deixado nos 4188 e reagiu em baixa, com o gráfico horário a confirmar novo sinal de venda nos 4148. O padrão de alta está novamente em dúvida, mesmo após a reacção positiva à exponencial dos 50 dias (o índice reconquistou esta zona após um fecho abaixo, como tem sido hábito), uma vez que desenhou um “lower high” e não conseguiu suplantar os 4188. As próximas sessões irão decerto clarificar se os vários sinais de cansaço dos indicadores terão finalmente implicações no comportamento do preço. Zonas de referência para “trading” no curto prazo 4070, 4110/20, depois os 4150 e por fim o intervalo 4180/90.   Análise Anterior: S&P500 @ 4106 Fazemos notar, mais uma vez, a importância da zona dos 4120 como suporte. Abaixo desta referência temos a exponencial dos 50 dias nos 4070, e a dos 200 nos 3731. Acima dos 4120 o padrão de alta continua intacto. Análise Anterior: S&P500 @ 4122 Também o S&P500 desenhou uma “bull trap” acima da nossa referência de curto prazo, fazendo disparar no breakeven o “stop” para o plano sugerido na última nota. O “gap down” de hoje, na mesma zona do anterior (que fizemos notar na última nota), reforça a nossa de referência para as próximas sessões, agora o intervalo 4188/93. Abaixo desta zona mantemos um bias negativo no curto prazo. Continuamos a ver os 4120 como o suporte que pode adiar uma correcção mais prolongada. Veremos a próxima recuperação como uma oportunidade de venda desde que o preço não reconquiste os 4193. Análise Anterior: S&P500 @ 4163.92 (fecho de terça-feira) O S&P500 abriu ontem com um forte “gap down” que é agora a nossa referência para o curto prazo. Mantemos o objectivo defendido para esta correcção, mas para já sugerimos a alteração do “stop” para o “breakeven”.   Análise Anterior: S&P500 @ 4195 A abertura de hoje aponta para um “gap” de exaustão, mais uma vez com divergências negativas nos indicadores que utilizamos. A tendência de alta continua a ditar as regras mas o sentimento eufórico, aliado às condições referidas, permite a elaboração de um plano com objectivo na exponencial dos 50 dias (hoje nos 4024). Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais, 4195, com objectivo nos 4039 (a exponencial dos 50 dias tem inclinação positiva) e como “stop”, os 4221 (rácio retorno/risco de 6).  “Faz sentido assumir apenas 1/16 do risco máximo”   Análise Anterior: S&P500 @ 4165 É evidente a caminhada ascendente deste o último “breakout” (e nota), sempre suportada duas exponenciais de curto prazo no gráfico horário. O índice está a testar a dos 21 períodos, nos 4165. Logo abaixo temos uma importante zona de suporte, o intervalo 4137/50). Para manter o padrão actual, o S&P500 deve aguentar estas referências. Faremos novo “update” se o índice quebrar os 4137. Análise Anterior: S&P500 @ 4004 O índice abriu hoje com mais um forte “gap up”, desta vez claramente acima dos intervalo 3975/80 que travou o índice no último mês. Os sinais de esgotamento não foram debelados, o sentimento continua a denotar euforia (o que obriga a cautelas), mas o “preço é rei”. Acima dos 3975 o bias é positivo e o movimento de alta deve continuar. O fecho de hoje é importante para a confirmação de novo “breakout”. O índice continua sem fazer uma correcção que permita elaborar um plano de entrada, pelo que continuamos a defender uma abordagem componente a componente.   Análise Anterior:S&P500 @ 3909.52 (Fecho de 5ª feira) Depois de um fecho na zona do 1º suporte (3875/99), o índice foi testar a exponencial dos 50 dias, o suporte seguinte referido na última nota. Os movimento mais bruscos costumam ser desenhados contra a tendência vigente e mais uma vez o índice prepara-se para confirmar um sinal de compra no MACD horário, com o preço já muito distante de qualquer zona técnica que permita a elaboração de um plano. Continuamos a alertar para a perda de “momentum” e volume nos movimentos de alta, pelo que vamos continuar com um “bias” muito neutro e continuamos para já a defender e a preferir a abordagem aos seus componentes. Para a continuação desta toada de alta, “basta” que sustente acima dos 3850, mas começa a ser importante que deixe para trás o intervalo 3950/80…   Análise Anterior:S&P500 @ 3940.56 (Fecho de 2ª feira) O índice S&P500 reconquistou as exponenciais de curto prazo com dois “gap up” muito fortes (setas amarelas), continuando a denotar pouco “momentum” nos movimentos ascendentes. A divergência negativa no gráfico diário agrava-se desde a zona dos 3700 pontos, no que se apresenta como o 1º objectivo técnico para uma correcção de curto prazo. Continuamos a fazer notar a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje na zona dos 3563. Como referências técnicas para o curto prazo, temos os 3950 como resistência e o intervalo 3875/99 como suporte, seguido da exponencial dos 50 dias (hoje nos 3851). Análise Anterior: S&P500 @ 3765 A abertura positiva de segunda-feira depois da aprovação de mais estímulos causou apenas algum “ruído” técnico no curto prazo, com o índice a voltar rapidamente e com volume, a testar a zona dos 3802 suporte seguinte no gráfico, nas imediações da exponencial dos 50 dias. A quebra trouxe de imediato as zonas seguintes (3767  e 3755), com o índice a fechar ontem nos 3768. Sendo sexta-feira, retomamos o gráfico semanal e a linha de tendência superior do “megafone” que o índice desenhou neste período temporal de análise. O preço está novamente a estar essa zona. Um alerta para a inversão do MACD semanal - destacámos os anteriores sinais.     A figura no gráfico semanal merece toda a nossa atenção, mas para já vamos ficar pela análise à zona dos 3811/20 (o índice esteve lá na recuperação após os números das 13h30). Não reconquistando esta zona e principalmente não aguentando os 3755, devemos esperar um teste aos mínimos do ano. Faremos novo update se o preço conseguir quebrar uma destas zonas (3662 ou 3820). Relembramos também a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje nos 3520.       Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
26.05.2021 15:56
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4185 A quebra em fecho horário dos 4188 está feita (nos 4185). O plano sugerido tem como objectivos os 3981 e como “stop” os 4219. Se o índice quebrar os 4130 em negociação, fará sentido alterar o “stop” para o “breakeven”.   Análise Anterior: S&P500 @ 4200 “Os mínimos são eventos e os topos são processos”. Esta máxima tem décadas e traduz de forma muito intuitiva o que é habitual ver nos índices quando “olhamos para trás”. Para além do fecho record do final de Abril/início de Maio, o gráfico semanal apresenta 5 fechos consecutivos no mesmo intervalo (inferior a 1%). Sabemos que tem entrado dinheiro (de retalho) em níveis nunca antes vistos nos fundos norte-americanos e sabemos que a complacência, não estando em máximos, apresenta níveis muito preocupantes para os investidores de prazo mais alargado. O nosso “bias” continua extremamente cauteloso e só deixará de o ser após uma correcção no gráfico diário, preferencialmente após um teste à exponencial dos 200 dias que é visitada praticamente todos os anos (faz sentido relembrar que a dita referência está hoje nos 3762 – mais de 10% abaixo dos níveis de hoje). É importante referir também que estamos apenas a esperar uma correcção de curto prazo, perfeitamente recorrente, mesmo nos “bull markets” mais agressivos. Tecnicamente e pensado apenas no que o comportamento histórico do preço nos “ensina”, olhamos agora apenas para baixo. Os volumes de todas as recuperações têm sido muito fracos, a mostrar uma participação cada vez menor. Alertamos também para o facto de o preço ter claudicado na extensão de Fibonacci de 123.6% no último máximo (4236). Na última nota destacámos os 4188 como o valor que define o nosso posicionamento numa óptica de “trading” de curto prazo, pelo que o plano de hoje terá essa referência como apoio. Sugerimos então uma entrada com um fecho horário abaixo dos 4188, o “stop” será colocado 5 pontos acima do máximo feito entretanto e como o objectivo técnico no gráfico diário dista bastante dos valores actuais, sugerimos um alvo que corresponda a 6 vezes a distância entre o ponto de entrada e o “stop” definido. Mais uma vez e porque o padrão de alta ainda não está invalidado, apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: S&P500 @ 4127.84 - fecho de terça-feira O S&P500 testou o “gap” deixado nos 4188 e reagiu em baixa, com o gráfico horário a confirmar novo sinal de venda nos 4148. O padrão de alta está novamente em dúvida, mesmo após a reacção positiva à exponencial dos 50 dias (o índice reconquistou esta zona após um fecho abaixo, como tem sido hábito), uma vez que desenhou um “lower high” e não conseguiu suplantar os 4188. As próximas sessões irão decerto clarificar se os vários sinais de cansaço dos indicadores terão finalmente implicações no comportamento do preço. Zonas de referência para “trading” no curto prazo 4070, 4110/20, depois os 4150 e por fim o intervalo 4180/90.   Análise Anterior: S&P500 @ 4106 Fazemos notar, mais uma vez, a importância da zona dos 4120 como suporte. Abaixo desta referência temos a exponencial dos 50 dias nos 4070, e a dos 200 nos 3731. Acima dos 4120 o padrão de alta continua intacto. Análise Anterior: S&P500 @ 4122 Também o S&P500 desenhou uma “bull trap” acima da nossa referência de curto prazo, fazendo disparar no breakeven o “stop” para o plano sugerido na última nota. O “gap down” de hoje, na mesma zona do anterior (que fizemos notar na última nota), reforça a nossa de referência para as próximas sessões, agora o intervalo 4188/93. Abaixo desta zona mantemos um bias negativo no curto prazo. Continuamos a ver os 4120 como o suporte que pode adiar uma correcção mais prolongada. Veremos a próxima recuperação como uma oportunidade de venda desde que o preço não reconquiste os 4193. Análise Anterior: S&P500 @ 4163.92 (fecho de terça-feira) O S&P500 abriu ontem com um forte “gap down” que é agora a nossa referência para o curto prazo. Mantemos o objectivo defendido para esta correcção, mas para já sugerimos a alteração do “stop” para o “breakeven”.   Análise Anterior: S&P500 @ 4195 A abertura de hoje aponta para um “gap” de exaustão, mais uma vez com divergências negativas nos indicadores que utilizamos. A tendência de alta continua a ditar as regras mas o sentimento eufórico, aliado às condições referidas, permite a elaboração de um plano com objectivo na exponencial dos 50 dias (hoje nos 4024). Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais, 4195, com objectivo nos 4039 (a exponencial dos 50 dias tem inclinação positiva) e como “stop”, os 4221 (rácio retorno/risco de 6).  “Faz sentido assumir apenas 1/16 do risco máximo”   Análise Anterior: S&P500 @ 4165 É evidente a caminhada ascendente deste o último “breakout” (e nota), sempre suportada duas exponenciais de curto prazo no gráfico horário. O índice está a testar a dos 21 períodos, nos 4165. Logo abaixo temos uma importante zona de suporte, o intervalo 4137/50). Para manter o padrão actual, o S&P500 deve aguentar estas referências. Faremos novo “update” se o índice quebrar os 4137. Análise Anterior: S&P500 @ 4004 O índice abriu hoje com mais um forte “gap up”, desta vez claramente acima dos intervalo 3975/80 que travou o índice no último mês. Os sinais de esgotamento não foram debelados, o sentimento continua a denotar euforia (o que obriga a cautelas), mas o “preço é rei”. Acima dos 3975 o bias é positivo e o movimento de alta deve continuar. O fecho de hoje é importante para a confirmação de novo “breakout”. O índice continua sem fazer uma correcção que permita elaborar um plano de entrada, pelo que continuamos a defender uma abordagem componente a componente.   Análise Anterior:S&P500 @ 3909.52 (Fecho de 5ª feira) Depois de um fecho na zona do 1º suporte (3875/99), o índice foi testar a exponencial dos 50 dias, o suporte seguinte referido na última nota. Os movimento mais bruscos costumam ser desenhados contra a tendência vigente e mais uma vez o índice prepara-se para confirmar um sinal de compra no MACD horário, com o preço já muito distante de qualquer zona técnica que permita a elaboração de um plano. Continuamos a alertar para a perda de “momentum” e volume nos movimentos de alta, pelo que vamos continuar com um “bias” muito neutro e continuamos para já a defender e a preferir a abordagem aos seus componentes. Para a continuação desta toada de alta, “basta” que sustente acima dos 3850, mas começa a ser importante que deixe para trás o intervalo 3950/80…   Análise Anterior:S&P500 @ 3940.56 (Fecho de 2ª feira) O índice S&P500 reconquistou as exponenciais de curto prazo com dois “gap up” muito fortes (setas amarelas), continuando a denotar pouco “momentum” nos movimentos ascendentes. A divergência negativa no gráfico diário agrava-se desde a zona dos 3700 pontos, no que se apresenta como o 1º objectivo técnico para uma correcção de curto prazo. Continuamos a fazer notar a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje na zona dos 3563. Como referências técnicas para o curto prazo, temos os 3950 como resistência e o intervalo 3875/99 como suporte, seguido da exponencial dos 50 dias (hoje nos 3851). Análise Anterior: S&P500 @ 3765 A abertura positiva de segunda-feira depois da aprovação de mais estímulos causou apenas algum “ruído” técnico no curto prazo, com o índice a voltar rapidamente e com volume, a testar a zona dos 3802 suporte seguinte no gráfico, nas imediações da exponencial dos 50 dias. A quebra trouxe de imediato as zonas seguintes (3767  e 3755), com o índice a fechar ontem nos 3768. Sendo sexta-feira, retomamos o gráfico semanal e a linha de tendência superior do “megafone” que o índice desenhou neste período temporal de análise. O preço está novamente a estar essa zona. Um alerta para a inversão do MACD semanal - destacámos os anteriores sinais.     A figura no gráfico semanal merece toda a nossa atenção, mas para já vamos ficar pela análise à zona dos 3811/20 (o índice esteve lá na recuperação após os números das 13h30). Não reconquistando esta zona e principalmente não aguentando os 3755, devemos esperar um teste aos mínimos do ano. Faremos novo update se o preço conseguir quebrar uma destas zonas (3662 ou 3820). Relembramos também a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje nos 3520.       Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
26.05.2021 11:40
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @4032   O índice continua incapaz de suplantar de forma consistente a zona de resistência que temos monitorizado (4040). Assinalámos a entrada sugerida ontem e reiteramos o objectivo nos 3918. Se o Eurostoxx50 negociar abaixo dos 3999 sugerimos uma alteração do “stop” para o “breakeven” (entrada @ 4038).     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4048   Mais uma abertura em “gap up” na zona de resistência, o que é o mesmo que dizer, nova tentativa de “breakout” sem volume. A participação dos intervenientes tem sido cada vez menor, mas não podemos descartar a possibilidade de o preço conseguir suplantar esta zona. Por outro lado, a incapacidade para mais uma vez não aguentar os 4040, terá o nosso total interesse numa óptica de “trading”, pelo que sugerimos um “trigger” de venda nos 4038, com um “stop” nos 4058 e como objectivo, os 3918 (rácio retorno/risco de 6). Continuamos com apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3944   Não esperávamos novo “gap” de exaustão na mesma zona e novos máximos (por 3 pontos), mas a reacção posterior reforça a importância da resistência e a nossa expectativa. O cenário é claramente mais “bearish” neste momento e continuamos a ter como válidos os objectivos em baixa. Mais uma vez iremos esperar por uma recuperação para elaborar novo plano de entrada. A quebra da zona dos mínimos anteriores (junto aos 3860) pode obrigar a reavaliar os gráficos de prazo mais alargado.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4012.5   O índice voltou a aguentar na zona da exponencial dos 50 dias e em duas sessões encostou à zona de máximos do último mês, mantendo os sinais de alarme que levaram à sugestão dos planos anteriores. O gráfico horário volta a mostrar um sinal de venda, reforçando a importância desta resistência, pelo que sugerimos nova entradanos níveis actuais (4012.5), com um “stop” nos 4042.5 e como objectivo os 3832.5 (rácio retorno/risco de 8). Vamos para já manter apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3955   O final da semana passada trouxe novo “rally”, mais uma vez com fraco volume e momentum, que de qualquer forma acabaram por atingir os nossos “stops” (no breakeven). Tecnicamente o nosso cenário “bearish” continua válido e até sai reforçado, mas obriga agora a esperar por nova recuperação até uma zona de resistência para a elaboração de um novo plano. Lembramos que o 1º objectivo no gráfico diário está abaixo dos 3900.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3970   O índice acabou mesmo por recuar, tendo já negociado abaixo dos mínimos relativos anteriores neste período temporal de análise. Sugerimos para já a alteração dos dois “stops” para o “breakeven” e se o índice quebrar os 3950, nova alteração do “stop” do Plano 1 para os 3974. Se continuar a correcção e quebrar os mínimos de ontem (3918), nova alteração para os 3954. Mantemos os objectivos para os dois planos.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4014   O padrão de alta do preço não sofre contestação, pelo que a ideia que vamos sugerir em seguida envolve riscos acrescidos por ser contrária à tendência dominante. O gráfico diário pode estar a desenhar um “lower high” depois de vincar novas divergências negativas nos últimos máximos.     Olhando para o gráfico horário, constatamos que também neste período temporal o preço está a desenhar divergências negativas. Sugerimos então dois planos:   1 – Entrada nos níveis actuais (4014) com um “stop” @ 4034 e como objectivo os 3864 (na zona da exponencial dos 50 dias) – Rácio retorno/risco de 7.5 2 – Entrada nos níveis actuais (4014), com um “stop” @ 4064 e como objectivo os 3614 (acima da exponencial dos 200 dias) – Rácio retorno/risco de 8.   Para qualquer um dos planos defendemos apenas 1/32 do risco máximo   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
25.05.2021 15:52
Análise Técnica
GBP/JPY
GBP/JPY @154.03   O par Libra/Iene está próximo dos máximos de 2018. O gráfico semanal apresenta vários sinais de inverão nesta zona.     O gráfico diário parece estar alinhado com esta ideia e embora tenha ainda espaço para testar a zona dos 156, é defensável que um recuo mais forte aconteça sem esse teste. Uma correcção no gráfico diário poderia levar o preço a testar a exponencial dos 200 dias (referência que vamos ter com objectivo), hoje nos 145.21.     Numa óptica de “trading”, o gráfico horário completa o quadro técnico que nos sugere uma inversão mais forte, uma vez que temos todos estes períodos temporais de análise alinhados. Sugerimos então uma venda nos níveis actuais (154.03), com 2 “stops”, um nos 154.53 e outro nos 155.03. Como objectivo, os 145.78. Continuamos a defender riscos reduzidos, pelo que mantemos os 1/32 do risco máximo (rácio retorno/risco de 11). A quebra dos 153.5 permitiria alterar o 2º stop para os 154.53 e o 1º para o “breakeven”, e a quebra dos 153, obrigaria a nova alteração, desta vez para o “breakeven” (a totalidade da posição).     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
25.05.2021 09:55
Análise Técnica
EUR/USD
EUR/USD @1.2255   O par Euro/dólar passou as últimas 5 sessões a consolidar em cima da resistência intermédia que definimos na zona dos 1.22. Os indicadores estão a ficar esgotados, mas a sessão de hoje está a dar nova vida ao MACD diário o que pode suportar o “breakout”.     A consolidação sugere também um objectivo em alta para esse “breakout”, os 1.232. Esta ideia é válida acima dos 1.2240 e é negóciável num “retest”.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
25.05.2021 09:52
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @4048   Mais uma abertura em “gap up” na zona de resistência, o que é o mesmo que dizer, nova tentativa de “breakout” sem volume. A participação dos intervenientes tem sido cada vez menor, mas não podemos descartar a possibilidade de o preço conseguir suplantar esta zona. Por outro lado, a incapacidade para mais uma vez não aguentar os 4040, terá o nosso total interesse numa óptica de “trading”, pelo que sugerimos um “trigger” de venda nos 4038, com um “stop” nos 4058 e como objectivo, os 3918 (rácio retorno/risco de 6). Continuamos com apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3944   Não esperávamos novo “gap” de exaustão na mesma zona e novos máximos (por 3 pontos), mas a reacção posterior reforça a importância da resistência e a nossa expectativa. O cenário é claramente mais “bearish” neste momento e continuamos a ter como válidos os objectivos em baixa. Mais uma vez iremos esperar por uma recuperação para elaborar novo plano de entrada. A quebra da zona dos mínimos anteriores (junto aos 3860) pode obrigar a reavaliar os gráficos de prazo mais alargado.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4012.5   O índice voltou a aguentar na zona da exponencial dos 50 dias e em duas sessões encostou à zona de máximos do último mês, mantendo os sinais de alarme que levaram à sugestão dos planos anteriores. O gráfico horário volta a mostrar um sinal de venda, reforçando a importância desta resistência, pelo que sugerimos nova entradanos níveis actuais (4012.5), com um “stop” nos 4042.5 e como objectivo os 3832.5 (rácio retorno/risco de 8). Vamos para já manter apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3955   O final da semana passada trouxe novo “rally”, mais uma vez com fraco volume e momentum, que de qualquer forma acabaram por atingir os nossos “stops” (no breakeven). Tecnicamente o nosso cenário “bearish” continua válido e até sai reforçado, mas obriga agora a esperar por nova recuperação até uma zona de resistência para a elaboração de um novo plano. Lembramos que o 1º objectivo no gráfico diário está abaixo dos 3900.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3970   O índice acabou mesmo por recuar, tendo já negociado abaixo dos mínimos relativos anteriores neste período temporal de análise. Sugerimos para já a alteração dos dois “stops” para o “breakeven” e se o índice quebrar os 3950, nova alteração do “stop” do Plano 1 para os 3974. Se continuar a correcção e quebrar os mínimos de ontem (3918), nova alteração para os 3954. Mantemos os objectivos para os dois planos.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4014   O padrão de alta do preço não sofre contestação, pelo que a ideia que vamos sugerir em seguida envolve riscos acrescidos por ser contrária à tendência dominante. O gráfico diário pode estar a desenhar um “lower high” depois de vincar novas divergências negativas nos últimos máximos.     Olhando para o gráfico horário, constatamos que também neste período temporal o preço está a desenhar divergências negativas. Sugerimos então dois planos:   1 – Entrada nos níveis actuais (4014) com um “stop” @ 4034 e como objectivo os 3864 (na zona da exponencial dos 50 dias) – Rácio retorno/risco de 7.5 2 – Entrada nos níveis actuais (4014), com um “stop” @ 4064 e como objectivo os 3614 (acima da exponencial dos 200 dias) – Rácio retorno/risco de 8.   Para qualquer um dos planos defendemos apenas 1/32 do risco máximo   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
24.05.2021 16:37
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4200 “Os mínimos são eventos e os topos são processos”. Esta máxima tem décadas e traduz de forma muito intuitiva o que é habitual ver nos índices quando “olhamos para trás”. Para além do fecho record do final de Abril/início de Maio, o gráfico semanal apresenta 5 fechos consecutivos no mesmo intervalo (inferior a 1%). Sabemos que tem entrado dinheiro (de retalho) em níveis nunca antes vistos nos fundos norte-americanos e sabemos que a complacência, não estando em máximos, apresenta níveis muito preocupantes para os investidores de prazo mais alargado. O nosso “bias” continua extremamente cauteloso e só deixará de o ser após uma correcção no gráfico diário, preferencialmente após um teste à exponencial dos 200 dias que é visitada praticamente todos os anos (faz sentido relembrar que a dita referência está hoje nos 3762 – mais de 10% abaixo dos níveis de hoje). É importante referir também que estamos apenas a esperar uma correcção de curto prazo, perfeitamente recorrente, mesmo nos “bull markets” mais agressivos. Tecnicamente e pensado apenas no que o comportamento histórico do preço nos “ensina”, olhamos agora apenas para baixo. Os volumes de todas as recuperações têm sido muito fracos, a mostrar uma participação cada vez menor. Alertamos também para o facto de o preço ter claudicado na extensão de Fibonacci de 123.6% no último máximo (4236). Na última nota destacámos os 4188 como o valor que define o nosso posicionamento numa óptica de “trading” de curto prazo, pelo que o plano de hoje terá essa referência como apoio. Sugerimos então uma entrada com um fecho horário abaixo dos 4188, o “stop” será colocado 5 pontos acima do máximo feito entretanto e como o objectivo técnico no gráfico diário dista bastante dos valores actuais, sugerimos um alvo que corresponda a 6 vezes a distância entre o ponto de entrada e o “stop” definido. Mais uma vez e porque o padrão de alta ainda não está invalidado, apenas 1/32 do risco máximo.   Análise Anterior: S&P500 @ 4127.84 - fecho de terça-feira O S&P500 testou o “gap” deixado nos 4188 e reagiu em baixa, com o gráfico horário a confirmar novo sinal de venda nos 4148. O padrão de alta está novamente em dúvida, mesmo após a reacção positiva à exponencial dos 50 dias (o índice reconquistou esta zona após um fecho abaixo, como tem sido hábito), uma vez que desenhou um “lower high” e não conseguiu suplantar os 4188. As próximas sessões irão decerto clarificar se os vários sinais de cansaço dos indicadores terão finalmente implicações no comportamento do preço. Zonas de referência para “trading” no curto prazo 4070, 4110/20, depois os 4150 e por fim o intervalo 4180/90.   Análise Anterior: S&P500 @ 4106 Fazemos notar, mais uma vez, a importância da zona dos 4120 como suporte. Abaixo desta referência temos a exponencial dos 50 dias nos 4070, e a dos 200 nos 3731. Acima dos 4120 o padrão de alta continua intacto. Análise Anterior: S&P500 @ 4122 Também o S&P500 desenhou uma “bull trap” acima da nossa referência de curto prazo, fazendo disparar no breakeven o “stop” para o plano sugerido na última nota. O “gap down” de hoje, na mesma zona do anterior (que fizemos notar na última nota), reforça a nossa de referência para as próximas sessões, agora o intervalo 4188/93. Abaixo desta zona mantemos um bias negativo no curto prazo. Continuamos a ver os 4120 como o suporte que pode adiar uma correcção mais prolongada. Veremos a próxima recuperação como uma oportunidade de venda desde que o preço não reconquiste os 4193. Análise Anterior: S&P500 @ 4163.92 (fecho de terça-feira) O S&P500 abriu ontem com um forte “gap down” que é agora a nossa referência para o curto prazo. Mantemos o objectivo defendido para esta correcção, mas para já sugerimos a alteração do “stop” para o “breakeven”.   Análise Anterior: S&P500 @ 4195 A abertura de hoje aponta para um “gap” de exaustão, mais uma vez com divergências negativas nos indicadores que utilizamos. A tendência de alta continua a ditar as regras mas o sentimento eufórico, aliado às condições referidas, permite a elaboração de um plano com objectivo na exponencial dos 50 dias (hoje nos 4024). Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais, 4195, com objectivo nos 4039 (a exponencial dos 50 dias tem inclinação positiva) e como “stop”, os 4221 (rácio retorno/risco de 6).  “Faz sentido assumir apenas 1/16 do risco máximo”   Análise Anterior: S&P500 @ 4165 É evidente a caminhada ascendente deste o último “breakout” (e nota), sempre suportada duas exponenciais de curto prazo no gráfico horário. O índice está a testar a dos 21 períodos, nos 4165. Logo abaixo temos uma importante zona de suporte, o intervalo 4137/50). Para manter o padrão actual, o S&P500 deve aguentar estas referências. Faremos novo “update” se o índice quebrar os 4137. Análise Anterior: S&P500 @ 4004 O índice abriu hoje com mais um forte “gap up”, desta vez claramente acima dos intervalo 3975/80 que travou o índice no último mês. Os sinais de esgotamento não foram debelados, o sentimento continua a denotar euforia (o que obriga a cautelas), mas o “preço é rei”. Acima dos 3975 o bias é positivo e o movimento de alta deve continuar. O fecho de hoje é importante para a confirmação de novo “breakout”. O índice continua sem fazer uma correcção que permita elaborar um plano de entrada, pelo que continuamos a defender uma abordagem componente a componente.   Análise Anterior:S&P500 @ 3909.52 (Fecho de 5ª feira) Depois de um fecho na zona do 1º suporte (3875/99), o índice foi testar a exponencial dos 50 dias, o suporte seguinte referido na última nota. Os movimento mais bruscos costumam ser desenhados contra a tendência vigente e mais uma vez o índice prepara-se para confirmar um sinal de compra no MACD horário, com o preço já muito distante de qualquer zona técnica que permita a elaboração de um plano. Continuamos a alertar para a perda de “momentum” e volume nos movimentos de alta, pelo que vamos continuar com um “bias” muito neutro e continuamos para já a defender e a preferir a abordagem aos seus componentes. Para a continuação desta toada de alta, “basta” que sustente acima dos 3850, mas começa a ser importante que deixe para trás o intervalo 3950/80…   Análise Anterior:S&P500 @ 3940.56 (Fecho de 2ª feira) O índice S&P500 reconquistou as exponenciais de curto prazo com dois “gap up” muito fortes (setas amarelas), continuando a denotar pouco “momentum” nos movimentos ascendentes. A divergência negativa no gráfico diário agrava-se desde a zona dos 3700 pontos, no que se apresenta como o 1º objectivo técnico para uma correcção de curto prazo. Continuamos a fazer notar a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje na zona dos 3563. Como referências técnicas para o curto prazo, temos os 3950 como resistência e o intervalo 3875/99 como suporte, seguido da exponencial dos 50 dias (hoje nos 3851). Análise Anterior: S&P500 @ 3765 A abertura positiva de segunda-feira depois da aprovação de mais estímulos causou apenas algum “ruído” técnico no curto prazo, com o índice a voltar rapidamente e com volume, a testar a zona dos 3802 suporte seguinte no gráfico, nas imediações da exponencial dos 50 dias. A quebra trouxe de imediato as zonas seguintes (3767  e 3755), com o índice a fechar ontem nos 3768. Sendo sexta-feira, retomamos o gráfico semanal e a linha de tendência superior do “megafone” que o índice desenhou neste período temporal de análise. O preço está novamente a estar essa zona. Um alerta para a inversão do MACD semanal - destacámos os anteriores sinais.     A figura no gráfico semanal merece toda a nossa atenção, mas para já vamos ficar pela análise à zona dos 3811/20 (o índice esteve lá na recuperação após os números das 13h30). Não reconquistando esta zona e principalmente não aguentando os 3755, devemos esperar um teste aos mínimos do ano. Faremos novo update se o preço conseguir quebrar uma destas zonas (3662 ou 3820). Relembramos também a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje nos 3520.       Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
21.05.2021 15:16
Água
Tendência de Investimento
Investir em Água O mundo está cada vez mais desperto para a necessidade de proteger o ambiente para as gerações futuras dado que o planeta está a consumir os seus recursos naturais a um ritmo insustentável. A água é um recurso essencial para a vida, uma vez a vida na terra é impossível sem ela. No entanto, apesar de ser renovável, também é finito. Além do mais, desafios globais como urbanização, crescimento populacional e mudanças climáticas, estão a colocar os recursos hídricos existentes sobre uma pressão cada vez maior. A redução das emissões de carbono é um passo na direcção certa - um passo pelo qual as empresas estão cada vez mais a ser responsabilizadas, quer seja pelos reguladores, consumidores ou accionistas. Mas não é o único que o mundo empresarial precisa de dar. A restrição do uso da água é outro campo de batalha na luta pela sustentabilidade. Recurso Renovável de água per capita (metros cúbicos) Fonte: Banco Invest Water Stress UN Food and Agriculture Organization Sustentabilidade do recurso precioso Segundo as estimativas do Centro de Resiliência de Estocolmo, podemos consumir de forma sustentável até 4.000 mil milhões de metros cúbicos de água/ano, em linha com os actuais níveis de utilização. Mas até 2030, prevê-se que a procura mundial de água atinja 6,900 mil milhões de metros cúbicos, excedendo largamente os fornecimentos acessíveis e fiáveis. Cerca de um 1/5 de toda a água utilizada é consumida pela indústria. Para que o mundo se mantenha dentro de fronteiras sustentáveis, as empresas não devem utilizar mais de 52.915 metros cúbicos de água por cada milhão de dólares de receitas que geram. As empresas que utilizarem eficientemente a água serão recompensadas através da poupança de custos e da redução do risco de exposição a choques de água. Fonte: Wikipedia Fonte: Allianz As oportunidades no sector da Água “Apenas 0,25% da água do planeta é aproveitável. O resto é água salgada, poluída ou presa em calotas polares, geleiras e zonas de gelo permanente.” Source: United Nations Educational, Scientific & Cultural Organization A população mundial deverá atingir os 9 biliões até 2050 e consequentemente o aumento das urbanizações e padrões de vida que significam um maior consumo de água por pessoa. Equilibrar a procura e o abastecimento de água será um processo difícil. Neste seguimento, os governos têm procurado, cada vez mais, empresas privadas para ajudar e resolver o problema global da água, visto que os gastos públicos estão sobre enorme pressão. Conheça os motivos pelos quais deveria investir neste sector: Variedade no Investimento Espera-se que a indústria de serviços de água cresça globalmente cerca de 4 a 6% ao ano, oferecendo oportunidades interessantes aos investidores. Oportunidade a longo prazo É necessário mais de 1 bilião de dólares por ano, entre os dias de hoje e 2030 para fornecer água eficaz por todo o mundo. Ser pioneiro do sector Ainda há muito poucas opções de investimento especificamente dentro deste sector. Segundo a Pictet Asset Management, empresas que procuram soluções para o desafio global da água são mais susceptíveis de representar oportunidades de investimento atraentes. A necessidade de garantir o abastecimento de água actual e aumentar a sua capacidade por meio de novas tecnologias e serviços significa uma oportunidade de investimento. Empresas capazes de fornecer soluções para o desafio global da água representam oportunidades atraentes para investidores de várias décadas.   Como investir? No Banco Invest poderá ganhar exposição à água de várias formas: Pode investir através do Depósito Estruturado Invest Water Mai-21, fundos de investimento como, por exemplo, a Pictet Water ou Allianz Global Water ou por via de ETFs como o Invesco Water Resorces ETF, Invesco Global Water ETF, Guggenheim S&P Global Water Index ETF, First Trust Water ETF ou Lyxor World Water UCITS ETF.
19.05.2021 15:07
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4127.84 - fecho de terça-feira O S&P500 testou o “gap” deixado nos 4188 e reagiu em baixa, com o gráfico horário a confirmar novo sinal de venda nos 4148. O padrão de alta está novamente em dúvida, mesmo após a reacção positiva à exponencial dos 50 dias (o índice reconquistou esta zona após um fecho abaixo, como tem sido hábito), uma vez que desenhou um “lower high” e não conseguiu suplantar os 4188. As próximas sessões irão decerto clarificar se os vários sinais de cansaço dos indicadores terão finalmente implicações no comportamento do preço. Zonas de referência para “trading” no curto prazo 4070, 4110/20, depois os 4150 e por fim o intervalo 4180/90.   Análise Anterior: S&P500 @ 4106 Fazemos notar, mais uma vez, a importância da zona dos 4120 como suporte. Abaixo desta referência temos a exponencial dos 50 dias nos 4070, e a dos 200 nos 3731. Acima dos 4120 o padrão de alta continua intacto. Análise Anterior: S&P500 @ 4122 Também o S&P500 desenhou uma “bull trap” acima da nossa referência de curto prazo, fazendo disparar no breakeven o “stop” para o plano sugerido na última nota. O “gap down” de hoje, na mesma zona do anterior (que fizemos notar na última nota), reforça a nossa de referência para as próximas sessões, agora o intervalo 4188/93. Abaixo desta zona mantemos um bias negativo no curto prazo. Continuamos a ver os 4120 como o suporte que pode adiar uma correcção mais prolongada. Veremos a próxima recuperação como uma oportunidade de venda desde que o preço não reconquiste os 4193. Análise Anterior: S&P500 @ 4163.92 (fecho de terça-feira) O S&P500 abriu ontem com um forte “gap down” que é agora a nossa referência para o curto prazo. Mantemos o objectivo defendido para esta correcção, mas para já sugerimos a alteração do “stop” para o “breakeven”.   Análise Anterior: S&P500 @ 4195 A abertura de hoje aponta para um “gap” de exaustão, mais uma vez com divergências negativas nos indicadores que utilizamos. A tendência de alta continua a ditar as regras mas o sentimento eufórico, aliado às condições referidas, permite a elaboração de um plano com objectivo na exponencial dos 50 dias (hoje nos 4024). Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais, 4195, com objectivo nos 4039 (a exponencial dos 50 dias tem inclinação positiva) e como “stop”, os 4221 (rácio retorno/risco de 6).  “Faz sentido assumir apenas 1/16 do risco máximo”   Análise Anterior: S&P500 @ 4165 É evidente a caminhada ascendente deste o último “breakout” (e nota), sempre suportada duas exponenciais de curto prazo no gráfico horário. O índice está a testar a dos 21 períodos, nos 4165. Logo abaixo temos uma importante zona de suporte, o intervalo 4137/50). Para manter o padrão actual, o S&P500 deve aguentar estas referências. Faremos novo “update” se o índice quebrar os 4137. Análise Anterior: S&P500 @ 4004 O índice abriu hoje com mais um forte “gap up”, desta vez claramente acima dos intervalo 3975/80 que travou o índice no último mês. Os sinais de esgotamento não foram debelados, o sentimento continua a denotar euforia (o que obriga a cautelas), mas o “preço é rei”. Acima dos 3975 o bias é positivo e o movimento de alta deve continuar. O fecho de hoje é importante para a confirmação de novo “breakout”. O índice continua sem fazer uma correcção que permita elaborar um plano de entrada, pelo que continuamos a defender uma abordagem componente a componente.   Análise Anterior:S&P500 @ 3909.52 (Fecho de 5ª feira) Depois de um fecho na zona do 1º suporte (3875/99), o índice foi testar a exponencial dos 50 dias, o suporte seguinte referido na última nota. Os movimento mais bruscos costumam ser desenhados contra a tendência vigente e mais uma vez o índice prepara-se para confirmar um sinal de compra no MACD horário, com o preço já muito distante de qualquer zona técnica que permita a elaboração de um plano. Continuamos a alertar para a perda de “momentum” e volume nos movimentos de alta, pelo que vamos continuar com um “bias” muito neutro e continuamos para já a defender e a preferir a abordagem aos seus componentes. Para a continuação desta toada de alta, “basta” que sustente acima dos 3850, mas começa a ser importante que deixe para trás o intervalo 3950/80…   Análise Anterior:S&P500 @ 3940.56 (Fecho de 2ª feira) O índice S&P500 reconquistou as exponenciais de curto prazo com dois “gap up” muito fortes (setas amarelas), continuando a denotar pouco “momentum” nos movimentos ascendentes. A divergência negativa no gráfico diário agrava-se desde a zona dos 3700 pontos, no que se apresenta como o 1º objectivo técnico para uma correcção de curto prazo. Continuamos a fazer notar a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje na zona dos 3563. Como referências técnicas para o curto prazo, temos os 3950 como resistência e o intervalo 3875/99 como suporte, seguido da exponencial dos 50 dias (hoje nos 3851). Análise Anterior: S&P500 @ 3765 A abertura positiva de segunda-feira depois da aprovação de mais estímulos causou apenas algum “ruído” técnico no curto prazo, com o índice a voltar rapidamente e com volume, a testar a zona dos 3802 suporte seguinte no gráfico, nas imediações da exponencial dos 50 dias. A quebra trouxe de imediato as zonas seguintes (3767  e 3755), com o índice a fechar ontem nos 3768. Sendo sexta-feira, retomamos o gráfico semanal e a linha de tendência superior do “megafone” que o índice desenhou neste período temporal de análise. O preço está novamente a estar essa zona. Um alerta para a inversão do MACD semanal - destacámos os anteriores sinais.     A figura no gráfico semanal merece toda a nossa atenção, mas para já vamos ficar pela análise à zona dos 3811/20 (o índice esteve lá na recuperação após os números das 13h30). Não reconquistando esta zona e principalmente não aguentando os 3755, devemos esperar um teste aos mínimos do ano. Faremos novo update se o preço conseguir quebrar uma destas zonas (3662 ou 3820). Relembramos também a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje nos 3520.       Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
19.05.2021 15:05
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @3944   Não esperávamos novo “gap” de exaustão na mesma zona e novos máximos (por 3 pontos), mas a reacção posterior reforça a importância da resistência e a nossa expectativa. O cenário é claramente mais “bearish” neste momento e continuamos a ter como válidos os objectivos em baixa. Mais uma vez iremos esperar por uma recuperação para elaborar novo plano de entrada. A quebra da zona dos mínimos anteriores (junto aos 3860) pode obrigar a reavaliar os gráficos de prazo mais alargado.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @4012.5   O índice voltou a aguentar na zona da exponencial dos 50 dias e em duas sessões encostou à zona de máximos do último mês, mantendo os sinais de alarme que levaram à sugestão dos planos anteriores. O gráfico horário volta a mostrar um sinal de venda, reforçando a importância desta resistência, pelo que sugerimos nova entradanos níveis actuais (4012.5), com um “stop” nos 4042.5 e como objectivo os 3832.5 (rácio retorno/risco de 8). Vamos para já manter apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3955   O final da semana passada trouxe novo “rally”, mais uma vez com fraco volume e momentum, que de qualquer forma acabaram por atingir os nossos “stops” (no breakeven). Tecnicamente o nosso cenário “bearish” continua válido e até sai reforçado, mas obriga agora a esperar por nova recuperação até uma zona de resistência para a elaboração de um novo plano. Lembramos que o 1º objectivo no gráfico diário está abaixo dos 3900.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3970   O índice acabou mesmo por recuar, tendo já negociado abaixo dos mínimos relativos anteriores neste período temporal de análise. Sugerimos para já a alteração dos dois “stops” para o “breakeven” e se o índice quebrar os 3950, nova alteração do “stop” do Plano 1 para os 3974. Se continuar a correcção e quebrar os mínimos de ontem (3918), nova alteração para os 3954. Mantemos os objectivos para os dois planos.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4014   O padrão de alta do preço não sofre contestação, pelo que a ideia que vamos sugerir em seguida envolve riscos acrescidos por ser contrária à tendência dominante. O gráfico diário pode estar a desenhar um “lower high” depois de vincar novas divergências negativas nos últimos máximos.     Olhando para o gráfico horário, constatamos que também neste período temporal o preço está a desenhar divergências negativas. Sugerimos então dois planos:   1 – Entrada nos níveis actuais (4014) com um “stop” @ 4034 e como objectivo os 3864 (na zona da exponencial dos 50 dias) – Rácio retorno/risco de 7.5 2 – Entrada nos níveis actuais (4014), com um “stop” @ 4064 e como objectivo os 3614 (acima da exponencial dos 200 dias) – Rácio retorno/risco de 8.   Para qualquer um dos planos defendemos apenas 1/32 do risco máximo   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
17.05.2021 17:01
Análise Técnica
Update: EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @4012.5   O índice voltou a aguentar na zona da exponencial dos 50 dias e em duas sessões encostou à zona de máximos do último mês, mantendo os sinais de alarme que levaram à sugestão dos planos anteriores. O gráfico horário volta a mostrar um sinal de venda, reforçando a importância desta resistência, pelo que sugerimos nova entradanos níveis actuais (4012.5), com um “stop” nos 4042.5 e como objectivo os 3832.5 (rácio retorno/risco de 8). Vamos para já manter apenas 1/32 do risco máximo.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3955   O final da semana passada trouxe novo “rally”, mais uma vez com fraco volume e momentum, que de qualquer forma acabaram por atingir os nossos “stops” (no breakeven). Tecnicamente o nosso cenário “bearish” continua válido e até sai reforçado, mas obriga agora a esperar por nova recuperação até uma zona de resistência para a elaboração de um novo plano. Lembramos que o 1º objectivo no gráfico diário está abaixo dos 3900.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @3970   O índice acabou mesmo por recuar, tendo já negociado abaixo dos mínimos relativos anteriores neste período temporal de análise. Sugerimos para já a alteração dos dois “stops” para o “breakeven” e se o índice quebrar os 3950, nova alteração do “stop” do Plano 1 para os 3974. Se continuar a correcção e quebrar os mínimos de ontem (3918), nova alteração para os 3954. Mantemos os objectivos para os dois planos.     Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 4014   O padrão de alta do preço não sofre contestação, pelo que a ideia que vamos sugerir em seguida envolve riscos acrescidos por ser contrária à tendência dominante. O gráfico diário pode estar a desenhar um “lower high” depois de vincar novas divergências negativas nos últimos máximos.     Olhando para o gráfico horário, constatamos que também neste período temporal o preço está a desenhar divergências negativas. Sugerimos então dois planos:   1 – Entrada nos níveis actuais (4014) com um “stop” @ 4034 e como objectivo os 3864 (na zona da exponencial dos 50 dias) – Rácio retorno/risco de 7.5 2 – Entrada nos níveis actuais (4014), com um “stop” @ 4064 e como objectivo os 3614 (acima da exponencial dos 200 dias) – Rácio retorno/risco de 8.   Para qualquer um dos planos defendemos apenas 1/32 do risco máximo   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
12.05.2021 17:04
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 4106 Fazemos notar, mais uma vez, a importância da zona dos 4120 como suporte. Abaixo desta referência temos a exponencial dos 50 dias nos 4070, e a dos 200 nos 3731. Acima dos 4120 o padrão de alta continua intacto. Análise Anterior: S&P500 @ 4122 Também o S&P500 desenhou uma “bull trap” acima da nossa referência de curto prazo, fazendo disparar no breakeven o “stop” para o plano sugerido na última nota. O “gap down” de hoje, na mesma zona do anterior (que fizemos notar na última nota), reforça a nossa de referência para as próximas sessões, agora o intervalo 4188/93. Abaixo desta zona mantemos um bias negativo no curto prazo. Continuamos a ver os 4120 como o suporte que pode adiar uma correcção mais prolongada. Veremos a próxima recuperação como uma oportunidade de venda desde que o preço não reconquiste os 4193. Análise Anterior: S&P500 @ 4163.92 (fecho de terça-feira) O S&P500 abriu ontem com um forte “gap down” que é agora a nossa referência para o curto prazo. Mantemos o objectivo defendido para esta correcção, mas para já sugerimos a alteração do “stop” para o “breakeven”.   Análise Anterior: S&P500 @ 4195 A abertura de hoje aponta para um “gap” de exaustão, mais uma vez com divergências negativas nos indicadores que utilizamos. A tendência de alta continua a ditar as regras mas o sentimento eufórico, aliado às condições referidas, permite a elaboração de um plano com objectivo na exponencial dos 50 dias (hoje nos 4024). Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais, 4195, com objectivo nos 4039 (a exponencial dos 50 dias tem inclinação positiva) e como “stop”, os 4221 (rácio retorno/risco de 6).  “Faz sentido assumir apenas 1/16 do risco máximo”   Análise Anterior: S&P500 @ 4165 É evidente a caminhada ascendente deste o último “breakout” (e nota), sempre suportada duas exponenciais de curto prazo no gráfico horário. O índice está a testar a dos 21 períodos, nos 4165. Logo abaixo temos uma importante zona de suporte, o intervalo 4137/50). Para manter o padrão actual, o S&P500 deve aguentar estas referências. Faremos novo “update” se o índice quebrar os 4137. Análise Anterior: S&P500 @ 4004 O índice abriu hoje com mais um forte “gap up”, desta vez claramente acima dos intervalo 3975/80 que travou o índice no último mês. Os sinais de esgotamento não foram debelados, o sentimento continua a denotar euforia (o que obriga a cautelas), mas o “preço é rei”. Acima dos 3975 o bias é positivo e o movimento de alta deve continuar. O fecho de hoje é importante para a confirmação de novo “breakout”. O índice continua sem fazer uma correcção que permita elaborar um plano de entrada, pelo que continuamos a defender uma abordagem componente a componente.   Análise Anterior:S&P500 @ 3909.52 (Fecho de 5ª feira) Depois de um fecho na zona do 1º suporte (3875/99), o índice foi testar a exponencial dos 50 dias, o suporte seguinte referido na última nota. Os movimento mais bruscos costumam ser desenhados contra a tendência vigente e mais uma vez o índice prepara-se para confirmar um sinal de compra no MACD horário, com o preço já muito distante de qualquer zona técnica que permita a elaboração de um plano. Continuamos a alertar para a perda de “momentum” e volume nos movimentos de alta, pelo que vamos continuar com um “bias” muito neutro e continuamos para já a defender e a preferir a abordagem aos seus componentes. Para a continuação desta toada de alta, “basta” que sustente acima dos 3850, mas começa a ser importante que deixe para trás o intervalo 3950/80…   Análise Anterior:S&P500 @ 3940.56 (Fecho de 2ª feira) O índice S&P500 reconquistou as exponenciais de curto prazo com dois “gap up” muito fortes (setas amarelas), continuando a denotar pouco “momentum” nos movimentos ascendentes. A divergência negativa no gráfico diário agrava-se desde a zona dos 3700 pontos, no que se apresenta como o 1º objectivo técnico para uma correcção de curto prazo. Continuamos a fazer notar a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje na zona dos 3563. Como referências técnicas para o curto prazo, temos os 3950 como resistência e o intervalo 3875/99 como suporte, seguido da exponencial dos 50 dias (hoje nos 3851). Análise Anterior: S&P500 @ 3765 A abertura positiva de segunda-feira depois da aprovação de mais estímulos causou apenas algum “ruído” técnico no curto prazo, com o índice a voltar rapidamente e com volume, a testar a zona dos 3802 suporte seguinte no gráfico, nas imediações da exponencial dos 50 dias. A quebra trouxe de imediato as zonas seguintes (3767  e 3755), com o índice a fechar ontem nos 3768. Sendo sexta-feira, retomamos o gráfico semanal e a linha de tendência superior do “megafone” que o índice desenhou neste período temporal de análise. O preço está novamente a estar essa zona. Um alerta para a inversão do MACD semanal - destacámos os anteriores sinais.     A figura no gráfico semanal merece toda a nossa atenção, mas para já vamos ficar pela análise à zona dos 3811/20 (o índice esteve lá na recuperação após os números das 13h30). Não reconquistando esta zona e principalmente não aguentando os 3755, devemos esperar um teste aos mínimos do ano. Faremos novo update se o preço conseguir quebrar uma destas zonas (3662 ou 3820). Relembramos também a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje nos 3520.       Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
07.06.2021 08:27
ChartBook US Macro
07 de Junho de 2021
[ download ]
07.06.2021 08:26
ChartBook Forex
07 de Junho de 2021
[ download ]
07.06.2021 08:25
ChartBook EUR Macro
07 de Junho de 2021
[ download ]
07.06.2021 08:25
ChartBook Commodities
07 de Junho de 2021
[ download ]
07.06.2021 08:24
ChartBook Sectores
07 de Junho de 2021
[ download ]
07.06.2021 08:23
ChartBook PMI
07 de Junho de 2021
[ download ]
07.06.2021 08:23
Masterlist Portugal
07 de Junho de 2021
[ download ]
Os investidores estão agora menos receosos em relação a um eventual aumento de longo prazo da inflação. O centro das atenções vai agora para a reunião de política monetária da Reserva Federal nos dias 15 de 16 de Junho. Os investidores, tal como a Fed, passaram agora a ver uma eventual subida dos preços como algo transitório, porque foi em grande parte impulsionada por categorias associadas à reabertura económica e, por isso, não implica uma alteração no curto prazo das políticas monetárias pela Reserva Federal. Para além da Reserva Federal dos EUA, outros bancos centrais também irão anunciar as suas decisões sobre as taxas de juro e política monetária na próxima semana: Turquia, Noruega e Suíça no dia 17 e Japão no dia 18. Na próxima semana realiza-se também várias cimeiras. No dia 14 de Junho terá lugar a Cimeira de líderes da NATO em Bruxelas, a primeira a contar com a participação do novo Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. No dia a seguir, a União Europeia e os Estados Unidos realizarão uma cimeira em Bruxelas. A UE será representada pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. Os EUA serão representados pelo presidente Joe Biden. Os dirigentes deverão debater um vasto leque de questões de interesse comum, incluindo a Covid-19, o clima, o comércio e investimento, a tecnologia, a política externa e os valores comuns. Estes são os principais eventos: Segunda-feira, 14 de Junho 2021 • Bolsas de Valores de Hong Kong, Taiwan e Xangai encerradas devido ao Festival do Barco-Dragão • Cimeira da NATO em Bruxelas • Produção Industrial (Abr): Japão (05h30) e Zona Euro (10h00) • 11h00: Índice de Preços no Consumidor Portugal (Mai) • 11h00: Actividade Turística Portugal (Abr) • 14h00: Discurso de Schnabel, membro do BCE          Terça-feira, 15 de Junho 2021 • Cimeira UE-EUA em Bruxelas • Inflação (Mai): Alemanha (07h00), França (07h45), Itália (09h00) • 07h00: Desemprego Reino Unido (Abr) • 10h00: Balança Comercial Zona Euro (Abr) • 13h30: Vendas a Retalho EUA (Mai) • 13h30: Índice de Preços ao Produtor EUA (Mai) • 14h15: Produção Industrial EUA (Mai) • 15h00: Inventários dos Grossistas EUA (Abr) • Discursos de vários membros do BCE: Panetta (14h50) e Holzmann (16h00) Quarta-feira, 16 de Junho 2021 • 00h50: Balança Comercial Japão (Mai) • 03h00: Produção Industrial China (Mai) • 03h00: Vendas a Retalho China (Mai) • 07h00: Inflação Reino Unido (Mai) • 10h00: Custos Laborais Zona Euro (1.º Tri) • 10h30: Leilão de Bilhetes do Tesouro a 3 e 11 meses, com um montante indicativo entre €1.000 mn e €1.250 mn • 13h30: Licenças de Construção EUA (Mai) • 15h30: Reservas Semanais de Energia EUA • Banco de Portugal divulga Boletim Económico • 19h00: Decisão da taxa de juro pela Reserva Federal EUA • 19h30: Discurso de Powell, presidente da Fed   Quinta-feira, 17 de Junho 2021 • 07h00: Vendas de Automóveis UE27 (Mai) • 08h00: Custos Laborais Espanha (1.º Tri) • 08h30: Decisão da taxa de juro pelo banco central da Suíça • Balança Comercial (Abr): Itália (09h00) e Espanha (09h00) • 09h00: Decisão sobre a taxa de juro do banco central da Noruega • 10h00: Inflação Zona Euro (Mai) • 10h00: Output de Construção Zona Euro (Abr) • 12h00: Decisão sobre a taxa de juro do banco central da Turquia • 13h30: Pedidos Semanais de Subsídio Desemprego EUA • 15h00: Leading Index EUA (Mai) • Discursos de vários membros do BCE: Villeroy (08h00) e Visco (17h30) • Reunião dos Ministros das Finanças Zona Euro   Sexta-feira, 18 de Junho 2021 • Decisão da taxa de juro pelo Banco do Japão • 00h30: Inflação Japão (Mai) • 07h00: Índice de Preços ao Produtor Alemanha (Mai) • 07h00: Vendas a Retalho Reino Unido (Mai) • 07h45: Salários França (1.º Tri) • 11h00: Índice de Preços ao Produtor Portugal (Mai) • Reunião dos Ministros das Finanças Zona Euro     Para consultar a agenda semanal, aceda ao link abaixo:  Agenda Semanal - 14 a 18 de Junho 2021
Os índices norte-americanos estão a negociar em leve queda: S&P 500 (-0,03%), Dow Jones (-0,13%) e Nasdaq 100 (-0,02%). O índice S&P 500 superou hoje o máximo de fecho de ontem. Estes são os principais destaques: • Chewy (CHWY): A fornecedora de alimentos para animais reportou um resultado ajustado de $0,15 por acção, surpreendendo os analistas que esperavam uma perda de $0,04 por acção. As receitas trimestrais cresceram 4,9%, em relação ao trimestre anterior, para $2,14 mil mn vs $2,13 mil mn estimados. • Biogen (BIIB): A Bernstein passou a recomendar "compra" e elevou o preço-alvo de $380 para $500 por acção. Por outro lado, a JP Morgan manteve a recomendação de "neutral", no entanto, elevou o preço-alvo de $269 para $435 por acção   • General Motors (GM): O fabricante de automóveis norte-americano realizou um recall de 286 mil veículos, uma vez que a luz indicadora de mau funcionamento do "air bag" pode não alertar o motorista sobre um problema do mesmo. •  Royal Caribbean (RCL): Dois hóspedes num cruzeiro testaram positivo à Covid-19.  • Vertex Pharmaceuticals (VRTX): A farmacêutica terá que interromper o desenvolvimento de uma terapia.   • Zoom Video (ZM): O RBC iniciou a cobertura com uma recomendação de "compra" e um preço-alvo de $450 por aCção. 
Hoje o dólar está a apreciar, com o índice que mede o desempenho da moeda norte-americana perante um cabaz composto por outras divisas, a ganhar 0,37% para 90,413. O mercado cambial tem focado nas dinâmicas relativas de inflação e de evolução da política monetária. No entanto, não se espera que o Banco Central Europeu ou Reserva Federal dos Estados Unidos alterem os juros este ano. Em relação aos outros instrumentos de política monetária, a FED poderá sinalizar uma desaceleração no ritmo de compras mais cedo do que o BCE, o que potencialmente beneficiaria o dólar Por outro lado, as posições curtas no dólar têm vindo a aumentar mas agora com a apreciação do dólar muitas posições poderão que ser fechadas.
Desde que as tecnológicas atingiram o seu nível máximo em relação aos bancos em Setembro de 2020, o valor do rácio entre as tecnológicas e os bancos tem vindo a descer. Contudo, com os juros das obrigações do Tesouro EUA a 10 anos atingindo mínimos de 3 meses, o sector tecnológico está novamente a recuperar face à banca e registou o seu melhor desempenho semanal desde meados de Janeiro. O índice Nasdaq 100 está a negociar a cerca de 0,55% abaixo dos seus máximos históricos atingidos no dia 16 de Abril.
O Vision Technology da Accenture é o vigésimo primeiro relatório que procura identificar as "trends" tecnológicas que poderão impactar os negócios e organização dos seus clientes nos próximos três a cinco anos. Estas são as cinco tendências tecnológicas para 2021: 1) “Stack Strategically”: É preciso criar a melhor arquitectura tecnológica e ambiente tecnológico, para ser mais ágil, mais flexível e impulsionar a inovação. Nos Estados Unidos, só durante a pandemia, o número de clientes online passou de 40% para 80%.   2) “Mirrored world”: As representações ou simulações de entidades ou sistemas do mundo real, estão a crescer em muitos sectores, impulsionando o nascimento do mundo replicado. Por exemplo, Accenture tem laboratórios onde os seus clientes podem fazer imersões nas tecnologias de ponta como a inteligência artificial, a realidade virtual e aumentada. 3) “I, technologist”: Tem como consequência a transformação dos colaboradores, que devem ser tech-savy. A Accenture implementou um programa que se chama "Consciência Tecnológica" que ensina os seus 400 mil empregados no mundo todo, o que é que a tecnologia pode fazer para as ajudar a ultrapassar a pandemia e fazer mais nos pós-pandemia.   4) “Anywhere, everywhere”: É mais do que mobilidade do equipamento, é sobre criar o ambiente, o que pode mudar drasticamente, outra vez, a maneira como nós vivemos e trabalhamos. 5) "From me to we": A transparência da cadeia logística e de um novo mundo que vai ser mais responsável, como base em tecnologias como o MPS- Multi Party System, PPC –Privacy Perserving Computing.
De acordo com o Goldman Sachs, a maioria dos indicadores de sentimento apontam para o modo "risk-on".  O indicador "Bull & Bear" do Bank of America desceu para 6,5 esta semana de 6,7 na semana passada. Em Janeiro de 2020 este indicador situava-se nos 7,2.
O Banco Central Europeu confirmou ontem que o seu balanço vai crescer a uma taxa mais rápida do que a maioria dos outros bancos centrais. Normalmente no Verão a sazonalidade pode também actuar sobre o nível de aquisições. O BCE habitualmente diminui as compras no mês de Agosto pelos receios de que uma maior presença sobrecarregue o mercado. No entanto, espera-se compras mais agressivas em Julho e Setembro, para acautelar o menor fluxo financeiro em Agosto. 
O apetite mundial por crude vai voltar aos máximos pré-pandemia até ao final do próximo ano, mas as taxas fracas de vacinação contra o coronavírus nas economias emergentes estão a afastar cada vez mais a data do fim da pandemia, disse a Agência Internacional de Energia. No relatório de mercado publicado hoje, a agência disse que apesar de prever que a procura global de petróleo no trimestre final de 2022 atinja os 100,6 milhões de barris pela primeira vez desde final de 2019, também reduziu as previsões para a procura ressurgente na segunda metade do ano. A AIE disse que o mundo vai querer aproximadamente menos 300.000 barris por dia de crude face a anteriormente nos dois trimestres finais deste ano por causa das campanhas lentas de vacinação em países mais pobres, como o Brasil, a Índia ou a Malásia.
O índice Stoxx 600 está imparável e continua a valorizar pelo sexto dia consecutivo e se continuar assim hoje, deverá registar um ganho semanal pela quarta semana seguida. Hoje os sectores em destaque são as mineiras e viagens e lazer. Em termos empresariais estes são os destaques •  Scor (SCOR FP):  A resseguradora francesa Scor depois da Covea, a principal accionista da empresa, ter concordado com uma saída ordenada da empresa na sequência de um acordo sobre uma tentativa frustrada de aquisição e subsequentes disputas legais.   •  Prosus (PRG NA): A empresa holandesa vê aumento nos resultados anuais core.   • IAG (IAG SM): British Airways coloca milhares de funcionários em licença.
A cimeira do G7, que decorre entre Sexta-feira e Domingo, tem na agenda como tópicos principais a nova taxa sobre os lucros das grandes empresas multinacionais, a luta contra a pandemia e as alterações climáticas.  Boris Johnson, o primeiro-ministro britânico vai anunciar hoje na abertura da cimeira do G7 que o Reino Unido vai doar 100 milhões de vacinas anti-Covid-19 excedentes, das quais 25 milhões até ao final de 2021. Os Estados Unidos também vão comprar 500 milhões de doses da vacina Pfizer para serem distribuídas por 92 países desfavorecidos, 200 milhões das quais até ao final do ano e as restantes na primeira metade de 2022. Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 0,03% e as praças chinesas encerraram mistas com os investidores cautelosos. As bolsas norte-americanas encerraram no verde, com o índice S&P 500 atingindo um novo máximo recorde, após os investidores terem ignorado o facto de que a inflação disparou para 5% em Maio. Apesar de permanecerem os receios de uma inflação persistente, a maioria dos investidores estão convencidos de que o aumento da inflação é um dado passageiro. Os juros das obrigações do Tesouro EUA a 10 anos desceram para mínimos de três meses o que se reflectiu na subida das acções tecnológicas.   Dados Macroeconómicos:  07h00: Preços dos Grossistas (Mai)  07h00: PIB (Abr)  07h00: Produção Industrial (Abr)  07h00: Balança Comercial (Abr)  08h00: Inflação (Mai)  09h00: Taxa de Desemprego (1.º Tri)  11h00: Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços  15h00: Índice de Confiança da Universidade de Michigan (Jun) Eventos:  Reunião G7  Discursos de vários membros do BCE: Holzmann (09h00) e Knot (09h45)  Agência de notação financeira Fitch pronuncia-se sobre dívida espanhola Estes são os principais destaques da imprensa hoje:  Governantes com luz verde para ver jogos do Euro a convite  Imobiliário: Corrida aos vistos "gold" antes das novas regras  Inflação: BCE garante ter "mão firme" nos estímulos monetários  Magnum Cap: Empresa lusa de carregadores eléctricos passa para italianos  Câmara de Lisboa também enviou dados a Israel, China e Venezuela  Mais de 80% dos patrões com medo do impacto das leis laborais nas empresas  IRC mínimo global defendido pelo G/ diminui desvantagem fiscal de Portugal  SIS está a avaliar ameaças à segurança dos activistas russos  Autotestes em massa não estão a ser comunicados  G7 reúnem para decidir distribuição de vacinas  “Cofres cheios” do Estado em 2020 custaram 319 milhões
O índice S&P 500 atingiu um novo máximo recorde e o índice Nasdaq superou os 14 mil pontos pela primeira vez desde finais de Abril após os dados da inflação e desemprego acima do esperado.  Os pedidos de subsídio de desemprego na semana passada ascenderam aos 376 mil acima dos 370 mil esperados mas o menor valor desde o início da pandemia. As taxas de juro das obrigações do Tesouro EUA a 10 anos recuaram novamente para 1,4941% após terem tocado nos 1,533% após a divulgação dos dados.
O Banco Central Europeu disse que vai manter a taxa de juro directora em -0,5% e continuar a comprar dívida da Zona Euro sob o Programa de Compras de Emergência Pandémica (PEPP) de 1,85 biliões de euros pelo menos até Março de 2022. O banco central disse que vai comprar essas obrigações a um "ritmo significativamente mais elevado" do que durante os primeiros meses deste ano, repetindo o que disse em Março. Também foram revistas em alta as perspectivas de crescimento da economia da Zona Euro que deverá crescer 4,6% este ano e 4,7% em 2022, o que representa uma melhoria de 0,6 pontos percentuais em relação às projecções de Março. A taxa de inflação situar-se-á nos 1,9% este ano (contra os 1,5% projectados em Março), baixando para 1,5% em 2022 e 1,4% em 2023.
A inflação nos Estados Unidos disparou para 5% em Maio quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, superando os 4,7% previstos pelos economistas. Este valor foi o mais elevado desde Agosto 2008. Em relação à inflação "core" que exclui os preços da energia e dos alimentos, ascendeu aos 3,8%, também acima dos 3,5% estimados, atingindo níveis de 1992. Os juros das obrigações do Tesouro EUA a 10 anos subiram para 1,5279% a seguir aos dados e, por conseguinte, os futuros do Nasdaq estão a negociar no vermelho. Em relação ao EUR/USD está a apreciar ligeiramente para $1,2187. .
A União Europeia decidiu não aceitar a opção de compra de 100 milhões de doses da vacina Covid-19 da Johnson & Johnson e está a ponderar doar mais 100 milhões de vacinas opcionais, se solicitadas, disseram as autoridades europeias. As discussões mostram uma queda na confiança na dose única, que foi inicialmente apontada como crucial para uma campanha de vacinação bem-sucedida na Europa mas que agora é considerada uma opção de reserva após problemas de segurança e abastecimento.
Hoje reúne-se a comissão que decide quais as empresas da bolsa espanhola que integrarão o índice Ibex 35 . Existe uma empresa, a Logista , que está especialmente atenta a esta nomeação. É a única empresa com condições para entrar no índice espanhol, embora a revisão possa terminar sem entradas ou saídas de empresas. As acções da Logista atingiram um máximo de €18,72 no dia 10 de Maio e já valorizam quase 15% desde o início do ano.
Tendência de Investimento
Água
21.05.2021
Hoje Eventos Feriados
  • 6
    14
    [cn]Bolsas de Valores de Hong Kong, Taiwan e Xangai encerradas devido ao Festival do Barco-Dragão
    [jp]05h30: Produção Industrial (Abr)
    [eu]10h00: Produção Industrial (Abr)
    [pt]11h00: Índice de Preços no Consumidor (Mai)
    [pt]11h00: Actividade Turística (Abr)
    [eu]14h00: Discurso de Schnabel, membro do BCE
            
  • 6
    15
    [de]07h00: Inflação (Mai)
    [uk]07h00: Desemprego (Mai)
    [fr]07h45: Inflação (Mai)
    [it]09h00: Inflação (Mai)
    [eu]10h00: Balança Comercial (Abr)
    [us]13h30: Vendas a Retalho (Mai)
    [us]13h30: Índice de Preços ao Produtor (Mai)
    [us]14h15: Produção Industrial (Abr)
    [eu]Discursos de vários membros do BCE: Panetta (14h50) e Holzmann (16h00)
  • 6
    16
    [jp]00h50: Balança Comercial (Mai)
    [cn]03h00: Vendas a Retalho (Mai)
    [uk]07h00: Inflação (Mai)
    [eu]10h00: Custos Laborais (1.º Tri)
    [pt]10h30: Leilão de Bilhetes do Tesouro a 3 e 11 meses, com um montante indicativo entre €1.000 mn e €1.250 mn.
    [us]13h30: Licenças de Construção (Mai)
    [us]15h30: Reservas Semanais de Energia 
    [pt]Banco de Portugal divulga Boletim Económico
    [us]19h00: Decisão da taxa de juro pela Reserva Federal EUA
    [us]19h30: Discurso de Powell  presidente da Fed
  • 6
    17
    [eu]07h00: Vendas de Automóveis (Mai)
    [es]08h00: Custos Laborais (1.º Tri)
    [it]09h00: Balança Comercial (Abr)
    [es]09h00: Balança Comercial (Abr)
    [eu]10h00: Inflação (Mai)
    [eu]10h00: Output de Construção (Abr)
    [us]13h30: Pedidos Semanais de Subsídio Desemprego 
    [us]15h00: Leading Index (Mai)
    [eu]Discursos de vários membros do BCE: Villeroy (08h00) e Visco (17h30)
    [eu]Reunião dos Ministros das Finanças Zona Euro
     
  • 6
    18
    [jp]Decisão da taxa de juro pelo Banco do Japão
    [jp]00h30: Inflação (Mai)
    [de]07h00: Índice de Preços ao Produtor (Mai)
    [uk]07h00: Vendas a Retalho (Mai)
    [fr]07h45: Salários (1.º Tri)
    [pt]11h00: Índice de Preços ao Produtor (Mai)
    [eu]Reunião dos Ministros das Finanças Zona Euro
  •  

  •  

  •  

Quais os benefícios de investir?   
09.06.2021 Análise Técnica

Update: EUROSTOXX50


25.03.2021 Inflação

Conheça os riscos


04.06.2021 Análise Técnica

Dollar Index


Os Benefícios da Diversificação

ACESSO INVEST ONLINE
Este site utiliza cookies para funcionar correctamente. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. SABER MAIS Concordo