FIQUE A PARAcompanhe os destaques e principais tendências do dia que influenciam as bolsas em todo o mundo.
Outlook Análise Técnica Research Investimento Educação
18.02.2020 11:50
Análise Técnica
S&P 500 | Nasdaq100
S&P500 @ 3380.16 (fecho de sexta-feira) O gráfico semanal mostra algumas divergências que não podemos ignorar do ponto de vista técnico, mas acima 3291 e principalmente acima dos 3330, mantemos um “bias” neutro”. Enquanto o preço aguentar os 3291 é expectável que o índice consiga atingir os 3414, mas continuamos a alertar para o ambiente bastante eufórico, em tudo semelhante a vários importantes topos a que assistimos nos últimos anos. A quebra em baixa desta referência colocaria novamente em cima da mesa a possibilidade de um teste à exponencial dos 200 dias (hoje na zona dos 3067, com “slope” positivo).   Nasdaq100 @ 9623.58 (fecho de sexta-feira) O movimento parabólico do índice tecnológico continua. O volume, momentum e o sentimento dos intervenientes sugerem cautelas, mas o preço continua sem confirmar os sinais de alarme. Como referências técnicas no gráfico semanal, destacamos os 9272 e o fecho de sexta-feira, nos 9623.58. Identificamos também um canal ascendente, com um inclinação dificilmente sustentável, que iremos monitorizar nas próximas sessões. Como suportes de curto prazo, destacamos os 9533 e em seguida o intervalo 9446/63. Os futuros apontam para uma abertura em baixa e a reacção do preço a esta abertura poderá já dar algumas indicações para os próximos dias. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
14.02.2020 10:29
Análise Técnica
EUR/GBP | EUR/CHF
EUR/GBP @ 0.8321 O EUR/GBP não conseguiu quebrar a exponencial dos 50 dias, quebrou os suportes intermédios de curto prazo e num rápido “sell-off” está a colar aos mínimos do final do ano passado, importante referência técnica. A divergência positiva no MACD diário ainda é válida. O gráfico horário mostra uma consolidação clara após o “sell-off” e uma reacção forte do preço depois de mais um sinal horário de compra. Podemos defender um teste aos suportes quebrados (acima dos 0.8425) ou mesmo à resistência técnica no intervalo 0.8525/50. Sugerimos então nova entrada, nos níveis actuais (0.8318), com um “stop” @ 0.8268 e como objectivo, os 0.8518. Mais uma vez, apenas 1/16 do risco habitual. EUR/CHF @ 1.0637 O EUR/CHF tem estado a testar o importante suporte que identificámos na última nota, nos 1.0623. O gráfico diário parece estar a desenhar uma “Engulfing Bullish”, conhecida vela de inversão positiva. Juntamos a estes sinais, uma possível divergência, também positiva, no MACD diário. O gráfico horário já confirmou uma divergência positiva e a quebra da exponencial de 50 períodos que tem servido de resistência. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (1.0637), com um “stop” @ 1.0587 e como objectivo, os 1.0937. Continuamos com 1/16 do risco habitual. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
13.02.2020 10:37
Análise Técnica
Update: S&P 500 | DAX30
S&P500 @ 3354 O SPX voltou a fazer novos máximos sem máximos de volume ou momentum. A juntar a estas divergências negativas, o preço está a invalidar o último breakout. Sugerimos então uma reentrada nos níveis actuais (3354) com um “stop” @ 3384 e como objectivo os, os 3204. Também neste caso, apenas 1/16 do risco habitual. Análise Anterior: S&P500 @ 3317 A dificuldade em aguentar a zona dos 3335 reforçou a ideia transmitida pelos indicadores. Mantemos os 3214 como objectivo para este movimento e apenas sugerimos uma alteração do “stop” para o “breakeven” (entrada @ 3334). Como referências técnicas para o curto prazo, 3290, 3315/17, depois o fecho de sexta-feira nos 3327.71 e por fim os 3335.   Análise Anterior: S&P500 @ 3334 O S&P500 voltou a fazer máximos e colocou-nos fora do plano sugerido, mas os sinais de inversão mantêm-se e estão a ser reforçados com novas divergências negativas. No caso de uma correcção mais prolongada, não descartamos um teste à exponencial dos 200 dias (na zona dos 3050). A semana que hoje termina brindou-nos com 4 “gap ups” consecutivos, denotando alguma euforia e sem o expectável apoio do volume e do "momentum", pelo que vamos acompanhar o novo sinal de venda, sugerindo uma entrada nos níveis actuais (3334), com um “stop” @ 3364 e como objectivo, os 3214. Continuamos com 1/16 do risco habitual. DAX30 @ 13614 O DAX colocou-nos fora do “trade” com nova divergência negativa e já invalidou o “breakout”. Sugerimos então uma reentrada nos níveis actuais (13614) com um “stop” @ 13814, como objectivo, os 13014. Continuamos com 1/16 do risco habitual     Análise Anterior: DAX30 @ 13439 Começamos por recordar que o DAX reagiu negativamente nos máximos de 2018, deixou várias divergências negativas no gráfico semanal que reforçam os sinais de venda nos indicadores e a “Bearish Island Reversal” que destacamos no gráfico diário. O nosso “bias” é negativo abaixo dessa figura (ainda válida). Numa óptica de “trading” defendemos dois planos com uma entrada nos níveis actuais (13439): Um de curto prazo com objectivo nos 12839 e com um “stop” nos 13559 (rácio retorno/risco de 4) e um outro, com um prazo mais alargado, com objectivo nos 11899 e com um “stop” @ 13659 (rácio retorno/risco de 7). Para qualquer um dos planos continuamos a sugerir apenas 1/16 do risco habitual. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
12.02.2020 11:40
Análise Técnica
EUR/CHF | Prata
EUR/CHF @ 1.0639 A tendência do EUR/CHF não deixa margem para dúvidas em nenhum período temporal de análise, mas o preço aproxima-se de um importante suporte de longo prazo. Abre-se também a possibilidade de uma importante divergência positiva no MACD semanal. Olhando para o curto prazo, identificamos também uma possível divergência positiva, ainda por confirmar, que pode apoiar uma recuperação técnica até à exponencial dos 50 dias (hoje ainda acima dos 1.075), ou mesmo à exponencial dos 200 dias (acima dos 109.5). Vamos monitorizar de perto este par e a sua reacção aos mínimos referidos (1.0623). Destacamos também uma outra referência de curto prazo, o intervalo 1.0663/5, que a ser reconquistado, seria o 1º sinal positivo. Prata @ 17.59 A prata continua a consolidar no “range” dos últimos meses, com vários sinais contraditórios, pelo que continuamos com um “bias” neutro no curto prazo – O gráfico semanal apresenta uma inclinação claramente positiva, desde que o preço não sustente abaixo dos 15.8/16.     A lateralização das últimas semanas não tem permitido encontrar um plano cujo retorno esperado justifique um plano, estamos a monitorizar mais este possível sinal no MACD horário, mas preferimos claramente (dada a lateralização) um sinal semelhante aos que destacamos no gráfico horário (o 1º uma divergência negativa e o 2º uma divergência positiva).   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
11.02.2020 10:03
Análise Técnica
Eurostoxx50 | EUR/GBP
Eurostoxx50 @ 3814 “Tops are a process, bottoms are an event”. O índice continua a mostrar divergências em todos os períodos temporais de análise e a realidade é que continua incapaz de deixar para trás a zona dos máximos das últimas semanas.     O gráfico horário está a desenhar uma inversão em alta com o preço a quebrar os máximos relativos em negociação. É imperativo que o preço aguente a zona da abertura (3804) para evitar nova divergência e nova frustração por parte dos compradores. Mantemos alguma neutralidade no curto prazo, mas vamos monitorizar de perto o comportamento do índice nas próximas horas. Suporte capital nos 3804 e sem seguida nos 3775.       EUR/GBP @ 0.8432 A divergência positiva no MACD diário numa importante zona de suporte, continua a definir o nosso “bias”. A exponencial dos 50 dias continua para já a impedir o teste expectável à exponencial dos 200 dias (hoje na zona dos 0.8676 com inclinação negativa).     O gráfico horário inverteu em alta novamente, permitindo esperar, pelo menos, novo teste à exponencial dos 50 dias (ainda acima dos 0.85). Sugerimos então dois planos com entrada nos níveis actuais (0.8432): O 1º com objectivo nos 0.8512 e um “stop” @ 0.8412 e o 2º com um objectivo nos 0.8632 e um “stop” @ 0.8382. Para qualquer um dos planos continuamos a sugerir apenas 1/16 do risco habitual.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
10.02.2020 16:25
Invest Monthly
Janeiro 2020
Indicadores Económicos Segundo o Eurostat, o Produto Interno Bruto (PIB) da Zona Euro teve uma taxa de crescimento de 0,1%, em cadeia, e 1,0% em termos homólogos, no quarto trimestre de 2019. Nos EUA, a confiança dos consumidores, medida pela Universidade de Michigan atingiu em Janeiro os 99,8, acima dos 99,1 pontos esperados. Por sua vez, o índice Chicago PMI situou-se nos 42,9, bastante aquém dos 48,9 pontos previstos. O índice Chicago PMI descreve a actividade industrial de Chicago e constitui uma amostra fiável do índice ISM, que mede a actividade indústrial nos EUA. No último trimestre de 2019, a economia americana cresceu 2,10%, ligeiramente acima dos 2% previstos. O consumo ficou um pouco aquém do estimado, tendo registado um aumento de 1,8% face aos 2,0% antecipados. O nível dos preços subiu apenas 1,4% face aos 1,8% previstos pelos analistas. Na China, o índice PMI Manufacturing situou-se nos 50,0, em Janeiro, na linha divisória entre um ciclo de expansão e um de contração. Evolução dos Mercados accionistas O primeiro mês do ano foi negativo para a grande maioria dos mercados accionistas. Na Europa, os índices DAX-30 e o EuroStoxx-50 registaram quedas de 2,0% e 2,8%, respectivamente. Do outro lado do Atlântico, os índices S&P-500 e o Dow Jones Industrial Average terminaram com uma desvalorização 0,2% e 1,0%, respectivamente. Em contraciclo, o índice tecnológico Nasdaq-50 destacou-se pela positiva, registando uma outperformance face aos seus índices congéneres, ao valorizar-se 3,0%. A nível nacional, o principal índice PSI-20 subiu 0,7%. As maiores valorizações do mês foram as da EDP – Energias de Portugal SA (17,1%), EDP Renováveis SA (14,3%) e Ibersol (7,3%). Os catalisadores da subida da EDP têm sido a descida das yields e a procura de títulos mais defensivos (resultantes da maior aversão ao risco dos investidores) assim como dos recentes contratos celebrados pela EDP Renováveis e da melhoria do preço-alvo da EDP pela Goldman Sachs. Os mercados accionistas estiveram condicionados pelos receios da propagação da pneumonia asiática (Coronavírus) e pela época de divulgação de resultados das empresas. As bolsas chinesas estiveram fechadas desde 23 de Janeiro, devido às celebrações do Ano Novo e da decisão do Estado de adiar a sua reabertura devido à epidemia que atinge o país. Adicionalmente, a Organização Mundial de Saúde decretou o estado de emergência global, constituindo um sinal de alarme que permite mobilizar meios e apoios políticos e financeiros para combater a epidemia. Com a expansão do vírus, vários países têm cancelado, ou pelo menos limitado, os voos para a China, o que penalizou a atividade das companhias aéreas e condicionou a entrada de turistas chineses na Europa. Para atenuar os efeitos nocivos da epidemia do Coronavírus, o Banco Central da China injetou 262 mil milhões de dólares no sistema financeiro e reduziu as taxas de juro de referência para a cedência de crédito a curtíssimo prazo. Com estas iniciativas, o Banco Central pretende garantir que não falte liquidez à economia e às empresas, em particular, nesta fase de incerteza. Sem reservas, a Reserva Federal norte-americana (FED) manteve as taxas diretoras inalteradas no intervalo 1,50%-1,75%, referindo que a política do Banco Central está direccionada de modo a que a inflacção volte aos 2%. Relativamente ao Brexit, o dia 31 de Janeiro será recordado como o dia em que o Reino Unido se despediu formalmente da União Europeia, três anos e meio depois de mais de metade dos britânicos terem dito "sim" no referendo ao Brexit. Após o Brexit, o Reino Unido e a UE terão apenas 11 meses para chegar a algum acordo antes de terminar a fase de transição. Tudo aponta para um acordo de livre comércio que deixa para mais tarde áreas como os serviços ou a mobilidade das pessoas. Alocação de Activos A carteira encerrou o mês de Janeiro com uma valorização inalterada, mas com mais 100bps que o seu benchmark que teve perdas na casa dos 1%. Nos últimos doze meses, a valorização ascende a 12,8%, contra os 11,7% obtidos pelo benchmark. De salientar a contribuição positiva das obrigações Euro e das Treasuries americanas, com as yields a continuarem a sua trajectória descendente.  Pela negativa, a rendibilidade mensal foi penalizada pelas acções Europeias e Emergentes, pressionadas pelos receios quanto ao impacto económico da pneumonia asiática. Com efeito, Janeiro revelou-se um mês atribulado para os mercados financeiros um pouco por todo o mundo. A preocupação com os efeitos causados pela propagação do Coronavirus, foi o principal factor que afectou as decisões dos investidores. Sectores cíclicos e dependentes de um normal funcionamento da economia global, tais como o sector automóvel, dos recursos e do turismo, foram os piores performers durante o mês. Adicionalmente, as expectativas de abrandamento económico causaram uma descida no preço do petróleo de mais de 15%, o que impactou negativamente este sector. A nível macroeconómico a inflação nos EUA teve um ligeiro aumento para 2,3%, e os PMI industriais divulgados em Janeiro mostraram sinais de recuperação estando, no entanto, ainda em terreno de contracção (nomeadamente no Japão e na Europa). Disclaimer A informação contida neste documento tem um carácter exclusivamente informativo e particular. A informação foi obtida junto de fontes consideradas fiáveis, não sendo, contudo, possível garantir a sua precisão. As opiniões expressas são da inteira responsabilidade dos seus autores, reflectindo apenas os seus pontos de vista, os quais podem não ser coincidentes com opiniões expressas por outras áreas do Banco Invest, SA. O Banco Invest, SA rejeita qualquer responsabilidade por eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente, da utilização da informação referida neste documento. O Banco Invest, SA e os seus colaboradores poderão deter posições em qualquer activo mencionado neste documento. A reprodução de parte ou totalidade desta publicação é permitida, sujeita a indicação da fonte. Relativamente ao produto “Invest – Dinâmico”, as taxas de rendibilidade apresentadas são líquidas de comissões de gestão e correspondem à mediana das rendibilidades das carteiras sobre gestão discricionária no perfil “Dinâmico”. As rendibilidades dos índices que compõem o Benchmark são obtidas junto da Bloomberg. Taxas de rendibilidade e risco calculadas com base na cotação dos diversos ativos a 31-Jan-20. Rendibilidades passadas não constituem garantia de rendibilidades futuras. A rendibilidade do investimento depende da evolução dos ativos detidos em Carteira, e pode ser influenciada por factores políticos, económicos e financeiros, incluindo variações cambiais, que estão inter-relacionados, bem como por outros factores que afectam, genericamente, os mercados financeiros.
10.02.2020 14:31
Análise Técnica
Update: S&P 500
S&P500 @ 3317 A dificuldade em aguentar a zona dos 3335 reforçou a ideia transmitida pelos indicadores. Mantemos os 3214 como objectivo para este movimento e apenas sugerimos uma alteração do “stop” para o “breakeven” (entrada @ 3334). Como referências técnicas para o curto prazo, 3290, 3315/17, depois o fecho de sexta-feira nos 3327.71 e por fim os 3335.   Análise Anterior: S&P500 @ 3334 O S&P500 voltou a fazer máximos e colocou-nos fora do plano sugerido, mas os sinais de inversão mantêm-se e estão a ser reforçados com novas divergências negativas. No caso de uma correcção mais prolongada, não descartamos um teste à exponencial dos 200 dias (na zona dos 3050). A semana que hoje termina brindou-nos com 4 “gap ups” consecutivos, denotando alguma euforia e sem o expectável apoio do volume e do "momentum", pelo que vamos acompanhar o novo sinal de venda, sugerindo uma entrada nos níveis actuais (3334), com um “stop” @ 3364 e como objectivo, os 3214. Continuamos com 1/16 do risco habitual. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
07.02.2020 11:13
Análise Técnica
S&P 500 | USD/JPY
S&P500 @ 3334 O S&P500 voltou a fazer máximos e colocou-nos fora do plano sugerido, mas os sinais de inversão mantêm-se e estão a ser reforçados com novas divergências negativas. No caso de uma correcção mais prolongada, não descartamos um teste à exponencial dos 200 dias (na zona dos 3050). A semana que hoje termina brindou-nos com 4 “gap ups” consecutivos, denotando alguma euforia e sem o expectável apoio do volume e do "momentum", pelo que vamos acompanhar o novo sinal de venda, sugerindo uma entrada nos níveis actuais (3334), com um “stop” @ 3364 e como objectivo, os 3214. Continuamos com 1/16 do risco habitual. USD/JPY @ 109.77 O par ainda fez novos máximos relativos (acima do "stop" definido no plano anterior), mas rejeitou novamente a zona que estamos a monitorizar com novas divergências negativas. A quebra da exponencial das 50 horas reforça a nossa ideia, pelo que sugerimos nova entrada nos níveis actuais (109.77) com um “stop” @ 110.07. Como objectivo, os 108.57. Continuamos com 1/16 do risco habitual. A quebra da exponencial das 50 horas reforça a nossa ideia, pelo que sugerimos nova entrada nos níveis actuais (109.77) com um “stop” @ 110.07. Como objectivo, os 108.57. Continuamos com 1/16 do risco habitual. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
05.02.2020 16:12
Análise Técnica
Update: S&P 500
S&P 500 @ 3319 Começamos por fazer notar que, apesar do forte rally de ontem, o volume foi dos mais baixos das últimas 2 semanas e o índice acabou por fechar em cima da zona que define o nosso “bias” (3296). O gráfico horário prepara nova inversão depois de o S&P500 ter testado o topo de Janeiro. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais (3319) com um “stop” @ 3339. Como objectivo, defendemos os 3219. Continuamos com 1/16 do risco habitual.   Análise Anterior: S&P 500 @ 3240 O maior índice do mundo pode ter desenhado um topo importante no gráfico semanal. Esta ideia é válida desde que o índice não reconquiste os 3296 em fecho semanal. Mantemos um “bias” negativo” enquanto não o fizer. O S&P500 quebrou ainda, na sexta-feira, o canal ascendente iniciado em finais de Setembro de 2019, encontrando suporte na exponencial dos 50 dias e na retracção de 23.6%. Não descartamos a possibilidade de alguma consolidação com a base nos suportes referidos, mas veremos as recuperações como oportunidades de venda. Como suportes, o intervalo 3214/24 e depois o intervalo 3154/84. Como resistências, os 3244, depois o intervalo  3254/8, em seguida os 3266 e por fim o intervalo 3276/84.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
05.02.2020 10:48
Análise Técnica
AUD/NZD | DAX30
AUD/NZD @ 1.0422 O AUD/NZD continua no sentido esperado, mantemos o nosso objectivo inicial na zona da exponencial dos 200 dias (consideramos 1.055). O novo teste à exponencial dos 50 dias pode servir de resistência, mas continuamos a apoiar o nosso “bias” na forte divergência positiva no MACD diário, desenhada com o par muito próximo de um capital suporte. A quebra em alta dos 1.0370 permitiu alterar o stop para o “breakeven”. Sugerimos nova alteração para um “protect-profit-stop” @ 1.1417 se o para fizer um fecho horário acima dos 1.0431 ou quebrar os 1.0460 em negociação. DAX30 @ 13439 Começamos por recordar que o DAX reagiu negativamente nos máximos de 2018, deixou várias divergências negativas no gráfico semanal que reforçam os sinais de venda nos indicadores e a “Bearish Island Reversal” que destacamos no gráfico diário. O nosso “bias” é negativo abaixo dessa figura (ainda válida). Numa óptica de “trading” defendemos dois planos com uma entrada nos níveis actuais (13439): Um de curto prazo com objectivo nos 12839 e com um “stop” nos 13559 (rácio retorno/risco de 4) e um outro, com um prazo mais alargado, com objectivo nos 11899 e com um “stop” @ 13659 (rácio retorno/risco de 7). Para qualquer um dos planos continuamos a sugerir apenas 1/16 do risco habitual. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
05.02.2020 09:08
Análise Técnica
Update: USD/JPY
USD/JPY @ 109.34 O sinal de venda que esperávamos já está confirmado, e os novos máximos relativos estão a ser feitos com uma potencial divergência negativa, pelo que sugerimos uma entrada nos níveis actuais (109.69), com um “stop” @ 109.99. Como objectivo esperamos os 108.49. Continuamos com 1/16 do risco habitual. Análise Anterior USD/JPY @ 109.06 O USD/JPY reagiu positivamente na zona dos 108.28 e arrancou para a zona das exponenciais no gráfico diário. A lateralização aguenta e é possível que o preço consiga atingir o topo do “range” dos últimos meses. Como referências para o curto prazo reiteramos a importância do intervalo 108.98/109.29 como resistência e em seguida os 109.68. Vamos aguardar por novo sinal de venda no MACD horário para elaborar um plano. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
04.02.2020 16:31
Três tendências para a década
Opinião
"Mais importante do que apostar numa empresa, correndo o risco de não ser uma vencedora, é investir de forma diversificada num sector ou tema." Os inícios de ano são habitualmente profícuos em resumos do ano que termina e em outlooks para os mercados financeiros. Para 2020, a nota dominante nestes relatórios pareceu-me ser a elevada incerteza geopolítica reinante no mundo e a perspectiva de rendibilidades inferiores às registadas em 2019, num contexto de crescimento económico moderado. Nada de muito  original, até porque o ano passado foi um ano excepcionalmente positivo para a maioria das classes de activos e porque o actual ciclo económico de expansão dura já há mais de dez anos. Neste sentido, chamou-me a atenção um texto em que tropecei recentemente nas minhas buscas contínuas por outras visões de mercado, escrito por Morgan Housel, intitulado “Three Big Things: The Most Important Forces Shaping the World”. É daqueles textos que fico com pena de não ter sido eu a escrever, dada a clareza com que sintetiza muitos dos temas de investimento que eu próprio tenho vindo a partilhar junto de clientes e nos meus artigos de opinião, incluindo aqui na revista Forbes Portugal. De acordo com o autor, o mundo é impulsionado por tail events, ou seja, uma quantidade reduzida de eventos que provocam os maiores resultados e consequências. No século XX, tais eventos terão sido as duas Grandes Guerras Mundiais e a Grande Depressão; e, no século XXI os factores que terão maior impacto na sociedade são a demografia, a desigualdade da riqueza e do rendimento e o acesso à informação. Neste contexto, quais as consequências destas tendências para os investidores?  O envelhecimento da população, a nível global, traduz-se em taxas de crescimento económico potencial inferiores à média das últimas décadas e na procura crescente por cuidados médicos, incluindo medicamentos. Deste modo, as perpectivas para os lucros das empresas farmacêuticas mantêm-se positivas. Por sua vez, o aumento da desigualdade que se registou nos últimos anos deverá significar que teremos taxas de juro e yields historicamente baixas por um longo período de tempo. De facto, por um lado a desigualdade penaliza a taxa de inflação, por via da menor mobilidade social e do menor consumo da maioria que ganha menos, e por outro pressiona as yields dos activos pela busca de rendibilidades superiores pelos mais ricos. Deste modo, no universo das obrigações, a dívida emergente continua a oferecer uma alternativa de diversificação. Por fim, o tópico do acesso à informação, além das implicações sociais sublinhadas por Morgan Housel, levanta óbvias questões ao nível da segurança, outro dos temas de investimento que tenho vindo a destacar nos últimos meses.  Pergunta natural do leitor: “Como investir nestas tendências?”. A melhor forma é através de fundos de investimento ou de exchange traded funds (ETF). Mais importante do que apostar numa empresa, correndo o risco de não ser uma vencedora, é investir de forma diversificada num sector ou tema.     Forbes Portugal - Fevereiro de 2020
04.02.2020 15:35
Análise Técnica
Update: EUR/GBP
EUR/GBP @ 0.8478 O movimento do par continua na direcção esperada e quebra dos 0.8488 permite alterar o “stop” para o “breakeven” (entrada @0.8517). Se o preço quebrar os 0.8442, sugerimos nova alteração para um “protect-profit-stop” @ 0.8467. Mantemos como objectivo final os 0.8417. Análise Anterior: EUR/GBP @ 0.8517 O par está a testar a exponencial dos 50 dias, que tem servido de resistência, é possível novo teste aos mínimos na zona dos 0.835/0.84. O nosso objectivo foi atingido e o preço desenhou uma divergência negativa nesse arranque. Sugerimos então nova entrada, no sentido inverso, com uma venda nos níveis actuais, 0.8517 e como “stop” vamos usar os 0.8542. Definimos os 0.8417 como o nosso objectivo e continuamos com 1/16 do risco habitual. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
04.02.2020 15:08
Análise Técnica
Update: Eurostoxx50
Eurostoxx50 @ 3726 O Eurostoxx50 está a testar uma importante resistência de curto prazo, já com uma inversão no histograma do MACD horário (que precede o sinal de venda) e com o oscilador bastante esgotado. Sugerimos então uma entrada nos níveis actuais, 3726, com um “stop” @ 3746 e com objectivo os 3646. Continuamos com 1/16 do risco habitual!     Análise Anterior: Eurostoxx50 @ 3648 O Eurostoxx50 está a testar o “breakout” do final do ano passado depois de ter reagido negativamente ao intervalo definido pelos máximos de 2015 e 2017. Consideramos a possibilidade de uma “bull trap” se o preço não sustentar acima das duas linhas de tendência superiores.   O gráfico diário desenhou o último máximo com divergências negativas, pelo que podemos defender um teste à exponencial dos 200 dias, hoje na zona dos 3569. Abaixo dos 3708 mantemos um “bias” negativo e veremos as recuperações como oportunidades de venda.   Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
04.02.2020 09:37
Análise Técnica
EUR/GBP | USD/JPY
EUR/GBP @ 0.8517 O par está a testar a exponencial dos 50 dias, que tem servido de resistência, é possível novo teste aos mínimos na zona dos 0.835/0.84. O nosso objectivo foi atingido e o preço desenhou uma divergência negativa nesse arranque. Sugerimos então nova entrada, no sentido inverso, com uma venda nos níveis actuais, 0.8517 e como “stop” vamos usar os 0.8542. Definimos os 0.8417 como o nosso objectivo e continuamos com 1/16 do risco habitual. USD/JPY @ 109.06 O USD/JPY reagiu positivamente na zona dos 108.28 e arrancou para a zona das exponenciais no gráfico diário. A lateralização aguenta e é possível que o preço consiga atingir o topo do “range” dos últimos meses. Como referências para o curto prazo reiteramos a importância do intervalo 108.98/109.29 como resistência e em seguida os 109.68. Vamos aguardar por novo sinal de venda no MACD horário para elaborar um plano. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.
16.12.2019 11:16
ChartBook Forex
Dezembro de 2019
[ download ]
16.12.2019 11:16
ChartBook EUR Macro
Dezembro de 2019
[ download ]
16.12.2019 11:15
ChartBook PMI
Dezembro de 2019
[ download ]
16.12.2019 11:12
ChartBook US Macro
Dezembro de 2019
[ download ]
16.12.2019 11:10
ChartBook Commodities
Dezembro de 2019
[ download ]
16.12.2019 11:09
ChartBook Sectores
Dezembro de 2019
[ download ]
13.12.2019 09:39
Masterlist Portugal
Dezembro de 2019
[ download ]
Estes são os principais destaques: • Virgin Galactic (SPCE): A empresa de transporte espacial pretende colocar 4 turistas em órbita em redor da Terra na cápsula Crew Dragon entre o final de 2021 e o meio de 2022. • Legg Mason (LM): A Franklin Resources pretende adquirir a Legg Mason por $50 por acção. • Advance Auto Parts (AAP): Lucros superam previsões e a empresa aumentou as suas previsões para as vendas de 2020 entre $9,88 mil mn a $10,10 mil mn vs. $9,93 mil mn estimados. - EPS: $1,64 vs. $1,35 Est. - Receitas: $2,11 mil mn vs. $2,12 mil mn Est. • Tesla (TSLA): A fabricante de veículos eléctricos recebeu novas revisões em alta: - Morgan Stanley passou o preço-alvo de $360 para $500. No entanto, o analista referiu que no seu cenário mais optimista as ações podem valer $1.200. - Bernstein elevou o preço de $325 para $730 por acção referindo que a procura do Modelo 3 da Tesla permaneceu saudável e que a margem bruta e as despesas operacionais podem ter tendências positivas. • Walmart (WMT): Resultados aquém das expectativas e previsões para as vendas de 2020 desapontam os analistas. - EPS: $1,38 vs. $1,43 Est. - Receitas: $141,7 mil mn vs. $142 mil mn Est. • Dell Technologies (DELL): A fabricante de PCs está perto de assinar a venda da sua unidade RSA Security a uma private equity por mais de $2 mil mn. • Apple (AAPL): A fabricante do iPhone anunciou que poderá não conseguir cumprir com o objectivo de vendas traçado para o trimestre que termina no final de Março, em resultado da quebra da produção do iPhone e da procura mais fraca na China em resultado da epidemia do coronavírus. • Medtronic (MDT): Resultado líquido supera previsões mas receitas desiludem. - EPS: $1,44 vs. $1,39 Est. - Receitas: $7,7 mil mn vs. $7,77 mil mn Est.
Os receios de que o surto de coronavírus prejudique as perspectivas económicas da China levou a uma queda nas expectativas de crescimento global dos investidores, segundo a última sondagem mensal a gestores de fundos, realizada pelo Bank of America realizada de 6 a 13 de Fevereiro. 18% dos inquiridos prevê um crescimento mais forte nos próximos 12 meses, comparado com 36% na sondagem de Janeiro. A eleição presidencial dos Estados Unidos constitui o principal risco pelo segundo mês consecutivo com 26%. A coronavírus consta agora nos riscos, pela primeira vez, no terceiro lugar com 21%. O investimento em acções tecnológicas norte-americanas e acções de crescimento continua a ser a estratégia mais popular entre os gestores de fundos pela quarta vez consecutiva. O risco assumido pelos inquiridos permanece em níveis elevados.
Hoje o Intesa Sanpaolo, maior banco italiano, lançou uma oferta pública de aquisição não solicitada sobre o seu rival Unione di Banche Italiane com o objectivo de criar o sétimo maior banco da Europa.  A concretizar-se, esta será uma das maiores operações de fusões e aquisições na banca europeia desde a crise financeira. Também poderá representar o pontapé de saída no movimento de consolidação no sector que muitos reclamam ser necessário. Os seguintes bancos são os possíveis candidatos: Deutsche Bank, Société Générale, BBVA, ING Group.
De acordo com a projecção dos analistas, a bolsa portuguesa vai distribuir um “dividend yield” de 3,9%. A papeleira Altri terá a rendibilidade mais elevada de 10,6%, segue-se a Sonae Capital, com um “dividend yield” previsto de 10,2% e depois a Navigator, com uma rendibilidade de 9,5%.  A EDP terá uma rendibilidade de 3,9% e um “payout” de 139%, o que significa que a eléctrica irá pagar mais aos accionistas do que o que obterá de lucros. Mas está longe de ser caso único: existem outras quatro empresas do PSI-20, incluindo Navigator, Nos, Altri e REN.
O índice de expectativas económicas da Alemanha desceu de 26,7 pontos em Janeiro para 8,7 pontos em Fevereiro, segundo o instituto alemão ZEW. Este valor foi bem abaixo dos 21,5 pontos previstos pelos economistas. Já o índice das condições actuais medido pelo ZEW diminuiu de -9,5 pontos em Janeiro para -15,7 pontos em Fevereiro vs. -10 pontos estimados.  O índice ZEW de confiança dos investidores na Zona do Euro cai para 10,4, em Fevereiro de 25,6 no mês anterior.    "Os temidos efeitos negativos da epidemia de coronavírus na China no comércio mundial estão a causar um declínio considerável do indicador de sentimento económico para a Alemanha", disse o presidente do ZEW, Achim Wambach.
Estes são os principais destaques: • UBI Banca (UBI IM)/Intesa Sanpaolo (ISP IM): O banco italiano, Intesa Sanpaolo lançou uma oferta sobre o Unione di Banche Italiane por €4,9 mil mn. • Galp Energia (GALP PL): A petrolífera anunciou que o seu lucro líquido ajustado teve uma subida homóloga de 44%, para €157 mn no 4.º trimestre de 2019, aquém das previsões dos analistas de €163,8 mn. O EBITDA ajustado aumentou 32% para €653 mn, também abaixo dos €666 mn previstos. • Dialog Semiconductor (DLG GY)/Infineon (IFX GY)/STMicroelectronics (STM FP): Os fornecedores da Apple estão a ser penalizados hoje devido ao alerta da Apple de que não vai atingir a meta trimestral de vendas, devido ao impacto do coronavírus na procura e oferta global. • BHP Billiton (BHP LN): A petrolífera apresentou um EBITDA semestral de $12,08 mil mn, acima dos $11,70 mil mn previstos pelos analistas. As receitas foram $22,29 mil mn. A BHP antecipa um crescimento entre os 3% e 3,5%. • Glencore (GLEN LN): A empresa apresentou um EBIT anual de $4,15 mil min acima dos $4,07 mil mn previstos. No entanto, obteve um prejuízo líquido devido a imparidades de $2,8 mil mn. • HSBC (HSBA LN): O maior banco europeu apresentou um lucro trimestral antes de imposto de $4,3 mil mn vs. $3,9 mil mn estimado mas o resultado líquido desaponta devido a imparidades. O HSBC anunciou que vai suspender da recompra de acções próprias em 2020 e 2021.
As bolsas europeias abriram no vermelho com o sector tecnológico afectado devido ao alerta da Apple ontem, em que estima que as metas de receitas apresentadas a 28 de Janeiro, não serão cumpridas devido ao impacto da epidemia do coronavírus Covid-19. O sector bancário também está ser afectado pelos resultados decepcionantes do HSBC, depois de ter registar uma imparidade de $7,3 mil mn devido aos protestos de Hong Kong e ao coronavirus. Hoje também aguarda-se a divulgação do sentimento económico da Alemanha e da Zona Euro medido pelo instituto alemão ZEW.  Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 1,40% e as praças chinesas encerraram mistas depois do banco central da China ter cortado a taxa de juro dos empréstimos de médio prazo com vista à redução do choque económico causado pelo coronavírus. As bolsas norte-americanas estivaram fechadas ontem devido a feriado "Presidents' Day". Dados Macroeconómicos:  07h00: Registos de Carros Novos (Jan)  09h30: Desemprego (Dez)  10h00: Índice ZEW Expectativas (Fev)  10h00: Índice ZEW Expectativas (Fev)  15h00: Índice do Mercado Imobiliário NAHB (Fev)  23h50: Balança Comercial (Jan) Eventos:  Reunião Ecofin, em Bruxelas  "Capital Markets Day" da Galp  13h45: Discurso de Panetta, membro do BCE  15h00: Debate com o Primeiro-Ministro, no Parlamento Resultados Empresariais:  Galp Energia (AA)  InterContinental Hotels (07h00), HSBC Holdings, Enagas (AA), ACS (DF)  Allegion (AA), Advanced Auto Parts (AA), Walmart (11h00), Medtronic (11h45), Devon Energy (DF), Agilent Technologies (DF) Estes são os principais destaques da imprensa hoje:  Cotadas do PSI-20 vão pagar mais dividendos  Novo Banco limpou 70% dos activos do BES mau  Alstom paga até 6,2 mil milhões pela Bombardier  Engie reforça investimento no autoconsumo   Partidos da esquerda juntam-se para atacar comissões na banca  EUA prometem ajudar Angola a reaver capitais desviados  Consumo, carro e cartões. Portugueses pediram 20,8 milhões de euros por dia   Maioria das multas aplicadas a banqueiros fica por pagar  Lucros da Galp descem 21% para 560 milhões em 2019  Escândalo que abala França envolve português  Esquerda junta-se para travar comissões da banca no MB Way
Amanhã, a Galp Energia apresenta o seu "Capital Markets Day" e Resultados do 4º Trimestre de 2019, antes da abertura da bolsa portuguesa. Estes são os destaques a considerar: - A desvalorização dos preços do petróleo pode levar à descida das margens de refinação da Galp. No quarto trimestre, a sua produção de petróleo cresceu 21%, mas as margens de refinação diminuíram 24% num período em que o Brent desvalorizou cerca de 8%. - A deterioração da economia do Brasil, e consequentemente da moeda pode ter um grande impacto na produção e vendas da Galp tendo em conta a forte presença da empresa neste país. - A Galp Energia tem apostado forte na área das renováveis. O objectivo da empresa é alocar mais de 40% do investimento anual previsto até 2022 para oportunidades relacionadas com a transição energética.  Os analistas esperam um resultado líquido de €152 mn no 4.º trimestre.
As bolsas mundiais atingem máximos recorde quase diariamente mas não são as únicas a quebrar recordes. A distribuição de dividendos também quebrou recordes em 2019. Os dividendos subiram a nível mundial para um novo recorde de 1,43 biliões de dólares em 2019 e devem atingir um novo pico de 1,48 biliões de dólares este ano, proporcionando o quinto ano consecutivo de um pagamento recorde aos investidores, de acordo com Janus Henderson Investors. Em 2019, a Royal Dutch Shell foi a empresa que mais dividendos distribuiu, pelo quarto ano consecutivo, seguido pela AT&T e Exxon Mobil. A Apple ficou em 4.º lugar, descendo do segundo lugar em 2018. As mineiras BHP Billiton e Rio Tinto ficaram no 5.º e 6.º lugar, seguido pelos bancos China Construction Bank, JP Morgan Chase e HSBC. Só estas dez empresas pagaram $128,7 mil mn em dividendos, que corresponde a 9% do total.
A época de resultados das empresas europeias ainda vai a meio. No entanto, 80% do bancos europeus já apresentaram as suas contas. Segundo o UBS, o sector bancário apresentou um dos seus melhores trimestres. Só o sector dos semicondutores é que ficou à frente desse sector.
O Euro depreciou hoje para um mínimo de $1,0821 com o possível abrandamento do crescimento da economia da Zona Euro. Os investidores aguardam a divulgação do índice ZEW das expectativas na Alemanha, previsto para amanhã, e o índice PMI do sector industrial na Sexta-feira para obterem mais algumas pistas sobre o estado da economia da Zona Euro. Por outro lado, a fraqueza da moeda única tem sido o catalisador para os ganhos das acções das empresas exportadoras na Zona Euro. As acções do índice Euro Stoxx 50 têm variado inversamente com o Euro desde Setembro 2017.
As Sextas-feiras têm sido péssimas para as acções este ano mas pelo menos temos as Segundas-feiras! De facto, das sete Sextas-feiras até agora em 2020, o índice S&P 500 desvalorizou seis das vezes. A única excepção foi a sexta-feira no final de semana do feriado "Martin Luther King Day" no dia 17 de Janeiro.  O final da semana tem gerado algum nervosismo por parte dos investidores em aumentar a sua exposição a acções, por mais de 65 horas, com os mercados fechados e sem saber que notícias poderão ser publicadas no fim-de-semana. Por outro lado, as Segundas-feiras foram o melhor dia da semana, com um ganho médio de 0,70% e ganhos 80% das vezes.
O índice Stoxx 600 atingiu hoje um novo máximo histórico, acima do nível dos 400 pontos, tendo falhado 4 vezes no passado o mesmo nível, em 2000, em 2007, em 2015 e em 2018. Segundo o JP Morgan, estas são as 5 razões para ser "bullish": 1. Em cada uma das quatro últimas tentativas fracassadas, os índices PMIs estavam em níveis mais elevados mas certamente não é esse o caso desta vez, com os índices PMIs em níveis relativamente moderados; 2. A amplitude do "breakout" poderá aumentar facilmente. Dos 16 países que compõem o índice europeu, apenas 4 atingiram novos máximos este ano. Logo, existe alguma margem para os outros países também valorizarem; 3. Os resultados das empresas do índice SXXP foram moderados mas em relação ao mundo ainda estão mais de 30% abaixo dos máximos do ciclo passado; 4. A distribuição de dividendos pelas empresas do índice Stoxx 600 está em novos máximos; 5. A avaliação do índice Stoxx 600 parece atraente agora, com o múltiplo P/E, 13% aquém do índice mundial.
A liquidez das bolsas mundiais será mais reduzida hoje, tendo em conta que a Bolsa de Valores de Nova Iorque está encerrada hoje, devido ao feriado "Presidents' Day" que assinala o nascimento de George Washington.   Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 0,69% depois do Japão ter anunciou hoje a pior queda em cinco anos no Produto Interno Bruto, no quarto trimestre de 2019, pressionado pelo aumento dos impostos sobre o consumo e quando enfrenta a ameaça do novo coronavírus. O Japão é actualmente o segundo país com mais casos, a seguir à China. Por outro lado, as praças chinesas valorizaram devido a um abrandamento no número de novas infecções provocadas pela coronavírus, que já provocou 1.775 mortes.  Os principais índices norte-americanos encerraram mistos, apesar da confiança dos consumidores estar em níveis máximos de 15 anos. O destaque foi para as acções da Nvidia que atingiram máximos recorde após a empresa ter reportado resultados acima do esperado pelos analistas. Todos os principais índices acumularam um saldo positivo na semana. As bolsas norte-americanas concluíram a segunda semana consecutiva de ganhos. Dados Macroeconómicos:  00h01: Preços das Casas Rightmove (Fev)  01h30: Preços das Casas Novas (Jan)  04h30: Produção Industrial (Dez)   Eventos:  Reunião do Eurogrupo, em Bruxelas  Bolsa de Valores de Nova Iorque encerrada devido ao feriado "Presidents' Day"  14h00: Discurso de Lane, membro do BCE Resultados Empresariais:  Deutsche Boerse, Faurecia (AA), ICADE (AA), BHP Group (21h30)  Flowserve Corp (21h00) Estes são os principais destaques da imprensa hoje:  Região de Lisboa lança concurso de 1,2 mil milhões para transportes  Despesa com pessoal do Estado cresceu 3,5% em Janeiro  Portugueses apostam por dia 9,5 milhões em jogo online  Rendas vão ter IRS progressivo  Isabel dos Santos já ganhou perto de 500 milhões em Portugal  Benefícios fiscais que caducavam em 2019 prolongados por um ano  Alojamento local cresce cinco vezes mais do que a hotelaria  Habitação: Portugal é o país com menos casas novas na Europa  Piratas desviam um milhão de contas bancárias   Empresas de Isabel dos Santos na Madeira ameaçadas de fecho
A próxima semana terá menos liquidez, tendo em conta que as bolsas norte-americanas estarão encerradas na Segunda-feira, devido ao feriado dos Estados Unidos "Presidents' Day"  em homenagem a George Washington. As minutas da reunião de política monetária da Reserva Federal serão reveladas no dia 19 e do Banco Central Europeu no dia 20. Estes são os principais eventos: Segunda-feira, 17 de Fevereiro 2020 • Bolsa de valores de Nova Iorque encerrada devido ao feriado "Presidents' Day" • 14h00: Discurso de Lane, membro do BCE • Resultados Empresariais Europa: Deutsche Boerse, Faurecia (AA), BHP Group (21h30)  Terça-feira, 18 de Fevereiro 2020 • 09h30: Desemprego Reino Unido (Dez) • 10h00: Índice ZEW Expectativas Zona Euro (Fev) • 23h50. Balança Comercial Japão (Jan) • Resultados Empresariais Portugal: Galp Energia (AA) • Resultados Empresariais Europa: InterContinental Hotels (07h00), HSBC Holdings, Enagas (AA), ACS (DF) • Resultados Empresariais EUA: Allegion (AA), Advanced Auto Parts (AA), Walmart (11h00), Medtronic (11h45), Devon Energy (DF), Agilent Technologies (DF) Quarta-feira, 19 de Fevereiro 2020 • 09h30: Inflação Reino Unido (Jan)  • 13h30: Licenças de Construção EUA (Jan) • 13h30: Índice de Preços ao Produtor EUA (Jan) • 19h00: Minutas da reunião da Reserva Federal • Discursos de vários membros da Fed: Bostic (13h10), Mester (13h30), Kashkari (16h45), Kaplan (18h30) e Barkin (21h30) • Resultados Empresariais Europa: Deutsche Telekom (06h00), Ageas (06h30), Puma (09h00) • Resultados Empresariais EUA: Garmin (AA), Mosaic (21h00) Quinta-feira, 20 de Fevereiro 2020 • 07h45: Inflação França (Jan) • 09h30: Vendas a Retalho Reino Unido (Jan) • 10h30: Discurso do vice-presidente do BCE, Guindos • 12h30: Minutas da reunião do BCE • 13h30: Pedidos de subsídio de Desemprego EUA • 16h00: Reservas de Crude EUA • 18h20: Discurso de Barkin, membro da Fed • Resultados Empresariais Portugal: EDP, EDP Renováveis, BCP (DF), Jerónimo Martins, Novabase (DF) • Resultados Empresariais Europa: AXA (06h00), Swiss Re (06h00), Air France-KLM (06h15), Bouygues (06h30), Telefonica (06h30), Lloyds banking (07h00), Repsol (AA), Valeo (DF) • Resultados Empresariais EUA: ViacomCBS (AA), Hormel Foods (AA) Sexta-feira, 21 de Fevereiro 2020 • Índice PMI Industrial (Fev): Japão (00h30), França (08h15), Alemanha (08h30), Zona Euro (09h00), Reino Unido (09h30) e EUA (14h45) • 10h00: Inflação Zona Euro (Jan) • 15h00: Vendas de Casas Usadas EUA (Jan) • Dicursos de vários membros da Fed: Kaplan (14h35), brainard e Bostic (15h15) • Resultados Empresariais Portugal: Sonae Capital • Resultados Empresariais Europa: Allianz (06h00) • Resultados Empresariais EUA: Deere & Co (AA) Para consultar a agenda semanal, aceda ao link abaixo:  Agenda Semanal - 17 a 21 de Fevereiro 2020 Para consultar os resultados empresariais, aceda ao link abaixo:  Europa - 17 a 21 de Fevereiro 2020 EUA - 17 a 21 de Fevereiro 2020
Invest Trends
Mudanças Climáticas
15.01.2020
Hoje Feriados 2020 Eventos Resultados
  • 2
    19
    [uk]09h30: Inflação (Jan) 
    [us]13h30: Licenças de Construção (Jan)
    [us]13h30: Índice de Preços ao Produtor (Jan)
    [us]19h00: Minutas da reunião da Reserva Federal
    [us]Discursos de vários membros da Fed: Bostic (13h10), Mester (13h30), Kashkari (16h45), Kaplan (18h30) e Barkin (21h30)
    [eu]Resultados Empresariais: Deutsche Telekom (06h00), Ageas (06h30), Puma (09h00)
    [us]Resultados Empresariais: Garmin (AA), Mosaic (21h00)
  • 2
    20
    [fr]07h45: Inflação (Jan)
    [uk]09h30: Vendas a Retalho (Jan)
    [eu]10h30: Discurso do vice-presidente do BCE, Guindos
    [eu]12h30: Minutas da reunião do BCE
    [us]13h30: Pedidos de subsídio de Desemprego 
    [us]16h00: Reservas de Crude 
    [fed]18h20: Discurso de Barkin, membro da Fed
    [pt]Resultados Empresariais: EDP Renováveis (AA), BCP (DF), EDP (DF), Jerónimo Martins, Novabase (DF)
    [EU]Resultados Empresariais: AXA (06h00), Swiss Re (06h00), Air France-KLM (06h15), Bouygues (06h30), Telefonica (06h30), Lloyds banking (07h00), Repsol (AA), Valeo (DF)
    [us]Resultados Empresariais: ViacomCBS (AA), Hormel Foods (AA)
     
  • 2
    21
    [eu] 09h00: Índice PMI Industrial (Fev)
    [eu]10h00: Inflação (Jan)
    [us] 14h45: Índice PMI Industrial (Fev)
    [us]15h00: Vendas de Casas Usadas (Jan)
    [us]Discursos de vários membros da Fed: Kaplan (14h35), brainard e Bostic (15h15)
    [pt]Resultados Empresariais: Sonae Capital
    [eu]Resultados Empresariais: Allianz (06h00)
    [us]Resultados Empresariais: Deere & Co (AA)
     
  •  

  •  

  •  

Três tendências para a década   Opinião
14.02.2020 Análise Técnica

EUR/GBP | EUR/CHF

10.02.2020 Invest Monthly

Janeiro 2020

18.02.2020 Análise Técnica

S&P 500 | Nasdaq100

Outlook 2020

ACESSO INVEST ONLINE
Este site utiliza cookies para funcionar correctamente. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. SABER MAIS Concordo