FIQUE A PARAcompanhe os destaques e principais tendências do dia que influenciam as bolsas em todo o mundo.
Outlook Análise Técnica Research Investimento Educação
05.03.2021 16:43
Análise Técnica
S&P500
S&P500 @ 3765 A abertura positiva de segunda-feira depois da aprovação de mais estímulos causou apenas algum “ruído” técnico no curto prazo, com o índice a voltar rapidamente e com volume, a testar a zona dos 3802 suporte seguinte no gráfico, nas imediações da exponencial dos 50 dias. A quebra trouxe de imediato as zonas seguintes (3767  e 3755), com o índice a fechar ontem nos 3768. Sendo sexta-feira, retomamos o gráfico semanal e a linha de tendência superior do “megafone” que o índice desenhou neste período temporal de análise. O preço está novamente a estar essa zona. Um alerta para a inversão do MACD semanal - destacámos os anteriores sinais.     A figura no gráfico semanal merece toda a nossa atenção, mas para já vamos ficar pela análise à zona dos 3811/20 (o índice esteve lá na recuperação após os números das 13h30). Não reconquistando esta zona e principalmente não aguentando os 3755, devemos esperar um teste aos mínimos do ano. Faremos novo update se o preço conseguir quebrar uma destas zonas (3662 ou 3820). Relembramos também a distância para a exponencial dos 200 dias, hoje nos 3520.       Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
04.03.2021 11:52
Análise Técnica
EUROSTOXX50
Eurostoxx50 @ 3686   A consolidação das últimas semanas continua sem trazer novidades para além de uma alteração clara no MACD semanal. Faz sentido também lembrar, num período temporal mais alargado, onde se encontra neste momento o preço. Do ponto de vista técnico, correndo o risco de perder 4/5% de valorização no índice e pensando nos últimos 6 anos, esta não é a altura correcta para olhar para o índice como um bom investimento. Se não vejamos, para o pontos médio do intervalo dos últimos 6 anos, são mais de 8%, para a parte superior do intervalo que desenha a base, são mais de 15%. Vamos ter especial atenção nas próximas semanas a este índice, sendo que tirando as duas semanas que se seguiram às últimas eleições norte-americanas (onde o índice saltou dos 2920 os 3474), a abordagem aos activos que compõem o índice de forma individual (“stock picking”), foi a mais correcta do ponto de vista técnico. Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
26.02.2021 11:31
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 3829 (fecho de quinta-feira) A quebra do suporte nos 3880 trouxe o teste esperado ao intervalo 3825/30. Os sinais de alarme acumulam-se, mas este pequeno recuo no gráfico horário pode catapultar o índice para novos máximos. Será esse o cenário expectável se o preço reconquistar os 3880, ou pelo menos sustentar alguns dias acima dos 3860. No sentido inverso, identificamos alguns suportes, os 3802 (exponencial dos 50 dias), depois o intervalo 3766/87 e finalmente os 3755 (fecho de 2020), referência abaixo da qual teremos de rever o bias positivo. Análise Anterior: S&P500 @ 3892 O índice continua a mostrar sinais de esgotamento, amontoando divergências negativas nos máximos. Identificamos um 1º suporte de curto prazo no 3880. Logo abaixo, a zona dos 3825/30. Continuamos para já a ignorar os sinais de venda enquanto o preço se mantiver acima dos 3755 ou até um “rally” falhado no gráfico diário. Acima dos 3925 o índice deve continuar a toada de alta, com pouco volume e “momentum”…   Análise Anterior: S&P500 @ 3918 O índice continua sem completar uma correcção que permita um plano de entrada, pelo que continuamos com um “bias” neutro acima dos 3755. Mesmo olhando para um período temporal mais curto, constatamos o cansaço evidente traduzido nas várias divergências negativas que se acumulam. Como referências para o curto prazo, os 3935 e os 3887. O gráfico horário aponta para baixo, mas vamos continuar a ignorar os sinais de venda enquanto o preço aguentar a zona dos 3755. Relembramos também que o preço dista praticamente 7% da sua exponencial de 200 sessões, no gráfico diário, o que obriga a ter essa zona como grande suporte para a elaboração de um plano de entrada. Análise Anterior: S&P500 @ 3813 Passaram duas semanas e o S&P500 está na mesma zona da última nota, deixando para trás um “ilha de inversão” que é válida abaixo dos 3825. Faz sentido alertar para o posicionamento dos indicadores no gráfico horário, a sugerirem novo movimento de alta, pelo que um fecho diário acima dos 3825 confirmaria nova “bear trap” (depois do fecho de ontem ligeiramente abaixo da nossa grande referência no curto prazo, os 3755). A confirmar-se, podemos esperar novos máximos até ao início da próxima semana. O índice continua claramente lateral nas últimas semanas, mas os seus componentes continuam com elevada volatilidade, trazendo interessantes oportunidades numa óptica de “trading”, desde que o fecho acima dos 3825 se confirme. Abaixo do fecho de ontem (3751), teríamos de reavaliar… Análise Anterior: S&P500 @ 3808 O índice ainda “pregou um susto” nas primeiras sessões do ano, mas rapidamente reconquistou a zona dos 3755. Continuamos a ter essa zona como a grande referência para o curto prazo e acima dela mantemos um bias positivo e continuamos a defender planos a olhar apenas para cima, pelo que vemos as correcções nos títulos que compõem o índice, como oportunidades de entrada. Numa óptica de “trading” o índice continua sem interesse técnico até uma correcção que alivie os indicadores no gráfico diário. Terminamos com dois níveis técnicos a monitorizar no curto prazo: 3830 e os 3780.   Análise Anterior: S&P500 @ 3738 O índice S&P500 começou o ano marcando novos máximos relativos, mas mostra-se para já incapaz de aguentar não só a abertura, como o fecho do ano, nossa primeira grande referência para o curto prazo. As exponenciais de curto prazo são o suporte que para já suportam um bias positivo, com destaque para a dos 21 dias, hoje nos 3693.     O gráfico horário, após a forte abertura, mostra também alguma fraqueza, mas também neste caso temos um suporte claro que ainda apoia o bias positivo, o intervalo 3710/23. Vamos então ter especial atenção aos 3710 e aos 3756 nas próximas sessões.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
26.02.2021 11:16
Análise Técnica
Update: Prata
Prata @ 26.94 A prata não conseguiu passar o intervalo de resistência que a tem travado, o que está a provocar novo recuo. Suporte de curto prazo na zona dos 26 e depois o importante suporte de médio prazo, na exponencial dos 200 dias (ligeiramente abaixo dos 24, com inclinação positiva). Vamos monitorizar o gráfico horário para a elaboração de um plano de entrada num teste a um dos suportes referidos. Análise Anterior: Prata @ 27.23 A prata desenhou hoje novo sinal de compra no gráfico horário, reforçando a ideia defendida na última nota, mas faz sentido alterar o “stop” para o “breakeven”. Mantemos o objectivo sugerido. Análise Anterior: Prata @ 26.69 Começamos por recordar que a exponencial dos 200 dias continua a ser a nossa zona de eleição para uma entrada, uma vez que é uma referência visitada com regularidade neste activo (e não só). Quando olhamos para o gráfico horário, constatamos que o preço desenhou várias divergências positivas e se prepara para quebrar em alta as exponenciais de curto prazo. A reconquista destas médias móveis e o padrão de alta vigente, permitem esperar novos máximos em breve. Sugerimos então uma entrada @ 26.66, com um “stop” @ 25.66 e como objectivo, defendemos os 31.66. Mantemos apenas 1/16 do risco máximo.   Análise Anterior: Prata @ 25.53 A prata continua com um bias muito positivo a digerir o último arranque com uma lateralização muito interessante. Olhando para o gráfico diário, constatamos que faz sentido esperar ainda por um teste à exponencial dos 200 dias (hoje nos 22.934).     O gráfico horário confirma o processo correctivo, como facilmente identificamos desde o “breakdown” abaixo da exponencial das 200 horas que destacamos. Mantendo esta referência como resistência, vemos como possível o tal teste à exponencial dos 200 dias que veremos como uma oportunidade de entrada/reforço de posições.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
18.02.2021 16:11
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 3892 O índice continua a mostrar sinais de esgotamento, amontoando divergências negativas nos máximos. Identificamos um 1º suporte de curto prazo no 3880. Logo abaixo, a zona dos 3825/30. Continuamos para já a ignorar os sinais de venda enquanto o preço se mantiver acima dos 3755 ou até um “rally” falhado no gráfico diário. Acima dos 3925 o índice deve continuar a toada de alta, com pouco volume e “momentum”…   Análise Anterior: S&P500 @ 3918 O índice continua sem completar uma correcção que permita um plano de entrada, pelo que continuamos com um “bias” neutro acima dos 3755. Mesmo olhando para um período temporal mais curto, constatamos o cansaço evidente traduzido nas várias divergências negativas que se acumulam. Como referências para o curto prazo, os 3935 e os 3887. O gráfico horário aponta para baixo, mas vamos continuar a ignorar os sinais de venda enquanto o preço aguentar a zona dos 3755. Relembramos também que o preço dista praticamente 7% da sua exponencial de 200 sessões, no gráfico diário, o que obriga a ter essa zona como grande suporte para a elaboração de um plano de entrada. Análise Anterior: S&P500 @ 3813 Passaram duas semanas e o S&P500 está na mesma zona da última nota, deixando para trás um “ilha de inversão” que é válida abaixo dos 3825. Faz sentido alertar para o posicionamento dos indicadores no gráfico horário, a sugerirem novo movimento de alta, pelo que um fecho diário acima dos 3825 confirmaria nova “bear trap” (depois do fecho de ontem ligeiramente abaixo da nossa grande referência no curto prazo, os 3755). A confirmar-se, podemos esperar novos máximos até ao início da próxima semana. O índice continua claramente lateral nas últimas semanas, mas os seus componentes continuam com elevada volatilidade, trazendo interessantes oportunidades numa óptica de “trading”, desde que o fecho acima dos 3825 se confirme. Abaixo do fecho de ontem (3751), teríamos de reavaliar… Análise Anterior: S&P500 @ 3808 O índice ainda “pregou um susto” nas primeiras sessões do ano, mas rapidamente reconquistou a zona dos 3755. Continuamos a ter essa zona como a grande referência para o curto prazo e acima dela mantemos um bias positivo e continuamos a defender planos a olhar apenas para cima, pelo que vemos as correcções nos títulos que compõem o índice, como oportunidades de entrada. Numa óptica de “trading” o índice continua sem interesse técnico até uma correcção que alivie os indicadores no gráfico diário. Terminamos com dois níveis técnicos a monitorizar no curto prazo: 3830 e os 3780.   Análise Anterior: S&P500 @ 3738 O índice S&P500 começou o ano marcando novos máximos relativos, mas mostra-se para já incapaz de aguentar não só a abertura, como o fecho do ano, nossa primeira grande referência para o curto prazo. As exponenciais de curto prazo são o suporte que para já suportam um bias positivo, com destaque para a dos 21 dias, hoje nos 3693.     O gráfico horário, após a forte abertura, mostra também alguma fraqueza, mas também neste caso temos um suporte claro que ainda apoia o bias positivo, o intervalo 3710/23. Vamos então ter especial atenção aos 3710 e aos 3756 nas próximas sessões.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
12.02.2021 11:19
Análise Técnica
EUR/JPY
EUR/JPY @ 127.12   O par parece estar a desenhar uma “bearish wedge” com a zona de resistência a coincidir com uma referência histórica importante. Esta ideia é válida abaixo dos 127.51.     O gráfico horário reforça a ideia, com várias divergências no teste actual à zona de referência, pelo que sugerimos uma entrada @ 127.12 com um “stop” @ 127.61 e como objectivo 124.12 (rácio Retorno/risco de 6). Continuamos com 1/16 do risco máximo.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
11.02.2021 18:01
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 3918 O índice continua sem completar uma correcção que permita um plano de entrada, pelo que continuamos com um “bias” neutro acima dos 3755. Mesmo olhando para um período temporal mais curto, constatamos o cansaço evidente traduzido nas várias divergências negativas que se acumulam. Como referências para o curto prazo, os 3935 e os 3887. O gráfico horário aponta para baixo, mas vamos continuar a ignorar os sinais de venda enquanto o preço aguentar a zona dos 3755. Relembramos também que o preço dista praticamente 7% da sua exponencial de 200 sessões, no gráfico diário, o que obriga a ter essa zona como grande suporte para a elaboração de um plano de entrada. Análise Anterior: S&P500 @ 3813 Passaram duas semanas e o S&P500 está na mesma zona da última nota, deixando para trás um “ilha de inversão” que é válida abaixo dos 3825. Faz sentido alertar para o posicionamento dos indicadores no gráfico horário, a sugerirem novo movimento de alta, pelo que um fecho diário acima dos 3825 confirmaria nova “bear trap” (depois do fecho de ontem ligeiramente abaixo da nossa grande referência no curto prazo, os 3755). A confirmar-se, podemos esperar novos máximos até ao início da próxima semana. O índice continua claramente lateral nas últimas semanas, mas os seus componentes continuam com elevada volatilidade, trazendo interessantes oportunidades numa óptica de “trading”, desde que o fecho acima dos 3825 se confirme. Abaixo do fecho de ontem (3751), teríamos de reavaliar… Análise Anterior: S&P500 @ 3808 O índice ainda “pregou um susto” nas primeiras sessões do ano, mas rapidamente reconquistou a zona dos 3755. Continuamos a ter essa zona como a grande referência para o curto prazo e acima dela mantemos um bias positivo e continuamos a defender planos a olhar apenas para cima, pelo que vemos as correcções nos títulos que compõem o índice, como oportunidades de entrada. Numa óptica de “trading” o índice continua sem interesse técnico até uma correcção que alivie os indicadores no gráfico diário. Terminamos com dois níveis técnicos a monitorizar no curto prazo: 3830 e os 3780.   Análise Anterior: S&P500 @ 3738 O índice S&P500 começou o ano marcando novos máximos relativos, mas mostra-se para já incapaz de aguentar não só a abertura, como o fecho do ano, nossa primeira grande referência para o curto prazo. As exponenciais de curto prazo são o suporte que para já suportam um bias positivo, com destaque para a dos 21 dias, hoje nos 3693.     O gráfico horário, após a forte abertura, mostra também alguma fraqueza, mas também neste caso temos um suporte claro que ainda apoia o bias positivo, o intervalo 3710/23. Vamos então ter especial atenção aos 3710 e aos 3756 nas próximas sessões.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
11.02.2021 17:59
Análise Técnica
Update: Prata
Prata @ 27.23 A prata desenhou hoje novo sinal de compra no gráfico horário, reforçando a ideia defendida na última nota, mas faz sentido alterar o “stop” para o “breakeven”. Mantemos o objectivo sugerido. Análise Anterior: Prata @ 26.69 Começamos por recordar que a exponencial dos 200 dias continua a ser a nossa zona de eleição para uma entrada, uma vez que é uma referência visitada com regularidade neste activo (e não só). Quando olhamos para o gráfico horário, constatamos que o preço desenhou várias divergências positivas e se prepara para quebrar em alta as exponenciais de curto prazo. A reconquista destas médias móveis e o padrão de alta vigente, permitem esperar novos máximos em breve. Sugerimos então uma entrada @ 26.66, com um “stop” @ 25.66 e como objectivo, defendemos os 31.66. Mantemos apenas 1/16 do risco máximo.   Análise Anterior: Prata @ 25.53 A prata continua com um bias muito positivo a digerir o último arranque com uma lateralização muito interessante. Olhando para o gráfico diário, constatamos que faz sentido esperar ainda por um teste à exponencial dos 200 dias (hoje nos 22.934).     O gráfico horário confirma o processo correctivo, como facilmente identificamos desde o “breakdown” abaixo da exponencial das 200 horas que destacamos. Mantendo esta referência como resistência, vemos como possível o tal teste à exponencial dos 200 dias que veremos como uma oportunidade de entrada/reforço de posições.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
05.02.2021 09:40
Análise Técnica
Update: Prata
Prata @ 26.69 Começamos por recordar que a exponencial dos 200 dias continua a ser a nossa zona de eleição para uma entrada, uma vez que é uma referência visitada com regularidade neste activo (e não só). Quando olhamos para o gráfico horário, constatamos que o preço desenhou várias divergências positivas e se prepara para quebrar em alta as exponenciais de curto prazo. A reconquista destas médias móveis e o padrão de alta vigente, permitem esperar novos máximos em breve. Sugerimos então uma entrada @ 26.66, com um “stop” @ 25.66 e como objectivo, defendemos os 31.66. Mantemos apenas 1/16 do risco máximo.   Análise Anterior: Prata @ 25.53 A prata continua com um bias muito positivo a digerir o último arranque com uma lateralização muito interessante. Olhando para o gráfico diário, constatamos que faz sentido esperar ainda por um teste à exponencial dos 200 dias (hoje nos 22.934).     O gráfico horário confirma o processo correctivo, como facilmente identificamos desde o “breakdown” abaixo da exponencial das 200 horas que destacamos. Mantendo esta referência como resistência, vemos como possível o tal teste à exponencial dos 200 dias que veremos como uma oportunidade de entrada/reforço de posições.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
04.02.2021 16:24
Hidrogénio
Tendência de Investimento
O combustível do futuro Depois de ter sido anunciado o Plano de Recuperação Europeu, Next Generation, ficou a saber-se que a Comissão Europeia pretende investir na transição climática de modo com o objectivo de atingir zero emissões em 2050. Para esta transição acontecer, terá de haver uma mudança substancial no sector energético, na medida que este é um grande contribuidor para a poluição, dada a sua dependência atual por combustíveis fósseis.  De modo a tornar esta transição possível são necessários: (1) centrais geradoras de energia que sejam renováveis e (2) um novo combustível alternativo ao petróleo que seja renovável e não poluente. Relativamente ao primeiro ponto já existem bastantes meios de produção de energia alternativa e o debate centra-se no custo da eletricidade. Quanto ao segundo, dois candidatos dividem o mundo. O primeiro é a própria eletricidade que, para poder ser utilizada convenientemente, necessita de baterias com capacidade para a armazenar. O segundo é o hidrogénio Verde. Mas afinal o que é o hidrogénio verde? Como é que o hidrogénio pode ser utilizado para alimentar carros? Porque é que é verde? Nos meios de comunicação circulam notícias sobre grandes investimentos nesta indústria, contudo, existe muita dúvida e confusão espalhada pelo mundo fora. Nas linhas a seguir iremos procurar explicar melhor esse conceito.   O que é o hidrogénio verde? O hidrogénio é dos elementos mais abundantes do Planeta Terra. Apesar da sua abundância, raramente se encontra no seu estado isolado. Normalmente ele encontra-se combinado com outros elementos como no caso da molécula da água (H2O) que contém 2 átomos de hidrogénio. Deste modo, para produzir hidrogénio é necessário separá-lo de outra molécula. O hidrogénio verde é o nome que se dá ao hidrogénio obtido pela eletrólise da água. Ou seja, por efeito da passagem de uma corrente elétrica pela água, essa energia permite separar os átomos de oxigénio e de hidrogénio. Por este processo não necessitar de combustíveis fósseis para a sua produção é que se lhe dá o nome de verde. É o método “mais limpo” de obter hidrogénio e aquele que a União Europeia pretende almejar no longo prazo. Por ser necessário utilizar energia para obter hidrogénio ficamos com um conundrum pois, é preciso “gastar” energia no processo de produção de hidrogénio enquanto que essa poderia ser armazenada diretamente numa bateria. A título de exemplo, uma central hidroelétrica produziria eletricidade e essa seria utilizada para a eletrólise da água. O maior problema desta estratégia é que é ainda uma maneira cara de obter hidrogénio. Neste momento, o processo de obtenção de hidrogénio mais utilizado (por ser mais barato) é a reforma a vapor catalítica do gás natural que, como o nome indica, combina gás natural e vapor de água e, quando combinados em condições de pressão e temperatura ideais, produzem hidrogénio. Contudo, um dos subprodutos desta reação é o dióxido de carbono. Isto representa um problema pois actualmente a maneira mais barata de obter um “combustível verde” liberta CO2 na sua produção, que é aquilo que se está a tentar evitar. Por isso o processo mais promissor, e aquele onde se estão a fazer mais investimentos tecnológicos, é na eletrólise da água.   Vantagens do Hidrogénio A principal vantagem do hidrogénio é que as reações químicas necessárias para reconvertê-lo em energia produzem somente água como produto final, ou seja, não há emissão de gases poluentes ou gases de efeito estufa. Outras vantagens são o seu alto poder calorífico, apesar da pequena massa específica, não é tóxico e é bastante reativo. Por outro lado, as tecnologias atuais para o uso energético do hidrogénio não lhe conferem competitividade frente aos meios concorrentes. Além disso, não existem hoje no mundo as infraestruturas para a sua produção, armazenamento, transporte, distribuição e consumo do hidrogénio energético do ponto de vista comercial.   Custo dos diferentes combustíveis: Para comparar os custos entre as diversas opções de Energia, a Deloitte publicou um artigo onde compara o custo total de posse (TCO: estimativa do custo de um bem durante todo o seu tempo de vida útil) entre veículos alimentados com células de hidrogénio, baterias e gasolina. É de realçar que esta comparação não toma em consideração nenhum subsídio dado às energias renováveis. Fonte: Delloite, Purchase Cost – Custo do veículo, Operation costs – Gasto operacional do veículo (inclui manutenção, combustível, etc..), FCEV- Fuel Cell Electric Vehicle (alimentados a hidrogénio), BEV - Battery Electric Vehicle (alimentados com bateria), ICEV - Internal Combustion Engine Vehicle (alimentados por derivados do petróleo)   Como se pode ver na figura 1, o custo total de posse de um veículo alimentado a hidrogénio é de cerca de duas vezes mais caro que a gasolina, em 2019. Contudo, se forem feitos investimentos em hidrogénio este pode cair imenso. Outro artigo da Hydrogen Council sugere que o principal motivo para os altos custos do hidrogénio é derivado principalmente da falta de economias de escala, tanto na produção como na distribuição. Os autores acreditam economias de escala irá diminuir drasticamente os custos associados ao hidrogénio e que em 2030 os veículos comerciais e de transporte para longas distâncias vão ser uma alternativa limpa competitiva. As projeções da Deloitte também parecem concordar com essa afirmação e, como podemos ver na figura 2, o custo total da posse de veículos de hidrogénio irá igualar os veículos de gasolina em 2026 se investimentos forem feitos. Fonte: Delloite, FCEV- Fuel Cell Electric Vehicle (alimentados a hidrogénio), BEV - Battery Electric Vehicle (alimentados com bateria), ICEV - Internal Combustion Engine Vehicle (alimentados por derivados do petróleo) Carros alimentados a bateria ou hidrogénio? É praticamente uma certeza que o futuro será das energias alternativas no longo prazo. A grande questão que se pode colocar neste momento é, qual será o próximo vetor da energia alternativa. Por exemplo, iremos ter carros alimentados a bateria, como no caso da Tesla, ou a células de hidrogénio como no caso do Hyundai NEXO? Para tentar responder a esta questão vamos analisar as diferenças entre elas:   Assumindo que no futuro serão feitos investimentos em infraestruturas para ambos, a principal diferença será o preço de abastecimento (será menor no caso das baterias dado o seu alto aproveitamento energético), o tempo de carregamento e a possibilidade ou não de ser adotado para transportes de longa distância. Por o hidrogénio ser inflamável também há o risco que, em caso de acidente, possa haver mais danos em veículos de hidrogénio. Relembramos o caso do dirigível Hindenburg que sofreu um trágico acidente em 1937 por causa de uma fuga de hidrogénio. No entanto, nos dias de hoje, os tanques de armazenamento de hidrogénio são milhares de vezes mais resistentes e já foram feitos inúmeros testes de segurança e os novos veículos sempre passaram com êxito.   Fonte: Volkswagen     Concluindo, tanto as células de hidrogénio como as baterias têm as suas vantagens e desvantagens e podemos dizer que o futuro do fornecimento de energia será uma mistura dos dois. As características das baterias fazem com que elas sejam mais eficientes e possam ser facilmente adotadas para transportes de curta distância sendo, por isso, expectável que a maioria dos carros nas grandes metropolitanas sejam alimentados por baterias, enquanto que as células de hidrogénio são mais práticas para alimentar veículos de transporte para média/longa distância.      Transição Climática Há inúmeras razões para o hidrogénio ser uma prioridade crucial para o “Green Deal” e transição climática Europeia. É esperado que as Energias Renováveis descarbonizem uma grande parte do consumo total Europeu para 2050, mas não toda. É importante ter em consideração que uma mudança de paradigma de tal envergadura demora tempo e não vai ser feita de um dia para o outro. Assim, o que podemos afirmar é que a tendência de longo prazo será um aumento da percentagem do consumo total de energia por parte das renováveis e uma diminuição progressiva da percentagem atribuída a energias fósseis. Aliás, a visão estratégica Europeia projeta que a percentagem do consumo energético atribuída ao hidrogénio irá aumentar de 2% para 14% em 2050 (outros estudos indicam 24%). Agora que já temos um pouco mais de conhecimento sobre o hidrogénio, como funciona e como pode contribuir para a sociedade, é possível afirmar que o hidrogénio tem grande potencial como combustível. Assim como as baterias, o hidrogénio terá extrema importância para o armazenamento e transporte da energia renovável. É de notar que, como actualmente a produção de hidrogénio não é economicamente viável, e para o ser é necessário um grande investimento, o apoio da Comissão Europeia e dos Estados Membros é essencial. A boa notícia é que este mecanismo já está em funcionamento. Quase todos os Estados membros assinaram um documento para a “Hydrogen Initiative” e a Europa está a preparar-se para investir grandes quantidades de dinheiro tanto em subsídios tecnológicos como em Infraestruturas. Até 2030 o Investimento em eletrolisadores e na produção de Energia Limpa é esperado situar-se entre €242-382 mil milhões. A Comissão Europeia também está a planear várias políticas legislativas como, por exemplo, implementar uma quota mínima de consumo de hidrogénio para determinados setores. O investimento em hidrogénio irá contribuir para a redução de gases a efeito de estudo e será um factor chave para atingir uma economia com zero emissões de carbono. O hidrogénio oferece uma oportunidade única de inovação tecnológica da União Europeia e assim manter-se líder neste domínio. Por outro lado, poderá potenciar o crescimento económico e do mercado de trabalho em toda a cadeia de valor.   Como investir? Muitas empresas já se estão a posicionar para tomar a vanguarda enquanto líderes no mercado do hidrogénio. Contudo, cada uma delas têm riscos idiossincráticos associados e mesmo com uma análise detalhada é impossível ter a certeza de quais se tornaram líderes do mercado. Por isso, a melhor maneira de investir no hidrogénio é em Fundos ou ETFs especializados na transição climática dado que, por serem constituídos por muitas empresas, o risco está diversificado. No Banco Invest poderá ganhar exposição ao hidrogénio de várias formas: Pode investir em fundos de transição climática como, por exemplo, a Schroder Global Climate Change Equity ou BGF Sustainanble Energy Fund. Também o pode fazer por via de ETFs como o Ishares Global Clean Energy Etf ou através das nossas Trends de “Sustentabilidade”, “Mudanças Climáticas” e o “Green Deal”.     SAIBA MAIS
01.02.2021 09:47
Análise Técnica
NASDAQ100 | S&P500
Nasdaq100 @ 12925 (Fecho de sexta-feira) Temos assistido a várias “bear traps” nos últimos meses, tendo o índice tecnológico reconquistado sempre os suportes quebrados no curto prazo. Neste perído temporal, o índice continua fora de perigo acima dos 12529.     Quando olhamos para o gráfico diário, constatamosque o canal ascendente foi quebrado em baixa, o que sugere pelo menos alguma consolidação nesta zona.     O gráfico horário confirma uma quebra no padrão de alta de curto prazo, pelo que abaixo dos 13106/88 e principalmente abaixo dos 13035, mantemos um “bias” cauteloso.     S&P500 @ 3714 (Fecho de sexta-feira) O S&P500 não conseguiu o fecho acima dos 3825 e acabou por fechar a semana abaixo da nossa referência nos 3755. Nova “bear trap”, ou vamos ter uma correcção mais prolongada?     O gráfico diário mostra que a quebra das exponenciais de curto prazo que têm servido de suporte, levou o preço a testar a média seguinte, neste caso a exponencial dos 50 dias, pelo que a reconquista do intervalo 3748/55 coloca novamente o S&P500 no padrão de alta que tem vigorado.     Quando olhamos mais para o curto prazo, constatamos que a ilha de inversão que assinalámos parou o preço na última semana e que já negociamos abaixo de todas as exponenciais neste período temporal de análise. Mantemos um “bias” cauteloso abaixo do intervalo 3748/65. A incapacidade para reconquistar esta zona pode trazer finalmente um teste ao intervalo definido pela exponencial dos 200 dias e pela retracção de 61.8% (3477).       Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
01.02.2021 09:37
Análise Técnica
DAX30 | EUROSTOXX50
DAX @ 13433 (Fecho de sexta-feira) O índice alemão fechou abaixo dos suportes de curto prazo, pelo que vamos ter como referência para o curto prazo a zona dos 13600. A reconquista desta zona pode sinalizar novo movimento de alta e um ataque aos máximos. Abaixo dos 13600 a correcção pode testar a exponencial dos 200 dias     O gráfico horário reforça a importância dos 13600 como referência. Como suportes, encontramos a zona dos 13250 e depois o intervalo 13010/117.   EUROSTOXX50 @ 3481 (Fecho de sexta-feira) Também no caso do EUROSTOXX50 os sinais de alarme no gráfico semanal são evidentes, mas o preço continuar a resistir e a obrigar a um “bias” neutro. A grande referência que temos para as próximas sessões é o intervalo 3525/50. Se se mostrar incapaz de sustentar acima desta zona, podemos então ter um teste ao intervalo definido pela exponencial dos 200 dias e pelos 3384.     O gráfico diário permite definir um suporte intermádio, nos 3484.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
28.01.2021 17:31
Análise Técnica
Update: S&P500
S&P500 @ 3813 Passaram duas semanas e o S&P500 está na mesma zona da última nota, deixando para trás um “ilha de inversão” que é válida abaixo dos 3825. Faz sentido alertar para o posicionamento dos indicadores no gráfico horário, a sugerirem novo movimento de alta, pelo que um fecho diário acima dos 3825 confirmaria nova “bear trap” (depois do fecho de ontem ligeiramente abaixo da nossa grande referência no curto prazo, os 3755). A confirmar-se, podemos esperar novos máximos até ao início da próxima semana. O índice continua claramente lateral nas últimas semanas, mas os seus componentes continuam com elevada volatilidade, trazendo interessantes oportunidades numa óptica de “trading”, desde que o fecho acima dos 3825 se confirme. Abaixo do fecho de ontem (3751), teríamos de reavaliar… Análise Anterior: S&P500 @ 3808 O índice ainda “pregou um susto” nas primeiras sessões do ano, mas rapidamente reconquistou a zona dos 3755. Continuamos a ter essa zona como a grande referência para o curto prazo e acima dela mantemos um bias positivo e continuamos a defender planos a olhar apenas para cima, pelo que vemos as correcções nos títulos que compõem o índice, como oportunidades de entrada. Numa óptica de “trading” o índice continua sem interesse técnico até uma correcção que alivie os indicadores no gráfico diário. Terminamos com dois níveis técnicos a monitorizar no curto prazo: 3830 e os 3780.   Análise Anterior: S&P500 @ 3738 O índice S&P500 começou o ano marcando novos máximos relativos, mas mostra-se para já incapaz de aguentar não só a abertura, como o fecho do ano, nossa primeira grande referência para o curto prazo. As exponenciais de curto prazo são o suporte que para já suportam um bias positivo, com destaque para a dos 21 dias, hoje nos 3693.     O gráfico horário, após a forte abertura, mostra também alguma fraqueza, mas também neste caso temos um suporte claro que ainda apoia o bias positivo, o intervalo 3710/23. Vamos então ter especial atenção aos 3710 e aos 3756 nas próximas sessões.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
28.01.2021 10:34
A identificação do horizonte temporal
mais adequado para si
Na definição da estratégia de investimento, a identificação do horizonte temporal mais adequado aos objectivos definidos, reveste-se de extrema importância. Com efeito, o período ao longo do qual se espera deter um determinado investimento deverá condicionar a alocação de activos, no âmbito de uma estratégia de investimento diversificada. Tudo o resto constante, quanto maior for o horizonte temporal planeado, maior poderá ser o peso dos activos com risco, sem comprometer os objectivos traçados. Esta realidade, largamente explorada na literatura financeira, tende, no entanto, a ser esquecida, sobretudo, em períodos de turbulência nos mercados financeiros. De facto, nestas alturas, os investidores tendem a sobrepor a emoção à razão, tomando decisões que mais tarde se revelam precipitadas, como por exemplo, "sair do mercado". Para melhor ilustrar a relação do horizonte temporal de investimento e o risco de perda de capital, considere-se o exemplo de um investidor com um perfil de risco médio/baixo, cuja carteira é composta por acções (40%) e obrigações (60%)3. Conforme se verifica pelo gráfico abaixo, a incerteza em torno da rendibilidade esperada para a carteira, vai diminuindo à medida que o horizonte temporal do investimento aumenta. A rendibilidade anual mínima vai convergindo para a média esperada, subindo de -10%, no primeiro ano, para +0,7% no terceiro ano. Ou seja, neste caso, o horizonte temporal recomendado para este investidor, ponderando o risco da carteira, seria cerca de três anos. Para um investidor mais agressivo, com 70% de acções em carteira, este horizonte passa para sensivelmente quatro anos. Risco de entrada Numa óptica de médio-longo prazo, o investimento numa carteira diversificada reduz significativamente a probabilidade de perda de capital, diluindo o efeito dos ciclos económicos menos favoráveis e do risco específico dos títulos detidos. O timing de entrada no mercado, embora importante, não é determinante no desempenho da carteira de investimento. Com efeito, analisando a distribuição das rendibilidades obtidas em períodos de doze meses, nos últimos trinta e um anos, pelo investidor do exemplo anterior (carteira constituída por 40% de acções e 60% de obrigações), constata-se que, num total de 361 observações, em apenas 7,2% das ocasiões este investidor teria registado perdas superiores a 10%. Também interessante é a assimetria das taxas de rendibilidade obtidas em períodos de doze meses - a média das observações negativas é cerca de 57% das positivas: -7,0% contra 12,3% nos casos positivos. A média do total das observações é 7,7%. Ou seja, a história ensina-nos que rendibilidades significativamente negativas no primeiro ano de investimento são excepções (cerca de 2,2% para perdas superiores a 15%), donde se poder afirmar que, numa óptica de investimento (diversificado) a médio prazo, um mau timing de entrada não determina necessariamente a rendibilidade potencial da carteira, num prazo de investimento ajustado ao risco assumido.   3) Considerando as rendibilidades e correlações históricas, nos últimos trinta e um anos e em euros (Jan-90 a Dez-20), dos índices MSCI Daily TR Net World Equity e Barclays Capital Global Aggregate Bond Index.
25.01.2021 12:48
Análise Técnica
DAX30
DAX30 @ 13791 O gráfico semanal mostra vários sinais de cansaço mas o nosso “bias” é neutro acima dos 13744. A incapacidade para aguentar acima dos anteriores máximos neste período temporal, seria mau sinal.     O índice alemão está a desenhar um triângulo simétrico no gráfico diário e curiosamente, o último ponto da figura está exactamente nos 13744. A quebra em baixa da figura aponta para um movimento de pelo menos 467 pontos, pelo que sugerimos uma entrada “short” com um “trigger” nos 13743. Como objectivo os 13276 e como “stop”, os 13836. Mais uma vez, apenas 1/16 do risco máximo.     Disclaimer O presente documento é privado e confidencial, tendo sido preparado pelo Banco Invest, S.A. (“Banco Invest”). A informação contida neste documento tem carácter meramente informativo, sendo divulgada como mera ferramenta de apoio, não podendo desencadear, ou justificar, qualquer acção ou omissão, sustentar qualquer operação, nem substituir qualquer aferição ou julgamento próprios dos destinatários, sendo estes inteiramente responsáveis pelos actos e omissões que adoptem, bem como por toda e qualquer operação efectivada e relacionada, ainda que indirecta e remotamente, com o conteúdo do presente documento. Adverte-se, igualmente, os destinatários para o facto de este documento ter sido elaborado utilizando informação económica e financeira disponível ao público, e considerada fidedigna, não garantindo o Banco Invest a sua total precisão, sendo o seu conteúdo e as respectivas fontes susceptíveis de alteração em função de um qualquer factor que modifique os pressupostos que serviram de base à apresentação dos mesmos. O Banco Invest não assume, assim, qualquer responsabilidade por quaisquer eventuais danos ou prejuízos resultantes, directa ou indirectamente da utilização da informação referida neste documento, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir. Mais se adverte que a presente informação não foi elaborada com nenhum objectivo específico e concreto de investimento, não assumindo o Banco Invest qualquer obrigação de resultado. Ademais, declara-se não existirem quaisquer situações de conflitos de interesses tendo por objecto, por um lado, o título e/ou emitente a que se reporta o presente documento e, por outro lado, o autor do presente documento ou o Banco Invest. O Banco Invest, ou os seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição sujeita a alterações, em qualquer título referido neste documento. Não é permitida a reprodução total ou parcial deste documento, sem autorização prévia do Banco Invest.  
12.11.2020 16:58
Masterlist Portugal
Novembro de 2020
[ download ]
12.11.2020 16:56
ChartBook Forex
Novembro de 2020
[ download ]
12.11.2020 16:56
ChartBook US Macro
Novembro de 2020
[ download ]
12.11.2020 16:55
ChartBook EUR Macro
Novembro de 2020
[ download ]
12.11.2020 16:55
ChartBook Commodities
Novembro de 2020
[ download ]
12.11.2020 16:54
ChartBook Sectores
Novembro de 2020
[ download ]
12.11.2020 16:51
ChartBook PMI
Novembro de 2020
[ download ]
O destaque da próxima semana será a reunião de política monetária do Banco Central Europeu. O BCE aumentou mais os activos que tem no balanço num ano do que durante os oito anos em que foi liderado pelo Mario Draghi. Mesmo assim, os economistas esperam que o banco central aumente ainda mais o programa de compra de activos PEPP e estenda o seu horizonte de compras para além de Março 2022. O Senado dos Estados Unidos já votou ontem a favor de iniciar o debate sobre o plano de estímulo fiscal de 1,9 biliões de dólares para amenizar a crise desencadeada pela pandemia de Covid-19. Tudo indica que o debate no Senado se prolongará até o fim de semana, quando pode ocorrer a votação final sobre o projeto de lei, já aprovado no Sábado passado pela Câmara dos Representantes. Hoje arrancou a sessão plenária anual da Assembleia Nacional Popular, o órgão máximo legislativo da China. Este é o mais importante evento anual da agenda política chinesa e prolonga-se até Quinta-feira. Estes são os principais eventos: Segunda-feira, 08 de Março 2021 • Produção Industrial (Jan): Alemanha (07h00) e Espanha (08h00) • 09h30: Confiança do Investidor Sentix Zona Euro (Mar) • 15h00: Stocks e Vendas dos Grossistas EUA (Jan) • 23h50: PIB Japão (4.º Tri) • Resultados Empresariais Europa: Direct Line Insurance (07h00), Phoenix Group (AA), Pearson (AA) Terça-feira, 09 de Março 2021 • 06h30: Emprego França (4.º Tri) • 07h00: Balança Comercial Alemanha (Jan) • 09h00: Produção Industrial Itália (Jan) • 10h00: Emprego e PIB Zona Euro (4. Tri) • 10h00: OCDE publica Outlook Económico • Resultados Empresariais Europa: Deutsche Post (06h00), Continental (AA), Standard Life (AA), Siltronic Quarta-feira, 10 de Março 2021 • 01h30: Inflação China (Fev) • 07h45: Produção Industrial França (Jan) • 10h30: Realização de dois leilões das OT com maturidade em 15 de Outubro de 2027 e 18 de Outubro de 2030, com um montante indicativo global entre €1 mil mn e €1,25 mil mn • Inflação (Fev): Portugal (11h00) e EUA (13h30) • 15h30: Reservas Semanais de Energia EUA • Resultados Empresariais Portugal: NOS • Resultados Empresariais Europa: Geberit (06h00), Just Eat (06h009, adidas, Inditex (AA) • Resultados Empresariais EUA: Campbell Soup (AA), Oracle (DF) Quinta-feira, 11 de Março 2021 • 07h00: Custos Laborais Alemanha (4.º Tri) • 12h45: Decisão da Taxa de Juro pelo BCE • 13h30: Discurso de Christine Lagarde, presidente do BCE • 13h30: Pedidos de Subsídio de Desemprego EUA • 15h00: Emprego JOLTS EUA (Jan) • 15h00: Debate sobre o pedido de autorização de renovação do Estado de Emergência  e apresenta plano de desconfinamento • Resultados Empresariais Europa: Lanxess (06h00), Hannover Rueck (06h30), Rolls-Royce (AA), Wm Morrison Supermarkets (AA), Generali (AA) • Resultados Empresariais EUA: Ulta Beauty (DF) Sexta-feira, 12 de Março 2021 • Produção Industrial (Jan): Reino Unido (07h00), Zona Euro (10h00) • Inflação (Fev): Alemanha (07h00), Espanha (08h00) • 09h00: Taxa de Desemprego Itália (4.º Tri) • 11h00: Balança Comercial Portugal (Jan) • 13h30: Índice de Preços ao Produtor EUA (Fev) • 15h00: Índice de Confiança do Consumidor da Universidade de Michigan EUA (Mar) • Resultados Empresariais Europa: EssilorLuxottica (06h00), Fortum (07h00) Para consultar a agenda semanal, aceda ao link abaixo:  Agenda Semanal - 08 a 12 de Março 2021 Para consultar os resultados empresariais, aceda ao link abaixo: Resultados - 08 a 12 de Março 2021
Este relógio de investimento foi elaborado pelo Bank of America e resume os movimentos desde o "crash" Covid.
A criação de empregos nos Estados Unidos disparou mais do que o esperado em Fevereiro. Foram criados em Fevereiro 379 mil vagas de trabalho excluindo o sector agrícola, após um ganho de 166 mil em Janeiro, disse o Departamento do Trabalho dos EUA hoje. Os economistas previam a criação de 200 mil empregos em Fevereiro. A taxa de desemprego caiu de 6,3% para 6,2% em Fevereiro, menos do que as estimativas de 6,3%.
As acções norte-americanas têm superado as europeias nos últimos cinco anos. Será que este ano a situação vai reverter? Neste momento o índice Stoxx 600 valoriza 3,08% desde o início do ano enquanto o índice S&P 500 só ganha 0,33%. Os analistas da Morgan Stanley acreditam que a Europa vai começar a ganhar "momentum" e que o crescimento dos resultados vai superar o dos EUA em todos os trimestres deste ano, ou seja, 43,8% vs 21,6% no 1.º Trimestre e 79,1% vs 50,9% no 2.º trimestre.
À medida que se aproxima a reunião de política monetária do Banco Central Europeu no dia 11 de Março, pode-se confirmar que existem claras divisões no Conselho do BCE quanto à aceleração das compras. O BCE ainda tem quase 1 trilhão de euros para gastar do Programa de Compras de Emergência Pandémica (PEPP) mas metade dos economistas prevê que o Banco Central Europeu prologue o programa até depois de Março 2022. A maioria dos economistas acredita que a inflação deverá subir a um ritmo mais rápido do que o previsto em 2021 e 2022.
Desde 2012, vários bancos centrais introduziam políticas de taxas de juros negativas em resposta a taxas de inflação persistentemente abaixo das metas. Quando foram introduzidas, muitos questionaram se as políticas de taxas de juros negativas teriam o efeito desejado. Surgiram também preocupações quanto aos efeitos colaterais dessas novas políticas. Com base nos dados analisados até hoje, concluiu-se que esses receios, na sua maioria, não se concretizaram. Alguns economistas estimam que as políticas de taxas de juros negativas foram até 90% tão eficazes quanto as políticas monetárias convencionais. Os dados analisados indicam que as políticas de taxas de juros negativas conseguiram flexibilizar as condições financeiras sem gerar preocupações significativas sobre a estabilidade financeira. Por isso, os bancos centrais que adoptaram taxas negativas podem ter margem para reduzi-las ainda mais.
O discurso de Powell teve um efeito positivo sobre o dólar que ganhou força face às principais moedas mundiais. Por conseguinte, o euro está a negociar nos $1,1929 atingindo o seu nível mais baixo desde 1 de Dezembro de 2020. As obrigações do Tesouro a 10 anos nos Estados Unidos são agora o centro das atenções dos investidores à medida que os juros aumentam cada vez mais. O Nasdaq é o índice que mais tem reagido em função dos juros como poderá verificar no gráfico abaixo que representa o índice Nasdaq e as obrigações do Tesouro a 10 anos.
Os comentários "dovish" de Jerome Powell, presidente da Reserva Federal não foram suficientes para impedir o aumento dos juros das obrigações do Tesouro e a consequente venda nos mercados accionistas. As obrigações do Tesouro a dez anos estão agora acima de 1,5%, um forte contraste com as "yields" abaixo de 0,5% vistos em 2020.  Hoje aguarda-se também a divulgação dos dados da criação de empregos nos sectores não-agrícolas nos EUA em Fevereiro. Depois da desilusão de Janeiro, quando a economia norte-americana acrescentou apenas 49 mil postos de trabalho. Os economistas estimam a criação de 198 mil empregos. Na Ásia, o índice Nikkei 225 fechou a cair 0,23% e as praças chinesas encerraram mistas. O Partido Comunista da China quer o crescimento económico "acima de 6%" abaixo das previsões de 8% e pretende limitar o défice para 3,2% do PIB o que deixa pouco espaço para estímulos fiscais. Os principais índices norte-americanos fecharam em baixa esta quinta-feira, depois de o presidente da Reserva Federal não conseguir aliviar os receios do mercado quanto à subida dos juros da dívida soberana. O índice Nasdaq já desvaloriza 10% desde o seu máximo recorde no dia 12 de Fevereiro com a pressão vendedora do sector tecnológico. Os novos números sobre os pedidos de subsídio de desemprego voltaram a ficar abaixo do que era esperado pelos analistas mas também não aliviou a pressão sobre os mercados. Dados Macroeconómicos:  07h00: Encomendas às fábricas (Jan)   07h45: Balança Comercial (Jan)  09h00: Vendas a Retalho (Jan)   13h30: Taxa de Desemprego (Fev)   13h30: Balança Comercial (Jan) Eventos:  Congresso Nacional do Povo Resultados Empresariais:  Corbion, Dassault Aviation (AA), LSE (AA) Estes são os principais destaques da imprensa hoje:  Desconto de 50% nas portagens abre buraco de 200 milhões  Jerónimo Martins atira saída da crise para 2022  Meia vitória para ginásios põe armas na mão do Fisco  CMVM quer avaliação de risco mais exigente  Em cinco anos, estaremos mais perto da Alemanha do que em 2016  João Ferreira é potencial candidato a Lisboa  Pessoas em teletrabalho ganham mais 51% do que outros trabalhadores  Movimento vai recorrer a Bruxelas para travar venda de barragens da EDP  Privatização da Efacec arranca com seis propostas  Sonangol reafirma parceria com Amorim Energia
     No início do século, o Reino Unido, França e Alemanha representavam cerca de metade do mercado accionista global contra cerca de 10% agora. Entretanto, os Estados Unidos passaram de 15% para 56%. Olhando para o índice MSCI World, a LVMH, que recentemente ultrapassou a Nestlé, como a maior acção europeia e está apenas na 21ª posição. Acima do grupo de luxo francês, Wall Street domina com 15 empresas.
Os preços do petróleo dispararam mais de 5%, atingindo máximos de um ano após a OPEP + ter surpreendido o mercado com a sua decisão de manter a produção inalterada em Abril e a Arábia Saudita também irá manter o seu corte voluntário de produção de 1 milhão de barris por dia no próximo mês.
O número de novos pedidos de subsídios de desemprego foram 745 mil na semana que terminou a 27 de Fevereiro, de 730 mil na semana passada, abaixo do esperado pelos economistas de 750 mil. Os pedidos ainda estão longe do nível de 200 mil reportado em Fevereiro devido à lenta recuperação do mercado de trabalho.
Os cheques de estímulos representam uma ajuda financeira para milhões de norte-americanos enquanto estes recuperam da devastação económica provocada pela pandemia Covid-19.  Contudo, alguns dos que vão beneficiar com esta ajuda extra, mantiveram os seus empregos e rendimentos, e estes cheques representam uma oportunidade de aumentar as suas economias e assim comprar acções. De acordo com uma sondagem realizada pelo Deutsche Bank, 37% dos inquiridos pretendem aplicar os seus cheques de estímulos no mercado de acções. O plano de Biden inclui cheques de estímulo no montante de $405 mil mn, o que poderá representar até $150 mil mn serem encaminhados para as acções norte-americanas.
 A taxa de desemprego aumentou, em Janeiro, e na variação homóloga para os 8,1% na Zona Euro melhor do que o previsto pelos economistas de 8,3%. A taxa de desemprego entre os jovens com menos de 25 anos aumentou, na Zona Euro, para os 17,1%, face aos 15,6% de Janeiro de 2020 e aos 17,2% de Dezembro.
De acordo com o Eurostat,  o volume das vendas a retalho diminuiu 6,4% face a Janeiro de 2020 na Zona Euro. Na comparação com Dezembro, as vendas a retalho recuaram 5,9% na Zona Euro. Na variação homóloga, as maiores quebras nas vendas a retalho registaram-se na Áustria e Eslováquia (-16,8%), Eslovénia (-13,0%) e Portugal (-10,9%), enquanto as principais subidas foram observadas na Estónia (8,0%), Bélgica (4,2%) e Finlândia (3,8%). Face a Dezembro, a Áustria (-16,6%), a Irlanda (-15,7%) e a Eslováquia (-11,1%) registaram as principais diminuições das vendas a retalho e a Suécia (3,5%), a Bulgária (1,8%) e a Estónia (1,7%).
A "Operação Twist" é um mecanismo financeiro que serve para baixar as taxas de juro de longo prazo e manter, ou subir, as taxas de curto prazo. A inspiração do nome vem da famosa dança twist, muito popular na década de 1960. O Nobel James Tobin e a Fed resolveram naquela altura adoptar o nome, numa operação que viria depois a ser anunciada pelo John Kennedy, em 1961. A administração de Obama mais tarde também copiou o modelo de forma a alterar o portefólio de títulos do Tesouro norte-americano. Com a descida das taxas de juro de longo prazo, o investimento interno seria estimulado, e assim, seria o ponto de viragem para a saída da recessão enquanto a subida das taxas de curto prazo atrairia investimento estrangeiro. O cenário de 2011 é muito diferente do que 2021, pelo menos no que diz respeito às condições financeira, mas a sensação de pânico no ar é comum. A questão é saber se as condições financeiras deterioraram o suficiente para que a Reserva Federal avance com a "Operação Twist 3.0".
Tendência de Investimento
Hidrogénio
04.02.2021
Hoje Feriados
  • 3
    8
    [de]07h00: Produção Industrial (Jan)
    [es]08h00: Produção Industrial (Jan)
    [eu]09h30: Confiança do Investidor Sentix (Mar)
    [us]15h00: Stocks e Vendas dos Grossistas (Jan)
    [jp]23h50: PIB (4.º Tri)
    [eu]Resultados Empresariais: Direct Line Insurance (07h00), Phoenix Group (AA), Pearson (AA)
  • 3
    9
    [fr]06h30: Emprego (4.º Tri)
    [de]07h00: Balança Comercial (Jan)
    [it]09h00: Produção Industrial (Jan)
    [eu]10h00: Emprego e PIB Zona Euro (4. Tri)
    [eu]10h00: OCDE publica Outlook Económico
    [eu]Resultados Empresariais: Deutsche Post (06h00), Continental (AA), Standard Life (AA), Siltronic
  • 3
    10
    [cn]01h30: Inflação China (Fev)
    [fr]07h45: Produção Industrial França (Jan)
    [pt]10h30: Realização de dois leilões das OT com maturidade em 15 de Outubro de 2027 e 18 de Outubro de 2030, com um montante indicativo global entre €1 mil mn e €1,25 mil mn
    [pt]11h00: Inflação (Fev)
    [us]13h30: Inflação (Fev)
    [us]15h30: Reservas Semanais de Energia 
    [pt]Resultados Empresariais: NOS
    [eu]Resultados Empresariais: Geberit (06h00), Just Eat (06h009, adidas, Inditex (AA)
    [us]Resultados Empresariais: Campbell Soup (AA), Oracle (DF)
  • 3
    11
    [de]07h00: Custos Laborais (4.º Tri)
    [eu]12h45: Decisão da Taxa de Juro pelo BCE
    [eu]13h30: Discurso de Christine Lagarde, presidente do BCE
    [us]13h30: Pedidos de Subsídio de Desemprego
    [us]15h00: Emprego JOLTS (Jan)
    [pt]15h00: Debate sobre o pedido de autorização de renovação do Estado de Emergência  e apresenta plano de desconfinamento
    [eu]Resultados Empresariais: Lanxess (06h00), Hannover Rueck (06h30), Rolls-Royce (AA), Wm Morrison Supermarkets (AA), Generali (AA)
    [us]Resultados Empresariais: Ulta Beauty (DF)
  • 3
    12
    [uk]07h00: Produção Industrial (Jan)
    [de]07h00: Inflação (Fev)
    [es]08h00: Inflação (Fev)
    [it]• 09h00: Taxa de Desemprego Itália (4.º Tri)
    [eu]10h00: Produção Industrial (Jan)
    [pt]11h00: Balança Comercial (Jan)
    [us]13h30: Índice de Preços ao Produtor (Fev)
    [us]15h00: Índice de Confiança do Consumidor da Universidade de Michigan (Mar)
    [eu]Resultados Empresariais: EssilorLuxottica (06h00), Fortum (07h00)
     
  •  

  •  

  •  

A identificação do horizonte temporal   mais adequado para si
05.03.2021 Análise Técnica

S&P500


10.12.2020 Alocação de Activos

2021


04.03.2021 Análise Técnica

EUROSTOXX50


Invest Outlook 2021

ACESSO INVEST ONLINE
Este site utiliza cookies para funcionar correctamente. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. SABER MAIS Concordo